Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2017

Estresse

Imagem
O estresse é uma reação às pressões excessivas ou a outros tipos de demanda que o indivíduo se impõe ou que a vida coloca sobre ele. Essas pressões podem vir de muitas fontes diferentes e, quando o seu efeito combinado é excessivo, o estresse ocorre. Isso significa que ele não é bom para você. É um estado doentio do corpo, da mente ou de ambos.

A conhecida reação de “fuga ou luta” em resposta a um fator estressante é uma resposta a um desafio percebido e não é necessariamente ruim para o indivíduo. Pode até ser favorável para alertar sobre possíveis ameaças e preparar para a tomada de decisões importantes.

No entanto, permanecer neste estado por tempo prolongado significa que reações químicas estão ocorrendo continuamente no organismo e o resultado podem ser diversas doenças como, por exemplo, a formação de tumores malignos. Este é o estresse que faz mal às pessoas.

O que fazer para aliviar o estresse?

1. Aprenda a gerir o seu tempo de forma mais eficaz

Gastamos muito tempo fazendo t…

Medicina Psicossomática - Aspectos básicos

Imagem
O termo psicossomático, após séculos de estruturação, surgiu no século passado, através de Heinroth, com a criação das expressões psicossomática (1918) e somatopsíquica (1928).

No entanto, o movimento consolidou-se somente em meados deste século, através das contribuições pioneiras de Franz Alexander e da Escola de Chicago. Contudo, as dúvidas referentes à relação mente corpo continuam expressas na própria denominação “psicossomática” e ainda continua a ser usada por muitos estudiosos destes fenômenos.

Para Alexander, o termo psicossomático “deve ser usado apenas para indicar um método de abordagem, tanto em pesquisa quanto em terapia, ou seja, o uso simultâneo e coordenado de métodos e conceitos somáticos - de um lado e métodos e conceitos psicológicos por outro lado”.

A. Dias (1992, p.31), refletindo a relação entre sujeito e linguagem, começa por criticar o termo psicossomático. Afirma que é um termo gasto, pois “entrou no domínio do psiquiátrico e da medicina com uma tal amplitu…

Hipotireoidismo subclínico

Imagem
O hipotireoidismo subclínico refere-se a um estado em que os pacientes não exibem sintomas de hipotireoidismo. Estes pacientes também tem níveis normais de hormônios tireóideos circulando no organismo.

A única anormalidade é um aumento de TSH no sangue. Isto mostra que a glândula hipófise está trabalhando muito para manter a produção de hormônios tireoidianos e que a tireoide requer estímulo extra da hipófise para manter a produção normal de hormônios.

A maioria dos pacientes podem esperar um progresso futuro para o hipotireoidismo, especialmente se os níveis de TSH já aumentaram além de um certo limite.

Existem alguns casos de hipotireoidismo subclínico em que são observados sintomas como fraqueza muscular e sensação de formigamento nas extremidades.

Embora haja algumas controvérsias, a maioria dos endocrinologistas concorda que estes pacientes devem ser tratados, especialmente se eles têm níveis aumentados de colesterol, uma vez que os níveis de colesterol vão mostrar melhorias co…

Bloqueio cardíaco

Imagem
Bloqueio de ramo, ou bloqueio cardíaco, é uma anomalia do sistema de condução elétrica cardíaca que impede parcial ou totalmente a condução de estímulos nervosos no coração e pode afetar separadamente o ramo direito ou esquerdo desse sistema, assim como suas respectivas fibras.

Ele acaba por causar falta de coordenação entre as contrações das câmaras superiores e inferiores do coração e pode ser subdividido em diferentes graus.

No bloqueio cardíaco de primeiro grau há um ligeiro abrandamento da transmissão nervosa através do nódulo átrio-ventricular, normalmente sem consequências clínicas maiores. O bloqueio de segundo grau implica uma falha intermitente, permanente ou temporária, ao transmitir um impulso da aurícula para o ventrículo.

A ligação entre os níveis superior e inferior do coração é normalmente mantida por um comando especial das células cardíacas. O coração tem um sistema nervoso intrínseco, o qual permite a condução de estímulos elétricos desde o nó sinusal, no teto do á…

Artrose de coluna

Imagem
A artrose na coluna é uma patologia que afeta as articulações da coluna, sendo um problema muito comum em idosos, mas que pode acontecer em qualquer idade.

Ela também é conhecida como espondilose.

A artrose na coluna é uma doença degenerativa, seu sintoma principal é a dor na coluna, quadril e pescoço.

As articulações com o tempo ficam mais fracas e o indivíduo pode perder a estrutura espinhal, por isso o problema é muito comum em idosos.

A artrose pode afetar várias regiões da coluna como a lombar, a cervical, torácica e sacral, podendo afetar todos esses lugares ou apenas uma região.

Os sintomas gerais da artrose na coluna incluem a dor que já citamos, sendo que essa dor pode piorar com o movimento.

O paciente também sente dificuldade de mover a coluna, pode ter sensação de formigamento em algumas áreas como pescoço, braços e pernas se a artrose for lombar.

Artrose Cervical – A artrose na coluna cervical é bem comum, pois a degeneração é mais precoce e susceptível, pois existe…

Artrite Reumatoide

Imagem
A artrite reumatoide (AR) é uma doença sistêmica crônica.

Por ser sistêmica, significa que ela pode afetar diversas partes do organismo (embora atinja principalmente as articulações); por ser crônica, não se consegue obter a sua cura (e sim o seu controle).

A causa ainda é desconhecida, mas sabe-se que é autoimune, ou seja, os tecidos são atacados pelo próprio sistema imunológico do corpo.

A doença afeta entre 0,5% e 1% da população mundial adulta e cerca de três vezes mais mulheres do que homens. Um estudo de 2004 mostrou que a incidência da AR no Brasil é de 0,46%. Além disso, pessoas com histórico familiar de artrite reumatoide têm mais risco de desenvolvê-la, devido a uma maior predisposição genética.

Os principais sintomas são: dor, inchaço, rigidez e inflamação nas membranas sinoviais e nas estruturas articulares. Com a progressão da doença – e se esta não for tratada adequadamente –, os pacientes podem desenvolver incapacidade para a realização de suas atividades cotidianas.

Tratamento de ferimentos no corpo

Imagem
Uma ferida é uma interrupção na continuidade de um tecido corpóreo, geralmente a pele. As feridas podem ser classificadas de diversas maneiras:

•Quanto à profundidade: feridas superficiais, quando atingem apenas as camadas mais superficiais da pele (derme e epiderme), ou feridas profundas, quando atingem níveis mais profundos.

•Quanto à complexidade: feridas simples, que, em geral, são superficiais e livres de sinais de infecção, demandando apenas cuidados com curativos ligeiros e menos frequentes, e feridas complexas, mais profundas, comprometendo tipos diferentes de tecidos além da pele (ossos, cartilagens, tecido adiposo, fáscias musculares, tendões, ligamentos, vasos sanguíneos, tecido nervoso, etc.), muitas vezes infectadas ou com algum grau de necrose.

•Quanto ao formato: ◦Ferida puntiforme, geralmente causada por instrumento perfurante de pequena área de secção transversal, como espinhos, pregos, agulhas, etc.
◦Ferida incisa, de formato linear e bordas regulares, quase se…

Próteses de quadril

Imagem
O uso de uma prótese adequada é um fator importante para que os bons resultados da artoplastia perdurem a longo prazo, de forma que os pacientes possam manter uma vida ativa e sem dor.


Da mesma forma que um quadril natural, a prótese de quadril possui basicamente 2 partes: acetabular e femoral. Existe uma grande diversidade de modelos disponíveis, variando deste o meio como se fixa a prótese ao osso até o tipo de material utilizado onde ocorre o movimento.


Para que funcione adequadamente, a prótese deve estar fixa ao osso e esta fixação pode ser alcançada através de duas técnicas. A primeira técnica não utiliza cimento ortopédico, e baseia-se no crescimento de osso do paciente para dentro de poros na superfície da prótese.


A segunda técnica envolve o uso de cimento ortopédico, o qual funciona como uma argamassa entre o implante e o osso hospedeiro. Este cimento é um polímero conhecido como polimetacrilato de metila. No momento da cirurgia ele é produzido apartir da mistura de uma…

Cada nome... Gastrite enantematosa! O que é?

Imagem
A gastrite enantematosa, assim com a gastrite comum, é uma inflamação na parede do estômago, causando vermelhidão e inchaço, que provoca uma série de incômodos estomacais nos indivíduos acometidos. A diferença dela para a gastrite comum é que ela afeta, além da mucosa, o epitélio estomacal, gerando um ferimento na parede do estômago.

A gastrite enantematosa pode ser provocada pela presença da bactéria Helicobacter pylori, por doenças autoimunes, pelo consumo de álcool e pelo uso frequente de aspirinas, remédios anti-inflamatórios ou corticoides.

Os sintomas da gastrite enantematosa surgem geralmente após as refeições, podendo durar cerca de duas horas, sendo os mais comuns dor de cabeça, dor e queimação no estômago, enjoo, indigestão, gases e arrotos, falta de apetite e vômito ou ânsia de vômito. Pode, ainda, aparecer sangue nas fezes. Os sintomas se iniciam de maneira leve e podem ir se agravando ao longo das horas.

A gastrite enantematosa pode ser classificada de acordo com a regiã…

Jean-Martin Charcot

Imagem
Jean-Martin Charcot (1825-1893) teve uma influência notável sobre o jovem Freud, na medida em que até deu o nome de seu primeiro filho por causa dele. A estadia de Freud com Charcot por quatro meses entre 1885-1886 deixou uma impressão que levou algum tempo para desaparecer.

Fortemente interessado em hipnose na época, Freud tinha abordado o grande mestre, com o objetivo de melhorar a sua própria técnica.

De origem parisiense, Charcot era o protótipo do grande mestre da medicina da época, o tema de todas as conversas.

É na Salpêtrière, onde se estabeleceu em 1862, que a sua gloriosa carreira verdadeiramente começou, deixando fortes marcas na neurologia e psiquiatria moderna. Acumulando títulos de prestígio, Charcot se tornou uma celebridade reconhecida universalmente, chamada em todo o mundo à beira do leito de aristocratas e pessoas endinheiradas.

Mesmo que Charcot tenha concebido uma obra de autoridade em vários campos da medicina, é por seu trabalho sobre a histeria que ele é espe…

Afasias

Imagem
A afasia é a perda total ou parcial da capacidade de comunicar-se (falar e compreender).

Geralmente é causada por uma má irrigação do cérebro.

Os especialistas em linguagem distinguem os distúrbios da fala, que incluem dificuldades de pronunciação e de articulação, dos distúrbios da linguagem, que se manifestam pela dificuldade em encontrar palavras e formular frases.

A afasia reúne esses dois distúrbios.

Diferentes tipos de afasia:

As áreas de linguagem geralmente estão localizadas no hemisfério esquerdo do cérebro.

Ele é atravessado por uma das três principais artérias do cérebro, a artéria silviana.

Fala-se de afasia quando essa artéria sofre danos. No entanto, existem diferentes tipos de afasia, dependendo da parte afetada.

A área de Broca se situa no lobo frontal. Quando ela é atingida, ocorre a afasia motora ou a afasia de Broca. Afeta principalmente a expressão: estilo telegráfico, baixa fluidez, problemas de sintaxe e gramática, vocabulário reduzido, dificuldade em enc…

Inflamação dos discos intervertebrais

Imagem
A discite é uma inflamação dos discos intervertebrais. É bem mais comum em crianças, mas também pode afetar indivíduos adultos.

Ainda não se tem clareza sobre a etiologia da discite. Contudo, muitos acreditam que ela resulta de uma infecção que ocorra em um dos platôs vertebrais e passe a acometer o disco. A origem dessa doença pode ser uma infecção viral ou bacteriana. A bactéria mais comumente implicada na discite é o Staphylococcus aureus.

Frequentemente, a discite está associada a outra doença, chamada osteomielite, uma infecção de ossos ou da medula óssea que pode afetar também a coluna, comprometendo os discos intervertebrais. Pode também ocorrer em consequência de uma doença autoimune.

Os fatores de risco mais importantes são crianças com menos de dez anos de idade, pessoas com doenças autoimunes ou com sistema imunológico debilitado, usuários de drogas injetáveis e pós-operatório.

A inflamação causa inchaço nos pequenos espaços entre os discos intervertebrais, coloca pressão …

Vacinação contra a gripe pode prevenir mortes associadas à influenza em crianças e adolescentes

Imagem
O acompanhamento de óbitos pediátricos associados à gripe confirmados em laboratório desde 2004 mostrou que a maioria das mortes ocorre em crianças não vacinadas. Este estudo com publicação online pelo periódico Pediatrics avaliou se a vacinação contra a gripe reduziu o risco de morte associada à influenza em crianças e adolescentes.

Realizou-se uma análise de coorte comparando a adoção de vacinação entre crianças que apresentaram mortes associadas à gripe confirmadas laboratorialmente com a cobertura vacinal estimada entre as coortes pediátricas nos Estados Unidos. A vacinação de casos e o estado de alto risco foram determinados por investigação de caso. As estimativas de cobertura da vacinação contra a gripe foram obtidas a partir de dados de pesquisas nacionais ou de uma base de dados nacional de planos de saúde.

Foram estimados odds ratios de regressão logística comparando as probabilidades de vacinação entre os casos e controles. Utilizou-se métodos bayesianos para calcular int…

Entorse de joelho

Imagem
Existem quatro ligamentos na articulação do joelho;

No centro da articulação estão os dois ligamentos cruzados – anterior e posterior (LCA e LCP). Nos lados da articulação existem os dois ligamentos colaterais – o medial e o lateral (LCM e LCL).

Estes cabos fibrosos trabalham juntos para manter estável a articulação do joelho e protegê-lo de lesões.

Um entorse no joelho significa simplesmente que pelo menos um dos ligamentos foi esticado além do limite fisiológico e que algumas ou todas as fibras foram danificadas.

Isso ocorre per uma força aplicada sobre a articulação, como por exemplo uma torção súbita do joelho, como quando você cair de maneira desajeitada ou durante a prática de esportes.

Raramente as crianças tem uma entorse no joelho, em função da elasticidade dos tecidos que envolvem a articulação.

Existem 3 tipos de entorse no joelho:

1º Grau – algumas fibras (inferior a 10%) são danificadas e / ou rasgadas, geralmente cicatriza naturalmente
2º Grau – muitas fibras são rasga…

Mais sobre as nossas unhas

Imagem
As unhas refletem a saúde do organismo. Elas são anexos cutâneos formados por diferenciação de alguns segmentos da pele.

Possuem muita queratina (A queratina é uma proteína fibrosa que constitui diversas partes do corpo humano, entre elas, os cabelos e unhas. Formada por aminoácidos, representa cerca de 90% do fio, é responsável pela integridade dos cabelos e, por isso é usada em diversos tratamentos capilares em salões de beleza. Funciona como uma proteção e preenchimento das falhas ocasionadas por processos externos ou deficiência orgânica) e estão envolvidas no processo de proteção do organismo em relação ao meio externo e tem função estética.

O crescimento delas é contínuo e recebe estímulos hormonais e nutricionais diversos. A unha pode interromper seu crescimento ou apresentar alterações de estrutura uma vez que, em casos de doenças graves, o organismo reservar sua fonte de proteínas, vitaminas e de defesa para os órgãos vitais.

Os nutrientes ficam escassos primeiramente nas …

Unhas quebradiças

Imagem
As unhas são constituídas por uma placa retangular queratinizada, apoiada sobre o leito ungueal, a qual é formada por três camadas e tem a função de proteger as extremidades dos dedos. Sua matriz geradora, situada em sua raiz, é a estrutura reprodutiva que dá origem à lâmina ungueal e é constituída por um epitélio que a fixa ao seu leito.

O crescimento das unhas se dá pela adição de novas células queratinizadas, oriundas dessa matriz. Essa matriz aparece como uma formação de coloração branca, semi-oval, na base da unha, chamada lúnula. A parte dorsal da matriz forma a cutícula, cuja importância é impedir o acesso de fragmentos e microrganismos à área próxima à matriz.

As afecções ungueais que envolvem e destroem a matriz levam a sequelas permanentes, sob a forma de defeitos das unhas.

Para entender como as unhas se tornam quebradiças, é necessário aprender um pouco mais sobre o processo de crescimento natural delas. As unhas das mãos e dos pés crescem a partir do fino semicírculo bra…

Vias de administração de medicamentos

Imagem
Via de administração é a maneira como o medicamento é introduzido no organismo. É, por assim dizer, sua porta de entrada. Os medicamentos podem entrar no nosso corpo, entre outras vias, por [1] via oral (boca), [2] via sublingual (embaixo da língua), [3] via retal (ânus), [4] via intradérmica, [5] via subcutânea, [6] via intramuscular, [7] via endovenosa, [8] via cutânea e [9] via inalatória.

01-Via oral (VO)

A administração de medicamentos por via oral consiste em que eles sejam levados à boca e, então, deglutidos juntamente com água. É importante tomar algum líquido após a medicação para “lavar” o trato digestivo, porque algumas medicações podem ficar retidas por algum tempo antes de chegar ao estômago, causando danos à mucosa.

Nos casos em que os pacientes estão usando sonda nasogástrica ou nasoenteral, as medicações a serem tomadas por via oral devem ser administradas através dessas sondas que, posteriormente, devem ser lavadas para evitar obstrução.

Os medicamentos são elaborados…