Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2016

Hipertensão e alterações cognitivas

Imagem
A demência relacionada com a idade avançada, mais comumente causada pela doença de Alzheimer ou por fatores cerebrovasculares (demência vascular), é uma grande ameaça para a saúde pública. A hipertensão arterial crônica é um fator de risco bem estabelecido para ambos os tipos de demência, mas a ligação entre hipertensão e seu tratamento e cognição permanece mal compreendida.

Nesta declaração científica, uma equipe multidisciplinar de especialistas examina o impacto da hipertensão na cognição para avaliar o estado do conhecimento, identificar lacunas e fornecer orientações futuras.

Autores com conhecimentos relevantes foram selecionados para contribuir para esta declaração da American Heart Association. Os membros do painel receberam tópicos relevantes para suas áreas de especialização, revisaram a literatura e resumiram os dados disponíveis.

Os resultados mostram que a hipertensão perturba a estrutura e a função dos vasos sanguíneos cerebrais, conduz à lesão isquêmica de regiões crít…

Um pet ajuda na saúde?

Imagem
Por quase 25 anos, pesquisas já mostram que viver com animais de estimação fornece benefícios para a saúde. Animais ajudam a baixar a pressão arterial, a diminuir a ansiedade, aumentam a nossa imunidade e podem até mesmo ajudar na melhoria de nossas relações sociais.

Além de proteger sua casa, algumas raças são extremamente ligadas à família, o que promove a integração e a felicidade, naturalmente afetando a saúde. Em especial os cães molossos, como o Cane Corso, o Mastin Napolitano e outros, conjugam a proteção patrimonial com esta característica ímpar de integração familiar.

Falaremos disso mais à frente. Primeiro vamos ver alguns fatos médicos.

1. Combatem alergias

Acreditava-se que se uma família tivesse um animal de estimação, as crianças eram mais propensas a se tornarem alérgicas e que se uma pessoa fizesse parte de uma família já propensa a alergias, os animais deveriam ser evitados. No entanto, um número crescente de estudos têm sugerido que crianças que crescem em uma casa …

Síndrome de Edwards

Imagem
A síndrome de Edwards, também conhecida como trissomia 18, é uma doença decorrente de uma anomalia genética causada pela presença de uma terceira cópia do cromossomo 18. É a segunda condição mais frequente devido a um terceiro cromossomo ao nascimento, após a síndrome de Down.

A síndrome foi denominada assim depois que John Hilton Edwards a descreveu primeiramente em 1960.

Grande parte dos casos de síndrome de Edwards deve-se à formação anormal das células reprodutivas ou a malformações ocorridas durante o desenvolvimento precoce. A frequência da doença aumenta com a idade da mãe. Depois de ter um filho com a condição, o risco de ter um segundo filho afetado é tipicamente cerca de 1%.

A síndrome de Edwards é uma anomalia cromossômica caracterizada pela presença de uma cópia extra do material genético no cromossomo 18, seja no todo (trissomia 18) ou em parte (por translocações). O cromossomo adicional ocorre antes da concepção. A síndrome de Edwards é mais prevalente nas mulheres e af…

Pólipos de Vesícula Biliar

Imagem
Os pólipos da vesícula biliar são protuberâncias na mucosa, projetadas para dentro da vesícula. Em geral eles não dão sintomas e, quase sempre, são um achado incidental de uma ultrassonografia abdominal feita por outro motivo.

Pouco se sabe sobre os fatores associados à ocorrência de pólipos da vesícula biliar, mas a sua formação parece estar associada ao metabolismo das gorduras. A história familiar de alguns casos sugere a presença de um fator genético. Não parece haver qualquer relação consistente entre a formação de pólipos e idade, sexo, obesidade ou outras condições médicas, como diabetes, por exemplo. Pacientes com síndromes poliposas congênitas também podem desenvolver pólipos na vesícula biliar.

Sugere-se que haja uma relação inversa entre pólipos e cálculos da vesícula biliar. Hipotetiza-se que os pólipos possam interromper mecanicamente a formação de pedras ou então que sejam mais difíceis de serem diagnosticados radiograficamente quando as pedras estejam presentes.

O cânc…

Colesterol e alimentação

Imagem
O colesterol (do grego: chole = bile, + estereos = sólido + sufixo químico ol, para um álcool) é uma molécula de gordura presente naturalmente no corpo, biossintetizada por todas as células animais. É um componente estrutural das membranas celulares animais. Além disso, o colesterol também serve como precursor para a formação de vários hormônios e ácidos biliares.

Embora desempenhe um papel vital no modo como cada célula funciona, o excesso de colesterol no sangue é um dos fatores de risco no desenvolvimento de doenças cardíacas. Foi identificado pela primeira vez por François Poulletier de la Salle, em forma sólida em cálculos biliares em 1769, mas só em 1815 o químico Michel Eugène Chevreul o chamou "colesterol".

Existem três tipos muito importantes do colesterol: o colesterol LDL (Low Density Lipoprotein = Lipoproteína de Baixa Densidade), o VLDL (Very Low Density Lipoprotein = Lipoproteína de Muito Baixa Densidade) e o colesterol HDL (High Density Lipoprotein = Lipoprot…

Punção da tireóide: quando é necessário?

Imagem
A biópsia da tireoide consiste na análise histopatológica de tecido orgânico retirado de nódulos tireoidianos, para decidir se eles são malignos ou não. A maneira mais simples de fazer isso é a aspiração de células com agulha fina a partir do nódulo tireoidiano em causa, conhecida por punção aspirativa por agulha fina ou PAAF. As células aspiradas são posteriormente enviadas para análise em um laboratório de patologia.

Há outras modalidades e indicações de biópsia da tireoide, mas elas são bem mais raras.

O preparo necessário para a biópsia da tireoide consiste, praticamente, em suspender medicação anticoagulante, se for o caso. A biópsia tanto pode ser realizada em consultório como em hospital.

Primeiramente, deve identificar e demarcar os nódulos e o local mais adequado para realizar a punção. A agulha, guiada por ultrassonografia, é inserida diretamente em duas ou três partes diferentes no nódulo, para obter amostras de diversas áreas dele e aspirar algumas gotas de líquido conten…

Alimentos laxativos e constipantes

Imagem
Alimentos laxativos ou constipantes são aqueles que têm a propriedade de “soltar” ou “prender” o intestino, respectivamente. Isto é, de aumentar ou diminuir a frequência das evacuações.

A constipação intestinal, mais conhecida como prisão de ventre, é caracterizada pelo número de evacuações inferior a três por semana, pela diminuição do número de evacuações considerado usual nos últimos meses ou por dificuldades para evacuar normalmente. Por outro lado, o intestino solto corresponde às diarreias, cuja frequência das evacuações é extremamente variável, indo de umas poucas até várias em cada dia.

Quando o intestino é preso, as fezes se acumulam no reto e se apresentam endurecidas, muitas vezes gerando dificuldades e dores ao evacuar e, eventualmente, ferindo o reto ou o ânus, provocando sangramentos. Isso acontece porque devido a uma maior permanência das fezes no intestino, há uma maior absorção de água.

A constipação intestinal pode ser um sintoma de doença gastrointestinal ou soment…

Aderências

Imagem
Uma aderência é uma faixa anormal de tecido que se forma após determinados eventos clínicos, traumáticos ou cirúrgicos e que une indevidamente dois órgãos ou tecidos do corpo, como se fosse uma cicatriz, frequentemente causando prejuízos ao funcionamento de um deles ou de ambos. Geralmente é denominada a partir de sua localização como, por exemplo, aderência pélvica, aderência intraperitoneal, aderência intrauterina, etc.

As aderências acontecem como uma resposta do organismo a fatores como cirurgia, infecção, trauma ou radiação. Se um órgão passa por um desses processos, o reparo orgânico por meio das aderências pode ligar um órgão a outro ou uma parte dele a outra parte, gerando prejuízos funcionais.

As aderências podem aparecer como folhas finas de tecido semelhante a um envoltório plástico ou como bandas fibrosas de maior espessura. Esse tecido se desenvolve quando os mecanismos de reparo do corpo respondem a uma perturbação do tecido, como cirurgia, infecção, trauma ou radiação.…

Distúrbios do sono podem agravar depressão em adolescentes

Imagem
Segundo a pesquisadora Ellie McGlinchey, do Columbia University Medical Center, em Nova Iorque, já se sabe que há consequências emocionais da privação de sono em adultos.

Em adolescentes que já são vulneráveis esta privação também pode exacerbar suas labilidades emocionais. Por isso, os pesquisadores queriam verificar se uma redução nos distúrbios do sono dos adolescentes poderia ajudar a melhorar a depressão.

Foram realizados dois ensaios clínicos randomizados. Em ambos os estudos, descobriu-se que o curso da depressão era muito pior quando os transtornos do sono persistiam mesmo após o tratamento. A pesquisa foi apresentada na Anxiety and Depression Association of America (ADAA) Conference 2016.

O primeiro estudo, que incluiu 63 adolescentes, comparou a psicoterapia interpessoal versus tratamento usual. O segundo estudo, intitulado Treatment for Adolescent Depression Study (TADS), incluiu 439 adolescentes e comparou a terapia cognitivo-comportamental (TCC) vs terapia com fluoxetin…

Hipertensos no mundo passaram de 594 milhões em 1975 para mais de 1,1 bilhão em 2015

Imagem
Uma análise combinada de 1479 estudos de base populacional com 19,1 milhões de participantes foi realizado e publicado pelo periódico The Lancet.

A pesquisa mostra que o maior aumento na prevalência ocorreu em países de baixa e média rendas no sul da Ásia e na África subsaariana, enquanto a prevalência caiu em países de alta renda, como os Estados Unidos, Reino Unido e Canadá. A pressão arterial permanece "persistentemente" alta na Europa Central e Oriental.

O aumento da pressão arterial é um fator de risco importante para doenças cardiovasculares e doença renal crônica.

Pesquisadores do NCD Risk Factor Collaboration (NCD-RisC) avaliaram as tendências mundiais de pressão arterial sistólica média, de pressão arterial diastólica média e a prevalência e o número de pessoas com pressão arterial elevada, definida como pressão arterial sistólica de 140 mmHg ou superior ou pressão arterial diastólica de 90 mmHg ou superior.

Para esta análise, foram reunidos estudos populacionais…

Prevenção do câncer de mama

Imagem
O câncer de mama é o que mais incide na população feminina, no Brasil, em 2016, são esperados 57.960 novos casos.

Apesar da maior parte dos casos acontecer por mutações genéticas causadas pelo envelhecimento, seguem algumas dicas para preveni-lo.

Apesar de não haver uma causa específica, existem fatores que estão ligados ao aumento do risco de desenvolvimento da doença. Como método de prevenção, confira a lista com dicas para prevenir o câncer de mama:

1. Varie a alimentação ao máximo. Frutas, legumes, verduras e leguminosas, como grão-de-bico, lentilha e feijão branco, são alimentos de origem vegetal que ajudam a prevenir o câncer de mama. Além de inibir a chegada de compostos cancerígenos às células, tais alimentos têm o poder de consertar o DNA danificado quando a agressão já estiver iniciada ou de pelo menos interromper a multiplicação desordenada, caso o conserto não seja possível;

2. Mulheres acima dos 40 anos já devem se preocupar mais com o câncer de mama e fazer a mamograf…

Doença de Blount

Imagem
A doença de Blount é um distúrbio do desenvolvimento no qual há alterações do crescimento da parte interna da extremidade superior da tíbia, as quais levam a deformidades ósseas, causando curvatura para o exterior, com angulação ligeiramente abaixo do joelho. A deformidade consiste em uma tíbia vara e rotação interna da tíbia, bem como deformidade do fémur distal. Walter Blount, em 1937, foi o primeiro a identificar as características clínicas, radiológicas e patológicas desses casos.

As causas da doença de Blount são controversas: ela parece ser uma doença multifatorial, mas a contribuição dos fatores genéticos ainda é desconhecida. Sabe-se, contudo, que a obesidade infantil e a marcha precoce são fatores predisponentes para o seu desenvolvimento. Em geral, a doença de Blount é mais comum entre crianças do sexo feminino e de origem africana ou naquelas que tenham um membro da família com o problema.

A tíbia (osso da canela) está localizada no mesmo lado que o dedo grande do pé. Quan…

Fases da infância

Imagem
A infância é a etapa da vida que vai do nascimento até aproximadamente o 11º ano. Trata-se de um período em que há comparativamente o maior desenvolvimento físico e mental de uma pessoa, caracterizado por um marcante ganho de volume do corpo (altura e peso) e aquisição de novas capacidades físicas fomo andar e falar, por exemplo, especialmente nos primeiros três anos de vida.

Do ponto de vista da psicologia individual, a criança, nesse período, experimenta grandes mudanças no comportamento e forma as bases da sua personalidade.

A repartição da infância em fases ou períodos varia de um autor para outro, bem como entre diferentes correntes de pensamento. Por isso, a que apresentamos a seguir é apenas uma delas, entre várias outras possíveis. O que ocorre é que, seja qual for a divisão adotada, ela aponta sempre um mesmo sentido. Essas divisões obedecem a fins didáticos, embora tenham também grande aplicação prática.

Conhecer essas fases permite aos adultos cuidar mais adequadamente das…

Método de Busquet: o que é?

Imagem
O método de Busquet é um método fisioterápico inovador, que permite poporcionar ao paciente um tratamento personalizado, abrangente e coerente para desfazer tensões musculares e torná-lo mais relaxado e confortável. O método foi criado pelos fisioterapeutas franceses Leopold Busquet e Michele Busquet.

O funcionamento do corpo é geneticamente programado, baseado na anatomia e fisiologia. Chamam-se cadeias fisiológicas aos circuitos anatômicos através dos quais se propagam as forças organizadoras do corpo que regulam a postura estática e dinâmica e as compensações dela. Assim, também a coreografia dos movimentos depende dessas cadeias.

Há dois tipos de cadeias fisiológicas: (1) as cadeias musculares dinâmicas e (2) as cadeias conjuntivas, viscerais e neurovasculares estáticas. Há também dois sistemas de autorregulação e homeostase: (1) o sistema proprioceptivo e (2) o sistema nervoso autônomo.

Um funcionamento saudável depende do bom desempenho dessas cadeias e sistemas, mas elas també…

Enxaqueca do final do período menstrual

Imagem
Estudo observacional retrospectivo, publicado pelo periódico Headache, descreve o que parece ser um transtorno comum de dor de cabeça ainda não tipificado anteriormente, a "enxaqueca do final do período menstrual" (EFPM), assim chamada pela sua ocorrência mensal e imediata aos dias terminais de sangramento menstrual.

Pesquisadores do Carolina Headache Institute Durham, na Carolina do Norte, avaliaram a base de dados clínicos sobre enxaqueca de ocorrência no final do período menstrual (EFPM), consultando pacientes com enxaqueca, menstruação regular e com o código de EFPM utilizado no local do estudo, significando que a afirmação da paciente de que ela tinha enxaqueca no final de cada menstruação eram confirmados pelos dados de calendário menstrual. Os níveis séricos de ferritina estavam disponíveis para todas as mulheres com EFPM.

Entre as 119 mulheres estudadas, 85 tinham menstruação regular e um diagnóstico de enxaqueca, sendo, portanto, apropriadas para esta avaliação. Ne…

Teste de tolerância à glicose

Imagem
No teste de tolerância à glicose uma dose pré-estabelecida de glicose é administrada usualmente por via oral e várias amostras de sangue são colhidas a intervalos pré-determinados para verificar a rapidez com que ela é eliminada do sangue. O teste de tolerância à glicose foi descrito pela primeira vez, em 1923, por Jerome W. Conn, baseado na premissa de que um paciente normal alimentado com glicose retornaria rapidamente aos níveis normais de glicose no sangue após um pico inicial, aos 60 minutos.

Mais recentemente, o teste de tolerância à glicose vem sendo substituído pela hemoglobina glicosilada, que tem mostrado uma relação mais consistente com as complicações do diabetes.

O teste de tolerância à glicose é recomendado pela Sociedade Brasileira de Diabetes para o diagnóstico de diabetes mellitus e da pré-diabetes. O teste também é usado para testar resistência à insulina, função da célula beta do pâncreas que é produtora de insulina e, às vezes, hipoglicemia reativa e acromegalia o…

Os tipos de fibras musculares

Imagem
O corpo humano é formado por mais de 600 músculos esqueléticos que permite ao homem ser capaz de se movimentar rapidamente, reagir a estímulos em velocidade, gerar potência durante um chute ou um soco e suportar horas de exercício físico, como uma prova de maratona ou iron man.

A massa muscular do corpo humano é composta por dois tipos principais de fibras musculares que são as vermelhas e as brancas. As fibras vermelhas são também chamadas de Tipo I ou de contração lenta e as brancas de Tipo II ou de contração rápida. A classificação das fibras foi feita por pesquisadores através das suas características contráteis e metabólicas.

De forma resumida você pode ver as diferenças entre os dois tipos de fibra:

FIBRAS DE CONTRAÇÃO LENTA (Tipo I)
- Sistema de energia utilizado: AERÓBICO;
- Contração muscular lenta;
- Capacidade oxidativa (utiliza o oxigênio como principal fonte de energia);
- Coloração: Vermelha (devido ao grande número de mioglobina e mitocôndrias);
- São altamente…

Glicemia pós-prandial? O que é isso?

Imagem
A palavra pós-prandial significa depois de uma refeição. A glicemia pós-prandial é a medida da glicose no sangue algum tempo depois do consumo de alimentos contendo carboidratos. As concentrações de glicose começam a subir cerca de 10 minutos após o início de uma refeição. A hiperglicemia pós-prandial é uma das primeiras anormalidades da glicemia associada ao diabetes tipo 2 e é marcadamente exagerada em pacientes diabéticos que apresentam hiperglicemia de jejum.

O perfil da glicose pós-prandial é determinado pela absorção de carboidratos, secreção de insulina e glucagon e seus efeitos no metabolismo da glicose no fígado e nos tecidos periféricos. O pico de concentração de glicose no plasma depende de vários fatores, incluindo tempo, quantidade e composição da refeição.

Em indivíduos normais, as concentrações de glicose plasmática atingem seu pico cerca de 60 minutos após o início de uma refeição, raramente excedem 140 mg/dl (miligramas por decilitros) e retornam aos níveis pré-prand…

Pancreatite

Imagem
A pancreatite é um processo inflamatório do pâncreas, agudo ou crônico, de variadas causas. Esta patologia pode melhorar sem deixar sequelas ou evoluir para casos mais graves, com possibilidade de levar à morte.

O pâncreas, além de produzir insulina e lançá-la na corrente sanguínea, secreta várias enzimas que atuam na digestão lançadas no intestino através do ducto pancreático. Quando essas enzimas não são excretadas e se acumulam no pâncreas, ele começa a "digeri-las", acarretando sérias consequências. Estas enzimas podem cair na circulação e lesar outros órgãos como pulmões, coração, rins, etc.

As causas da pancreatite são variadas e, em algumas ocasiões, difíceis de determinar. As mais comuns são: cálculo da vesícula biliar e consumo excessivo de álcool. Outras causas menos comuns são o uso de determinados medicamentos, infecções virais e traumatismos.

O consumo de álcool em excesso está relacionado à maioria dos casos de pancreatite.

Os sintomas da pancreatite podem ser…

Urticárias

Imagem
Urticária é uma lesão de pele, cuja principal característica é a formação de urticas ou pápulas (elevações circulares, salientes e bem demarcadas), circundadas por vergões vermelhos (eritema) e inchaço (edema).

As placas de urticária costumam coçar muito. Elas podem surgir de repente, em qualquer região do corpo, e desaparecer espontaneamente para ressurgir depois noutro local.

Em geral, seu aparecimento está associado à ação da histamina, substância liberada pelos mastócitos, células do tecido conjuntivo responsáveis pela dilatação e permeabilidade dos pequenos vasos sanguíneos.

Há casos em que a urticária vem acompanhada por angioedema, um inchaço proveniente das camadas mais profundas da derme que atinge sobretudo pálpebras, lábios, orelhas, pés, mãos e genitais.

Embora pouco comum, o angioedema pode afetar a mucosa da boca e da garganta, a ponto de promover um bloqueio nas vias aéreas superiores e edema de glote (edema de Quinck), complicações graves da doença que põem a vida e…

Consumo de álcool entre mulheres já é quase igual ao dos homens

Imagem
O estudo foi conduzido pela Universidade de New South Wales, na Austrália.

Historicamente, o uso de álcool e seus efeitos nocivos são mais prevalentes em homens do que nas mulheres. No entanto, a evidência emergente sugere que a epidemiologia do uso de álcool está mudando em populações mais jovens.

O objetivo foi resumir sistematicamente a literatura publicada sobre as mudanças observadas nas taxas de relação entre sexo masculino e sexo feminino em indicadores de consumo do álcool e de seus efeitos nocivos.

Foram identificados 68 estudos que preencheram os critérios de inclusão. Foram calculadas taxas do sexo masculino em relação ao sexo feminino para três grandes categorias de uso de álcool e seus danos (qualquer consumo de álcool, uso problemático de álcool e os efeitos nocivos relacionados ao álcool), estratificadas por coortes de nascimentos de cinco anos, que vão de 1891 a 2001.

Houve uma diminuição linear ao longo do tempo na proporção entre os sexos para todas as três categor…

Intolerância a glúten?

Imagem
O glúten é uma mistura de proteínas (gliadina e glutenina) que se encontra na semente de muitos cereais como o trigo, a cevada, o centeio, o malte e a aveia. Uma vez ingerido, o glúten, no íleo (porção do intestino delgado), é transformado em uma espécie de cola e adere às vilosidades existentes em suas paredes, podendo danificá-las.

Ele está presente em muitos dos alimentos comuns ao brasileiro, como pães, biscoitos, bolos, macarrão, etc. e, embora seja inconveniente para todas as pessoas, é mais deletério para algumas pessoas específicas, que reagem a ele de modo especial.

A intolerância ao glúten é a incapacidade ou dificuldade permanente de digestão do glúten.

Isso acontece mais nitidamente nos indivíduos que têm uma doença geneticamente determinada, chamada “doença celíaca”, na qual o glúten danifica as vilosidades intestinais (paredes do intestino delgado) e provoca má absorção de outros nutrientes.

Essa doença se manifesta quando é iniciada a introdução de cereais na dieta do…

Atividade física em idosos e melhorias cognitivas

Imagem
O estudo Study of Mental and Resistance Training foi realizado para determinar se as melhorias na capacidade aeróbica e os ganhos de força após treinamento de resistência progressiva (TRP) mediam melhorias na função cognitiva de idosos.

O estudo científico contou com a participação de idosos (com idade ≥55 anos), com comprometimento cognitivo leve (CCL), que receberam TRP e treinamento cognitivo (TC), de 2 a 3 dias por semana, durante 6 meses.

As medições aferidas foram a subescala Alzheimer's Disease Assessment Scale–cognitive (ADAS-Cog), domínios global, executivo e de memória, pico de força (uma repetição máxima) e controle de oxigenação sanguínea.

O treinamento aumentou a força da parte superior do corpo, da parte inferior e do corpo como um todo e também aumentou a variação percentual no pico de oxigênio significativamente mais do que o exercício simulado.

Escores mais elevados de força, mas não picos maiores de oxigênio foram significativamente associados com melhorias na c…

Ileostomia e Colostomia

Imagem
Ostomia é o termo genérico que descreve a abertura de um órgão oco do interior do organismo (digestivos, respiratórios, urinários) na superfície da pele, criando um estoma (do grego: stóma = boca). Ileostomia ou colostomia são derivações intestinais em que o íleo (intestino delgado) ou o cólon (intestino grosso) se exteriorizam na parede abdominal, formando um novo local para a saída das fezes.

Em geral, uma ileostomia ou colostomia integram um tratamento de doenças que afetam o intestino, tais como doenças inflamatórias, câncer, obstrução e/ou perfuração do intestino, outras lesões várias do intestino (inclusive traumáticas), abscesso intestinal ou defeito de nascença. A ileostomia frequentemente é realizada para tratamento de colite ulcerativa, doença de Crohn e carcinoma de cólon.

A ileostomia ou a colostomia podem ser definitivas ou provisórias, na dependência do tipo de intervenção realizada no intestino. Se o ânus tem que ser removido, a ileostomia ou colostomia será permanente…