Pesquisar este blog

sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Duloxetina: para tratamento de dores neurogênicas e enxaquecas.



O Cymbalta (duloxetina) é um novo antidepressivo, fabricado pelo laboratório norte-americano Eli Lilly.

Pertence a uma classe de drogas conhecidas como duplos inibidores de recaptação. O que é isso?

Os neurotransmissores são liberados por um neurônio e são captados por outro. Uma pequena quantidade de neurotransmissor é enviada de cada vez, de um neurônio para outro.

Após o envio e recebimento dessa quantidade, o neurotransmissor que ficar "sobrando" no espaço entre um neurônio e o outro é absorvido pelo primeiro, aquele que o liberou.

Esse processo recebe o nome de recaptação. Um inibidor da recaptação de um dado neurotransmissor impede esse processo, o que significa que sob a vigência da duloxetina, certos neutrotransmissores são enviados em fluxo contínuo e sentido único, e não mais da forma natural, pulsátil e em "mão dupla".

Os neurotransmissores afetados pelo cymbalta (duloxetina) são a serotonina e a noradrenalina. O termo duplo inibidor de recaptação refere-se a uma droga que afeta a recaptação de dois neurotransmissores ao invés de um.

Os efeitos colaterais da duloxetina são comuns: náuseas, sonolência, cansaço ou fraqueza, excitação ou ansiedade, insônia, pesadelos, boca seca, intestino preso, hipersensibilidade da pele à luz do sol, alterações do apetite e do peso, alterações no desejo sexual e dores de cabeça. Efeitos colaterais menos comuns compreendem dificuldade para urinar, aumento da freqüência urinária, visão embaçada, sudorese excessiva e batimentos cardíacos irregulares. O aparecimento e a intensidade dos efeitos colaterais varia de paciente para paciente.

Um efeito colateral importante e comum a quase todos os pacientes é sentido no bolso (COMO EU SEMPRE DIGO: O ÓRGÃO MAIS SENSÍVEL DO CORPO HUMANO). As novas drogas antidepressivas são sempre extremamente caras.

Uma coisa existe em comum entre as drogas: na época do seu lançamento, diversas revistas populares, de credibilidade, publicam vistosas matérias sobre elas.

Matérias que seriam até importantes e ilustrativas, se não fosse por um pequeno detalhe: elas só se lembram de enaltecer o novo medicamento, e normalmente se esquecem de detalhar os efeitos colaterais e reações adversas. Informação tão importante quanto o benefício que a droga pode possuir.

Essas matérias ficam até parecendo um informe publicitário da indústria e não uma matéria informativa, tipicamente jornalística, que mostra os prós e os contras, questiona, compara opiniões médicas divergentes e contraditórias, ouve pacientes satisfeitos e insatisfeitos.

Tudo parece unânime. Todos os pacientes estão felizes e contentes, nas nuvens. Ninguém sofre efeitos colaterais. 80% ficam curados e felizes para sempre (e o resto das pessoas?)

Infelizmente, a realidade não é essa. Os pacientes continuam tendo reações adversas, continuam apresentando recaídas depois de algum tempo, e o pior, continuam achando que somente uma droga, uma pílula mágica, pode resolver o seu problema.

Medicamentos como o Cymbalta (duloxetina) podem ser importantes num momento específico da depressão ou da enxaqueca, mas ninguém pode depender apenas deles.

Importante lembrar a grande ação da duloxetina nas dores crônicas, ou neurogênicas. Aquelas que acompanham pacientes com artroses graves, por exemplo. Ela ajuda bastante a reduzir essas dores.

276 comentários:

1 – 200 de 276   Recentes›   Mais recentes»
Anônimo disse...

cymbalta serve para aliviar dor da artrose?

Carlos Rey disse...

Há bons resultados com uso de Cymbalta para auxiliar nas dores da artrose.

Silvana disse...

O Cymbalta tem mudado minha vida , pois diminuiu muito as dores ... sobre efeitos colaterais somente dificuldade de urinar...
Tenho uma outra qualidade de vida.

Pablo disse...

sem cymbalta a dor já teria me enlouquecido.

Jorge Luiz de Sousa Luiz disse...

Jorge Luiz, Fortaleza.
Meu amigo comecei a tomar o cymbi a três dias, realmente minhas dores diminuíram bastante, mas: estou sentido boca seca, mau estar, enorme, início de taquicardia, sonolência, uma sensação horrível, dor constante de cabeça e uma fadiga enorme no meu cérebro. Rapaz um mau estar daqueles. No momento que digito este relato resolvi não tomar esta noite para ver como me sinto amanhã.

Carlos Rey disse...

Os primeiros dias de um tratamento com medicamentos desta classe são, realmente, de adaptação e podem ser acompanhados de efeitos indesejáveis.
Normalmente, esses efeitos vão desaparecendo por volta de uma semana, mas é necessário ver se a dose inicial é adequada para seu caso.
Eu costumo recomendar 30 mg de dose inicial ao dia.

Alessandra Heberle disse...

Oi dr fiz tratamento por dois anos com citalopram 20mg e rivotril sofro de sindrome do panico e transtorno de ansiedade generalizada agora meu psiquiatra receitou cymbi ou velija ou duloxetina q é tudo a mesma coisa queria saber se é un medicamento seguro se posso tomar tranquila pois tenho muito medo de tomar qualquer tipo de remedio ainda mais esses que mexem com o cerebro me de mais explicaçao pois quero tomar tranquila

Carlos Rey disse...

Por favor, dê uma lida em um post que acabei de fazer sobre a duloxetina.

Agradecido!

Alessandra Heberle disse...

Dei uma lida mais não entendi muito não e me parece que esse medicamento é bem novo no mercado minha preocupação é que sinto dores muito forte no estomago e no peito mais pro lado esquerdo q não parecem ser da ansiedade e sim algo no coração pois ela é diferente de quando tenho crises de panico e li q pessoas com qualquer problema de coração o medicamento pode fazer mal pois vou ir ao cardiologista fazer exames e quero começar a tomar o cymbalta logo nâo quero esperar até ir ao cardiologista se eu tiver algum problema o cymbalta vai me fazer mal obrigada pela atenção doutor.

Carlos Rey disse...

Alessandra: a duloxetina é um excelente medicamento, mas se não estamos com qualquer disposição para fazer uso de um medicamento, é melhor não utilizá-lo.

Flor Maria disse...

Boa noite! Fiz uso de Dulorgran por 30 dias mas não consegui adaptar-me.
Quanto dias devo aguardar para iniciar o Venlift OD 37,5mg
Obrigada
Flor Maria tardelli

Carlos Rey disse...

Pode iniciar imediatamente, se assim desejar.

Anderson Malta disse...

Caro Doutor Carlos, inicialmente obrigado pelo serviço.
Sou usuário de psicofármacos ha mais de 30 anos após uma crise aguda de ansiedade com fortíssima síndrome do pânico. Como tenho TOC meus médicos não abandonam o lexapro. Ocorre que de uns tempos pra cá comecei a sentir muitas dores pelo corpo e uma certa falta de energia, então me prescreveram 30mg de Velija o que não diminuiu minhas dores e logo foi aumentada a dose para 60mg. As dores sumiram, exceto alguma dor lombar às vezes. Desde que aumentei a dose não consegui mais ejacular e também meu apetite sexual diminuiu. A pergunta que lhe faço é a seguinte: Devo insistir nesta dosagem para não ter dor e aguardar o apetite sexual melhorar, ou devo trocar o medicamento pois como já estou tomando 60mg há mais de duas semanas não haverá ajustes na ejaculação?

Carlos Rey disse...

Somente uma conversa direta com seus médicos pode auxiliar a resolver suas dificuldades com relação à duloxetina, pois cada caso tem suas peculiaridades e necessidades, não se aplicando, em nenhum deles regras gerais.

Marialegria Lopes disse...

Iniciei hoje o tratamento com Velija mas estou enjoando muito,uso para enxaqueca e ansiedade. Posso tomar dramin? O meu neuro está de férias e ele n deixa telefone. Grata.

Carlos Rey disse...

Pode.

angel disse...

Dr, carlos eu já fiz uso do medicamento Cymbalta por dois anos e achei que estava boa da depressão e parei o medicamento por 3 meses e tive recaída, tentei voltar com o cymbalta ele não fez efeito, fez efeito contrário... então um outro médico entrou com citalopram e quetiapina, porque tenho insônia, já tomo um tempinho e nada de me levantar, falei com o médico e ele insiste só neste medicamento, a ínsônia passou mas a depressão não.
Por será que quando voltei com o cymbalta,ele não fez efeito, não consegui me levantar, antes eu tinha uma vida normal com ele?

Carlos Rey disse...

É difícil responder sua pergunta. Mas, me ocorre uma pergunta: o medicamento era o mesmo, quer dizer, do mesmo laboratório, mesma apresentação, tudo igual? Já vi casos de pacientes que referiram que medicamento de outro laboratório não teve o mesmo efeito.
Por outro lado, pode-se pensar também na possibilidade de que há necessidade de corrigir a dose do medicamento para se ter o mesmo efeito.
Por fim, quando se sofre de depressão é melhor NÃO parar de fazer o tratamento!

Claudio G disse...

Dr. Quando uso cymbalta 60, melhora a dor (pescoço e cabeça - cervicogênica de natureza tensional e não enxaqueca)), porém, não muito. Já o lexapro, faz melhorar muito a dor, porém, um efeito que surgiu na época das dores (embaçamento da visão), não melhora com o lexapro e só com o cymbalta. Esse embaçamento não é provocado pela entrada do AD, mas sim quando tiro o cymbalta e coloco o lexapro (já fiz vários testes por longo tempo). O que o senhor sugere? Esse embaçamento (+/- uma aura) me atrapalha ao dirigir e trabalhar.

Carlos Rey disse...

Em função do efeito colateral que você refere, sugiro que você mantenha o uso da duloxetina (Cymbalta), ainda que não alivie totalmente as dores...

Dani Mattos disse...

Ola, estou entrando para o 2º mes com o Vellija 60mg, por ser muito anciosa, agora começou a me dar dor de cabeça forte e nauseas, sempre no mesmo horario, porque? sera que vai passar, faz uma semana que isso esta acontecendo.

Léa Back disse...

Tenho tenho tiroidite de hashimoto estava tomando paroxetina 20mg mais de uma ano o problema que engordei muito com ela e comecei a me sentir triste e fiz o desmame.Meu médico mudou para vileja 30mg. O Dr. podia me dizer se esta medicação pode trazer mais problemas para meu metabolismo?

Carlos Rey disse...

Infelizmente não é possível responder sua pergunta de modo direto, pois cada organismo tem suas reações diante de cada medicamento.
A duloxetina é uma excelente medicação, mas, como todas, não é aceita por todos nós da mesma forma!

Carlos Rey disse...

Todo tratamento, com medicamentos, para a ansiedade, tem por característica apresentar um predomínio de efeitos indesejáveis no início (entenda-se cerca de 15 dias) de tratamento.
Por esta razão eu sempre início a medicação com a menor dose possível.
Em seu caso, o tratamento já foi iniciado com a dose habitual e, talvez por esta razão, exista uma predominância maior destes efeitos não agradáveis.

Léa Back disse...

Me preocupei porque no começo meus pés incharam um pouco e agora estou sentindo dor na lombar todos os dias, tenho medo de atacar meu fígado, supra renais ou rins nunca tive este sintoma com antidepressivos, obrigado

Carlos Rey disse...

Léa, seria muito interessante que você passe estas informações para o médico que está tratando você.

Ludmilla Amaral Coelho Dias disse...

Dr. uso Velija para fibromialgia e artrite faz uns 6 meses. Ele continua me dando dor de cabeça todos os dias. Tenho tido alterações de humor também bem fortes e insônia. Isso é normal. Posso passar a tomar a noite?

Carlos Rey disse...

Pode passar a tomar à noite, mas é melhor você conversar com seu médico a respeito dos efeitos colaterais.

Fernanda Leo disse...

Dr. bom dia. Há dois dias estou tomando o Velija 30 mg com alprazolam 0,25 mg pela manhã e há 4 dias alprazolam à noite 0,5mg porém, estou muito sonolenta, nauseada e com leves pontadas na cabeça. Estou receiosa porque faço tratamento com topiramato 50 mg para enxaqueca e morro de medo de desencadear uma daquelas crises horrorosas. Meu médico viajou e não sei como proceder. Pode me ajudar ?

Carlos Rey disse...

Para ajudar um paciente, nestas circunstâncias, somente em consulta médica mesmo.
Sinto muito, mas não posso auxiliar.

Vivian Medeiros disse...

Boa noite Dr. Carlos
Estou em uso do Cymbi30 mg a dois Meses. Antes usava sertralina 50 mg. A única reação que sinto é uma sonolência acompanhada de uma fadiga. Tomo Depakote ER 500mg a 2 anos e tenho histórico de enxaqueca com aTranstorno de humor e ansiedade. Estou tomando-o de manha. Posso tomar a noite? Seria adequado ?

Carlos Rey disse...

Pode tomar à noite, sem problemas! Aliás, eu sempre sugiro aos meus pacientes que tentem sempre ajustar os horários de seu medicamento.

maria helena cardoso disse...

Estou tomando velija 30 mg à 6 meses para fibromialgia e dores lombar. Estou emagrecendo. Existe correlação com o uso deste medicamento? Ele pode ter efeitos colaterais que façam emagrecer.
Obrigada

Carlos Rey disse...

Não encontrei na literatura nem uma indício de que a duloxetina possa provocar emagrecimento.
Entretanto, em minha vivência clínica, já assisti muitas reações a medicamentos que não são sequer relatadas pelos pesquisadores, como, por exemplo, alergia a medicamentos para tratar alergia, então tudo é aceitável em se falando de medicamentos.
Se o seu caso é de emagrecimento com a duloxetina, eu sugiro suspender o medicamento por algum período (10 a 15 dias) e verificar se você recupera peso, para se certificar se o medicamento pode ou não ser o responsável pelo seu emagrecimento.

simplesmente eu disse...

Bom dia doutor,

Tenho depressão desde 2007. Vivo em picos de humor, atualmente não me sinto tão sociável, tenho insônia e necessito tomar zolpidem e ainda tenho lapsos de memória. Os últimos medicamentos que estava tomando, me deram muitos efeitos colaterais, além de ter engordado 30 kilos. Meu endocrino pediu para a psiquiatra mudar toda ela.
Também sou operada da coluna desde 2011, e desde então tenho crises fortíssimas de dores, a qual me leva quase todos os dias para o hospital para tomar medicação na veia. Em casa tomo Tylex, mas nem sempre me tira das crises.
Ontem a psiquiatra me passou essa medicação ( VELIJA 30MG), e fazendo pesquisa, parece-me que pode ser tudo o que preciso. Cuidar da depressão, acabar com minhas dores e limitações, já que nas minhas ressonâncias a coisa não é tão ruim como se pensa; e de brinde emagrecer.Hoje vou no neurocirurgião também.
Doutor poderia me dizer também se como tenho depressão aliada ao trauma pós cirúrgico na coluna, posso ter desenvolvido fibromialgia? E se essa medicação pode realmente ser minha esperança?
Doutor, aguardo respostas para meu problema, preciso de respostas que me ajudem a continuar tentando.
Agradeço e aguardo resposta.

Carlos Rey disse...

Duloxetina pode lhe ajudar, sim.
Mas, cada pessoa tem suas reações particulares e peculiares, então, não há como prever se efetivamente irá lhe ajudar.
Quanto à fibromialgia, sugiro as leituras:

http://drcarlosrey.blogspot.com.br/2013/09/fibromialgia.html

http://drcarlosrey.blogspot.com.br/2013/02/mais-sobre-fibromialgia.html

Adriana Conceição disse...

Boa noite doutor.
Comecei a tomar Cymbi 30mg a noite e Maxapran 20mg de manhã para fibromialgia. Mais estou tento muito mal estar, enjôo, náuseas e dor de cabeça. Qual dos dois deve estar me dando isso? E quanto tempo preciso esperar pra ver se vai passar ou vou ter que trocar? Obrigada.

Carlos Rey disse...

O período de adaptação para medicamentos desta classe é variável e pode chegar a um mês.
Por esta razão eu sempre recomendo iniciar com a dose mínima, assim os efeitos colaterais são menos pronunciados na primeira etapa do tratamento.

Adriana Conceição disse...

Doutor o cymbi e maxapran são antidepressivos?
Podem ser tomados juntos??
Muitas dúvidas mas só volto no médico daqui a um mês. Mais uma vez Obrigada

Carlos Rey disse...

Ambos são antidepressivos e podem ser tomados juntos.

Ligia Rachel disse...

Tomo 2 fluoxetinas de 20 mg à noite e velija 60mg de manhã. Sinto muito sono e fadiga durante o dia. Posso tomar os 2 medicamentos juntos à noite?

Carlos Rey disse...

Teoricamente, sim. Mas, é mais correto conversar com seu médico a respeito.

Nilce Carvalho disse...

Dr. Carlos, faço uso de trileptal 900 mg por dia, carbolitium 450 mg e agora foi me passado cymbalta 60 mg. Será que vai dar certo?

Carlos Rey disse...

Nilce, para responder sua pergunta, seria necessário conhecer seu histórico, seu quadro clínico e ter acesso a um exame clinico. Mas, certamente, seu médico sabe o que faz e tem conhecimento o bastante para conduzir bem seu quadro para sua recuperação.

Juliana Silva disse...

estou no 1º dia de tratamento com o velija 30mg e tem um aniversário. Posso ingerir algum tipo de bebida alcoólica ou absolutamente nada?

Carlos Rey disse...

Não pode, não!

Poliana Bergamin disse...

Doutor, o velija melhora as dores aos poucos? Ou apos um mes ja deveria surtir efeito?

Engracia Silva disse...

O meu nome é Graça, neste um momento estou a tomar Mirtazapina rathiopharm 15mg ( 1 á noite) para a ansiedade, estou com a dor ciatica a 3 meses o que o comprimido me ajuda a dor e ajuda me a dormir a noite toda, mas faz me acordar com os olhos enchados e com dor nos olhos, será que posso para de tomar ?, e poderei tomar o cymbalta? Como posso tomar? Também me ajudara a dor?



Carlos Rey disse...

Graça, qualquer medicação, ou substituição de medicação necessita da intervenção de seu médico.
Faça uma consulta com ele para que ele possa lhe orientar como proceder e fale sobre a duloxetina, como citado no texto, por favor.

Carlos Rey disse...

Poliana, cada pessoa tem seu tempo de reação, mas, certamente em um mês já se deve ter algum resultado para o alívio das dores, ainda que parcial.

jansen gonçalves disse...

Boa noite, estou tomando a Duloxetina a 4 dias durante a tarde e não sinto fome parece q tem algo no peito q não desce e as vezes um enjoou, porem eu tomava um ( Apevitin BC xarope ) para dar fome. posso tomar mesmo usando a duloxetina?

Obrigado

Carlos Rey disse...

Pode, sim.

Flávia Ferreira Codogno disse...

Dr. Carlos gostaria de saber qual a diferença entre o Velija e o Cymbalta? Faço tratamento para depressão e já fiz uso de Cymbalta e não deu certo. Agora o psiquiata passou o Velija. Qual a diferença entre os dois?

Carlos Rey disse...

Amos são o mesmo medicamento e, portanto, fazem o mesmo efeito.

Anônimo disse...

Gostaria de saber qual antidepressivo ajuda no libido. pode me ajudar por favor Dr. ?

Carlos Rey disse...

O melhor antidepressivo não existe, mas sim aquele que se adaptou melhor ao seu organismo.

Na libido, tanto os ISRS quanto os ISRSN podem interferir negativamente.
A taxa de descontinuação por eventos adversos foi semelhante ao placebo (substância inócua) na desvenlafaxina, sendo os eventos mais relatados (maior ou igual a 5%) a náusea, vertigem, sudorese, constipação e diminuição do apetite.
O ganho de peso e a disfunção sexual, que são dois importantes efeitos colaterais (principalmente pelo relato das mulheres), tiveram baixíssima incidência na desvenlafaxina.
Portanto, a medicina atual tem se preocupado em descobrir novas moléculas que tenham eficácia superior aliada a um perfil de efeitos colaterais baixos ou administráveis ao longo do tratamento.

Carlos Rey disse...

O melhor antidepressivo não existe, mas sim aquele que se adaptou melhor ao seu organismo.

Na libido, tanto os ISRS quanto os ISRSN podem interferir negativamente.
A taxa de descontinuação por eventos adversos foi semelhante ao placebo (substância inócua) na desvenlafaxina, sendo os eventos mais relatados (maior ou igual a 5%) a náusea, vertigem, sudorese, constipação e diminuição do apetite.
O ganho de peso e a disfunção sexual, que são dois importantes efeitos colaterais (principalmente pelo relato das mulheres), tiveram baixíssima incidência na desvenlafaxina.
Portanto, a medicina atual tem se preocupado em descobrir novas moléculas que tenham eficácia superior aliada a um perfil de efeitos colaterais baixos ou administráveis ao longo do tratamento.

Andréa disse...

Bom dia, Dr. Carlos.

Estou com Cymbalta há três meses para tratar síndrome miofascial. Tive bastante efeitos colaterais. Tomo junto 25mg de donaren. Ajustei a dose do Cymbalta, estou tomando 60mg um dia sim um dia não é achei que está sendo melhor. Você acha que essa alternância prejudica o efeito completo da medicação ou pode funcionar no meu caso (tentei tomar 30mg todo dia mas não deu certo). Ainda, tenho tido dores de cabeça frequentes, ainda que não sejam diárias. Tipo uma enxaqueca. É possível o Cymbalta estar causando dores de cabeça após três meses de uso? Muito grata, desde logo. Andrea.

Carlos Rey disse...

Eu tenho aprendido uma coisa sobre medicamentos: eles podem fazer o oposto do que se espera deles.
Três meses já é um tempo no qual os efeitos colaterais já não são tão importantes e os efeitos aguardados devem estar em plena atividade.
Se não é assim, é caso para revisar o tratamento, com certeza.

Engracia Silva disse...

Dr. Gostaria de saber se, unila 1mg pode -se tomar sozinho ? Ou em
Simultanio com antidepressivo ? Estou a tomar só unilan. Obrigado


SofiaG disse...

Bom dia Dr. Carlos,
O Cymbalta (duloxetina) pode ser adequado para tratar a síndrome TPM acentuada? e se sim, o mesmo pode ser usado apenas antes desse período mensal menstrual ou tem de ser tomado sempre?normalmente nessas fases é que a ansiedade/depressão e por raras xs crises de pânico se manifestam, durante o resto do mês não. Obrigada SG

Carlos Rey disse...

Engracia: Unilan (alprazolan) é um ansiolítico que não apresenta ação antidepressiva e pode, sem qualquer problema, ser utilizado juntamente com a Duloxetina, que é um antidepressivo e ansiolítico.

Carlos Rey disse...

Sofia: a duloxetina até pode ser indicada para a TPM, mas não conheço estudos que apontem esta finalidade.
Como toda medicação que atua em dois neurotransmissores, precisa de pelo menos quinze dias para atuar adequadamente, o que leva a pensar que o ideal para seu uso é a adminitração contínua por periodo que deve ser avaliado pelo médico que o prescreve.

Lucia nascimento Nascimento disse...

Dr Rey estou tomando cymbi de 60mg, e percebi que os meus lábios ficaram com coloração preta, já li várias vezes a bula e não tem esse efeito colateral. Então encontrei o seu blogger e resolvi perguntar se é por causa do Cymbi? Lúcia Nascimento.

Carlos Rey disse...

Como as bulas não são absolutas, isto é, não têm toda a verdade, e como cada organismo reage de uma forma específica a um determinado medicamento, é possível que a duloxetina possa lhe causar tal efeito, sim.

Ivonete disse...

Bom dia!!Uso o Cymbalta há cinco meses. Consegui o desconto destinado aos pacientes através de um programa desenvolvido pelo Laboratório, mesmo assim ,ainda é caro, mas vale a pena ,pois é o que diminuiu as dores que tinha pelo corpo(fibromialgia).
Foi um alívio porque já estava considerando normal sentir dores o tempo todo e não encontrar um exame que me mostrasse o que eu tinha.

derlei padilha disse...

Bom dia, eu tomo cymbalta 30 pela manha, tomava o topiramato 50 a noite, parei e gostaria de voltar a tomar o topiramato, pois minha enxaqueca voltou, gostaria de saber se posso tomar cymbalta e tambem o topiramato ou nao?

Carlos Rey disse...

Darlei, o mais apropriado é você consultar o médico que está lhe prescrevendo a duloxetina pois ele conhece seu organismo e sua história clínica.
Entretanto, teoricamente, os dois medicamentos podem ser administrados simultaneamente, sem problema.

Paula disse...

olá, tomei o Cymbalta de 60mg por 4 mesesem funcao de ansiedade genralizada. De ferias, no Natal de 2014 decidi parar de usa-lo. Fiquei um pouco triste nos primeiros dias, mas estou muito bem agora, ainda de ferias. O unico problema e que estou com dores musculares no corpo inteiro, como se fosse uma artrite generalizada. Sera um efeito desse remedio, da
abstinencia?

Carlos Rey disse...

Nenhum medicamento que seja da categoria dos antidepressivos causa abstinência.
Naturalmente é sempre necessário algum cuidado para a administração, como introduzir em doses mais baixas e retirar progressivamente e não de forma abrupta, afinal, trata-se de um medicamento com ação no sistema nervoso central.
Se você retirou de forma abrupta, repentina, certamente terá algum efeito colateral por isso, mas não por abstinência, de modo algum.
Tanto é, que o mal estar passa em alguns dias ou poucas semanas.
Sugiro conversar com seu médico sobre esses sintomas que, na verdade, me lembram bastante o quadro de fibromialgia...

Carol disse...

oi Doutor, estou tomando o Cymbalta há apenas 2 dias, mas tem me causado muita dor de cabeça. Seria muito ruim para o corpo tomar tylenol sinus a cada 6 horas para combater essa dor?

Carlos Rey disse...

É melhor você conversar com o médico que lhe prescreveu a duloxetina sobre este efeito colateral.
Se é que é o medicamento que está causando esta cefaleia...
Claro que se pode tomar um analgésico quando se tem dor, mas a fórmula do Tylenol sinus tem mais do que analgésico e este medicamento necessita de instrução médica para ser utilizado.

Engracia Silva disse...

Dr.tenho tendência a ter tensão arterial alta mas ,não estou a tomar medicação estou reduzindo no sal.posso tomar o cymbalta30mg ou tem algum problema para a minha tensão arterial ? Posso tomar a noite ? Obrigado














Carlos Rey disse...

Todo paciente submetido ao tratamento com duloxetina PRECISA ter sua pressão arterial monitorada.
A hipertenão arterial não é uma contra-indicação para o tratamento, mas é, certamente um quadro clinico que necessita de muita atenção.

Philipe Borges disse...

Dr. Gostaria de saber se há alguma contra-indicação de Velija (duloxetina 30 mg) com Clo (Clomipramina 75 mg)... pois tomo o Clo há muitos anos junto com quetiapina (25 mg) ao dormir. E meu psiquiatra acrescentou o Velija 30 mg por uma semana durante a manhã e após esse período tomar um de manhã e um a noite. Tenho TAG misto com episódios de pânico (hoje raramente) e depressivos.
Obrigado!

Carlos Rey disse...

O uso de combinações de medicamentos com efeitos que parecem reforçar o resultado na clínica psiquátrica tem sido cada vez maior e, embora eu não tenha experiência com esta combinação específica, posso imaginar que seja válida para efetivamente melhorar seu quadro clínico.

Nilce Marquez disse...

Meu nome é NILCE LEITE.
Dr. Tomei uma caixa de Cymbalta 30mg. Demorou um pouco mas me adaptei e estava me sentindo muito bem.Depois a dose foi aumentada para 60mg. Tem 10 dias e ainda sinto muito mal. Muitas dores de cabeça. É normal?
E mais:
O Cymbalta pode ser administrado junto ao Topiramato?
Muitíssimo obrigada Doutor Carlos Rey.

Júllia Amaral disse...

Dr me prescreveram o Cymbi, tenho muitas dores e um dos diagnóstico foi fibromialgia, mas não tenho nenhuma vontade de tomar essa medicação pois também tenho o diagnostico de parkinson e estou relutando para não tomar nada.

Se eu me empenhar em fazer exercícios diariamente posso ter melhora das dores sem necessidade de medicação ?
Agradeço a atenção

Carlos Rey disse...

Não é recomendável o uso concomitante de duloxetia com topiramato, de acordo com texto técnico:
"Using topiramate together with Using topiramate together with DULoxetine may increase side effects such as dizziness, drowsiness, and difficulty concentrating. Some people may also experience some impairment in thinking and judgment."
Em seu relato você refere surgimento de sintomas com o aumento da dose da duloxetina.
Eu sugiro retomar a dose anterior de 30 mg.

Carlos Rey disse...

Portadores de Parkinson precisam tomar MUITO cuidado com a combinação de medicamentos utilizados em seu tratamento.
É necessário estudar a interação de drogas ANTES de prescrever.
A fisioterapia é uma excelente ferramenta para auxiliar no tratamento do parkinsoniano, sempre!

Vânia, Vicky e Malu disse...

Bom dia!! tomo tamoxifeno e sinto muitas dores no corpo, fiz muitos exames e a reumatologista diagnosticou fibromialgia, tomei lyrica e não fez efeito, agora tomo velija, comecei com 30mg e passei para 60mg... consegui depois de um tempo incluir pilates na minha vida e tentei tomar velija de 30mg, mas tenho sentido mais dores e dormido mal, hj estou enjoada, será que consigo ficar sem o velija? ou posso voltar a tomar 60mg

Carlos Rey disse...

Infelizmente apenas seu médico, o que lhe prescreveu a duloxetina, poderá responder a essas perguntas, pelo fato de ele conhecer seu organismo, sua história clínica e os seus exames.
Minha sugestão é que você o procure para uma conversa mais esclarecedora quanto ao medicamento e sua situação clínica.
Saudações.

Diva Soares Pereira disse...

Dr. Carlos,
minha mãe tomou cymbalta 60 mg por alguns meses. As dores no corpo dela melhoram quase 100% mas começaram aparecer várias feridas em seu corpo. O remédio foi suspenso pelo médico e as feridas começaram a desaparecer, porém as dores voltaram.
Não seria o caso dele receitar o cymbalta de 30 mg? neste caso, pode ser que as feridas não apareçam?

Grata

Cristiane

Carlos Rey disse...

Diva, normalmente os efeitos colaterais não dependem da dose do medicamento.
Provavelmente em função disso seu médico suspendeu a medicação.
Eu faria o mesmo.

naiara nevis disse...

Ola Doutor!Muito bom seu Post, gostaria de tirar uma duvida...não tenho depressão, porem tenho buxismo (apertamento dos dentes) muito forte, o que gerou uma dor crônica e insuportável na face, pescoço e ombros, já sofro com essas dores a mais de 02 anos, e vivo a base de relaxante muscular e antiinflamatórios..fui no ortopedista e ele me receitou Cymbi 30mg para sanar esta dor, pois disse que ele funcionará como relaxante muscular..e meu orgnaizamo que já está com a dor crônica, irá entender que ela não existe mais.
Estou insegura, pois tenho 26 anos e não tenho depressão, neste caso está correta a aplicação do cymbi no meu caso?agradeço desde já!abraços Naiara

Carlos Rey disse...

Naiara, o uso da duloxetina citado no post é em casos de dor neuropática (A Dor Neuropática é definida como dor causada por lesão ou disfunção do sistema nervoso, como resultado da ativação anormal da via nociceptiva (fibras de pequeno calibre e trato espinotalâmico). As principais causas desta síndrome são: diabetes melito, neuralgia pós-herpética, neuralgia trigeminal, dor regional complexa, acidente vascular encefálico, esclerose múltipla, lesão medular, entre outros), que não tem a ver com o tipo de dor que você refere.
Não tenho qualquer experiência ou referência para tratamento de cefaleia tensional com uso de duloxetina e não posso afirmar se a indicação está correta ou não.

DEIXO A VIDA ME LEVAR disse...

me sinto mal com vileja tenho fibromialgia,mas sou cardiopata isquemica ha problemas??

Carlos Rey disse...

Sinto muito, mas não consegui compreender seu questionamento.
Mas, vamos tentar.
Se você pergunta se há problemas em usar duloxetina pelo fato de ser portador(a) de cardiopatia isquêmica, recomendo que converse com seu cardiologista, pois podem existir riscos, sim.
Se você pergunta se há indicação para uso de duloxetina pelo fato de ser portador(a) de fibromialgia: sim, há indicação.

TATYANNA BRUZADELLI disse...

Boa Tarde, Dr. Carlos.

Faço há 3 anos ,o uso do Cymbalta 60 mg, no qual me adaptei super bem, depois de tentar outras 4 medicações. Comecei com 30mg e aos poucos a médica passou pra 60mg.

Comecei, pois a ansiedade era demais, e tinha crises de enxaquecas terríveis.

Agora que estou "estabilizada", gostaria muito de desmamar.

O que o Sr. me sugere??

Pois depois do meio do ano, gostaria de engravidar. E acho que não é seguro, ficar grávida tomando ele. Pra auxiliar esse desmame, tenho feito acupuntura com um médico, PNL e Meditação.

Não quero ficar dependente desse remédio, apesar de ter me ajudado maravilhas. Mais, quero ir direto na causa, na raíz.


Muito Obrigada pela sua atenção!

Tatyanna.

bruno nobrega disse...

dr carlos tomo o cymbalta pk tenho fibromialgia,apesar de nao tirar as dores todas,é aquele que dá-me um alivio maior,mas tou a ressentir-me a nivel da minha vida sexual já que tira-me a potencia sexual.gostava de saber o que posso fazer para dar a volta a este efeito secundário?

Carlos Rey disse...

Tatyanna, usa-se a expressão "desmame" para a retirada de medicamentos que causam algum tipo de dependência, o que não é o caso da duloxetina.
A retirada deste tipo de medicamento DEVE ser acompanhada por um psiquiatra ou um clínico que tenha condições e experiência para tal processo.
Mas, antes de mais nada, é necessário avaliar a REAL necessidade de se retirar um medicamento que faz bem e deixa um paciente estável.
Eu tenho pacientes que mantiveram o medicamento durante toda a gestação e não apresentaram quaisquer problemas, Nem mesmo a criança teve problema com o uso do medicamento.
Para citar exemplo, mães com epilepsia NÃO PODEM parar de tomar o anticonvulsivante pelo fato de terem passado pela gestação e as crianças passam bem durante toda a gestação e nascem perfeitas.
Mas, cada caso é um caso.

Carlos Rey disse...

Bruno: é necessário conversar com seu médico para mudar a medicação, já que a duloxetina está lhe causando um efeito colateral bastante indesejável.
Há várias outras possibilidades para o tratamento da fibromialgia.

Celma Godinho disse...

Dr Carlos, tomo velija 60mg há um ano, para tratamento de depressão. Esse medicamento melhorou muito minhas dores de coluna. Depois de um ano, comecei a sentir dormência; começaram na mão esquerda, foi para o braço, a última, senti em todo meu lado esquerdo. Suspendi, por um dia a medicação e nesse dia não senti qualquer dormência. Pergunto: — e por causa do tempo de uso? — posso continuar tomando o velija por mais quanto tempo? Não quero parar, pois o remédio me faz bem

Carlos Rey disse...

Celma, é muito difícil responder à sua pergunta sem que passe pela mente outras causas de "formigamento de membros superiores".
Tenho pacientes que tomam duloxetina há cinco anos e não apresentam qualquer efeito secundário indesejável.
Mas, já tive casos nos quais tive de suspender a prescrição em menos de um mês, por causa da presença desses problemas.
Então, como "cada caso é um caso", somente acompanhando e investigando detalhadamente é possível responder ao seu questionamento.
Sinto não poder ajudar.

Celma Godinho disse...

Muito obrigada pela atenção. Na proxima sexta tenho neuro marcado.

Fernando araujo disse...

Excelente iniciativa este blog...Parabéns Dr Carlos.
Gostaria de saber se a duloxetina tendenciona pressão arterial a maior ou menor, ou não tem ação sobre esta.
Também tenho curiosidade de saber sobre o provável substituto da duloxetina. ..Já existe medicamento mais moderno?

Carlos Rey disse...

A duloxetina pode ser uma "estimuladora" para o aumento da pressão arterial e, em função disso, o paciente necessita de monitoramento, seja ou não portador desta enfermidade.
Não tenho conhecimento de medicação "mais moderna" do que ela para as finalidades que ela tem.

Vânia, Vicky e Malu disse...

é muito bom poder acompanhar as postagens, assim podemos entender um pouco mais sobre as vantagens da medicação. Minha médica me abandonou, deixou o plano e simplesmente me ligou desmarcando a minha consulta, se quisesse continuar teria que pagar particular. Achei muit antiético e não tem outro reumatologista na minha cidade. Consegui com outro médico 4 receitas, diminui a dose para 30mg e estou fazendo pilates, como uso para fibromialgia percebo que nesse tempo minhas dores melhoraram muito, tenho tentado melhorar a alimentação também. Gostaria de saber se o Sr. tem algum caso de pacientes com dores compativeis com fibromialogicas que façam uso de tamoxifeno. Pergunto pois tenho a impressão que tudo se deve ao tamoxifeno e não exatamente a uma fibromialgia.
Desde já agradeço.

MSVS disse...

Boa tarde!
Olá Dr., Eu tomo Velija 60g a mais de um ano por conta de um diagnóstigo de labirintite emocional, contudo sinto muito indisposição intestinais. Sendo que não consigo passa mais que dois dias sem tomar a medicação que já sinto as tonturas e vertigem. Gostaria de saber como faço pra me curar disso sem necessariamente ter que passar a vida toda usando essa medicação?
Grata!
Att; Maria dos Santos V. Silva

Carlos Rey disse...

Maria dos Santos: um hipertenso precisa do medicamento para tratar a hipertensão pela vida toda; um diabético precisa da insulina pela vida toda.
Um depressivo ou ansioso necessitam de um medicamento, muitas vezes, pela vida toda.
Isso não é necessariamente algo de errado. Se existe o medicamento é para manter qualidade de vida e ainda bem que ele existe!
É necessário investigar a causa real de sua labirintite. Não havia lido antes sobre "labirintite emocional", mas, se isso for verdadeiro, talvez seja realmente necessário manter seu tratamento por período prolongado. Só tem como saber tendo sua anamnese, história clínica, antecedentes, avaliação clínica e exames complementares.
Quanto à indisposição intestinal, é necessário ter certeza de que ela é originada pela duloxetina, o que é possível, mas necessário se ter certeza com uma boa avaliação clínica.
Saudações.

Carlos Rey disse...

Vânia, o tamoxifeno é um medicamento ótimo para tratamento de várias enfermidades graves, mas realmente potencialmente capaz de causar vários efeitos colaterais, inclusive dores musculares.
Pode ser que seja este o caso...

Kevin disse...

Boa noite Dr. Carlos. Tenho síndrome do pânico há quase 12 anos e há 6 comecei com tratamento para esta mazela por meio de psicotrópicos. Já tomei fluoxetina, donarem, lexapro, pondera, pristiq e por último venho tomando há 2 anos venlafaxina de 150mg. Mas as crises continuam. Então hoje procurei um clínico, pois não consegui marcar psiquiatra em virtude da proximidade do carnaval, e este me receitou cymbalta 60mg, sendo que o mesmo me aconselhou tomar dois comprimidos pela manhã de 60mg cada. Fiquei receoso. Então lhe pergunto na qualidade de psiquiatra: devo fazê-lo ou aguardar até conseguir marcar com um psiquiatra e ver se ele concorda em receitar esta medicação ?

Li Dotta disse...

Parabéns! Dr! gostei do blog

Carlos Rey disse...

Kevin, aguarde o psiquiatra. É mais seguro.

Eunice Santos disse...

Amei esse blog Moro nos USA e sempre quando tomo um remedio procuro entender melhor sobre efeitos colaterais e outras coisas sobre o remedio e Aqui esta muito bem explicado.Estou tomando cymbalta 20 mg por que sou muito ansiosa e acabo comendo toda hora,esta sendo bom e depois que comecei a tomar Tinha muitas dores no corpo e melhorou bastante Mas Tenho uma duvida se esse remedio podera causar dependencia ou posso parar de usar quando estiver melhor?

Helô disse...

Bom dia , dr. Carlos. Estou tomando Cymbalta 30 há 4 dias como adaptação. Hoje estou com uma leve tontura e náusea e li que são sintomas comuns nos primeiros dias. Só gostaria de saber se posso tomar Dramin para melhorar esse sintoma. Obrigada.

Carlos Rey disse...

Eunice, embora a duloxetina não tenha qualquer risco de causar denpendência química, é necessário que sua retirada seja acompanhada por um médico, com planejamento, para evitar contrariedades.

Carlos Rey disse...

Helô, eu sugeriria o uso de outra medicação que não tenha tanta ação no sistema nervoso central.
Lembra da sonolência que o dimenidrinato causa? Então, isso mostra ação em sistema nervoso central mais intensa.
Procure conversar com seu médico sobre uma medicação mais apropriada para conter temporariamente os efeitos indesejáveis da duloxetina, ok?

Helô disse...

Obrigada Dr. Carlos pela rapidez e prontidão. Parabéns pelo trabalho.

MoniqueRj disse...

Gostaria de saber se Symbi corta o efeito da pilula?

Carlos Rey disse...

Os benzodiazepínicos, usados no tratamento contra a insônia e a ansiedade, podem diminuir a eficácia da pílula se forem usados por um prazo longo. Alguns antidepressivos, especialmente a nova geração de medicamentos (como a fluoxetina e a sertralina), pode causar interferências no efeito protetor. O ideal é conversar com o médico ou usar um método contraceptivo complementar, como a camisinha.

Martha disse...

Bom dia Dr Carlos. Tomo Velija 60 mg a um mês. Não bebo, mas esporadicamente em algum evento social gosto de tomar 2 taças de espumante. Posso continuar tomando, ou tem algum problema? Muito obrigada

Carlos Rey disse...

Bebidas alcoólicas não são boas companheiras de medicamentos que atuam no Sistema Nervoso Central...

Sandra Sandra disse...

Dr.Carlos, boa noite! Tomo a trez anos Tramadol 200 MG por dia (4comp) no início foi para recuperação de uma Cirurgia de Artrodese lombar,sofri com dores fortes e foi receitado p Cirurgião! O tempo passou e não consegui tirar a medicação, não pela dor que hoje é suportável,e sim porque não consigo viver sem ele . Tentei fazer o desmame por trez meses e agora tirei de vez. Estou péssima, dores no corpo, insônia, depressão forte, cansaço, fadiga. Fui na minha clínica geral(geriatra) e ela prescreveu Velija 60 MG a noite.O que faço Dr, tento tomar Velija,ou volto a tomar o Tramadol para continuar a viver. Faz 7 dias que parei e estou acamada sem ação para nada. Me ajude, por favor obrigada Sandra Vieira
Faço uso de Rivotril 2 MG a 20 anos também!

mariete disse...

Doutor!!! Estou fazendo uso do Velija 30mg pela manhã há 8 dias e 3x ao dia o Alprazolam, mas pela manhã sinto muito enjoada e sinto todos os sintomas que me levaram a procurar um psiquiatra. Os sintomas da ansiedada e depressão. Devo persistir até quando em continuar a tomar o Velija? Somente a tarde é que sinto melhoras, me sinto um pouco menos tensa e um pouco mais animada.

Carlos Rey disse...

O período habitual para que uma medicação apropriada para ansiedade e depressão comecem a fazer efeito é de quinze dias em média.

Carlos Rey disse...

Sandra, o tranadol pode gerar dependência química - veja pela sua própria experiência - e a duloxetina não tem esse efeito indesejável.

naiara nevis disse...

ola doutor!
Tomo cymbi a 20 dias, e tenho muita dor biofacil, e pescoço por conta de uma bruxismo por apertamento extremamente forte e insuportavel... no começo estava 100% sem dor, porem a uns 05 dias, a dor voltou, e o cymbi parece não mais fazer tanto efeito...tomo apenas 01 comprimido de manha de 30mg. No caso, estou pensando em tomar 1 (de 30mg) de manha, e outro no fim da tarde..é recomendavel? porque eu acabo tomando durante o dia dorflex, flanax, e para dormir miosan 10mg (meu medico esta de ferias, e nao aguento tanta dor).
agradeo desde ja!

Carlos Rey disse...

Maiara, sugiro que você converse com seu médico para ajustar a dose da duloxetina.
Não faça isso por conta própria.

mariete disse...

olá doutor!!!
estou há 16 dias tomando Velija 30mg pela manhã e Apraz 0,5 3x ao dia, mais o Musculare ao deitar e mais uma cps.de complexo B no almoço.
Meus sintomas da ansiedade, medo, preocupações excessivas e a depressão estão começando a melhorar só agora, mas minha diarréia não passa...posso tomar Imosec? De soluções caseiras já fiz tudo. Um dos medicamentos que estou tomando pode ser a causa?

Carlos Rey disse...

Mariete, eu sugiro que você busque orientação de um gastroenterologista.
É mais saudável para que você cuide de sua enfermidade com correção.

Rodrigo Carvalho disse...

Dr.Carlos.
Faço tratamento com Velija 60mg, e sinto o meu ouvido parece que entupido em grande parte do dia.
Seria um efeito colateral?
Tenho percebido Bruxismo diurno também.
Ps: Tomo por causa de TAG.
Abraço.
Rodrigo

Carlos Rey disse...

Rodrigo:
Sim, os sintomas relatados podem estar ocorrendo em função do uso da duloxetina.
Sugiro conversar com seu médico a respeito disso.

ketlyn tatiana Stanhaus disse...

Dr. Tenho sensação de fraqueza, bastante sudorese, tontura, sensação de fome e muito calor.. sempre no mesmo horario, meio dia. Tomo o Symbi as 9 da manhã.. Seria um efeito colateral?
Obrigada, Ketlyn.

Carlos Rey disse...

Sim, Ketlin, pode perfeitamente ser efeito indesejável da duloxetina.

Carlos Rey disse...

Sim, Ketlin, pode perfeitamente ser efeito indesejável da duloxetina.

ketlyn tatiana Stanhaus disse...

Obrigada pela ajuda e pela rapidez Dr Carlos.
Ketlyn

Renato Logistica Litoral disse...

Dr comecei a tomar o cymbi 60mg e já senti dor cabeça e muita sonolencia, nauseas e tonturas, isso pelo que li é normal, por quanto tempo devo tomar esse medicamento, meuproblema é hernia disco lombar e sinto vontado de ficar sozinho em lugar isolado.
Renato
renato.logistica2008@gmsil.com

Fernanda disse...

Bom dia Doutor!
Eu tenho dores de cabeça horríveis, a um ano nada cura e meu estômago enjoa a todo momento, tenho pensamentos acelerados nao consigo desligar a custa de nada, nein medicamentos. sou ansiosa, penso tudo a mesmo momentos me deixa loca de dor pescoço, cabeça , estômago enjoa. Ja tomei milhões de remédios e passei por psiquiatras e psicólogos, neurologista fiz exame cabeça deu cansaço,tenho30 e meu celebro esta de uma pessoa de 50 diz o neuro, no momento estou fazendo terapia com uma Psicóloga na área Psicanálise. meu estilo de vida e uma loucura durmo 1;00 da manha e levanto as sete, faculdade ,família, trabalho. No momento estou tomando Syntroid 75, Velija 60mg ,Amato, Quetiapina 75mg, Rivotril 15 gotas ,pantopazol 40 mg,e outro milhões de analgésicos para cabeça e outros estomago nada estou quase surtando. Minha cabeça sempre doendo.

Carlos Rey disse...

Renato, os sintomas são passageiros e o período de tratamento médio (veja bem: médio!) é de seis meses em casos como o seu.

Ana Lucia Sousa disse...

Olá! O Dr atende no RJ? Tenho fibromialgia e faço tratamento ortomolecular e tomo Zina q é anti alérgico. Alguma problema fazer uso do Velija?qual a diferença em tomar pela manha ou a noite? Obrigado

Carlos Rey disse...

Ana Lucia, não atendo no RJ.
A duloxetina é um bom auxiliar no tratamento da FM e pode ser tomada pela manhã ou à noite, dependendo das peculiaridades de cada pessoa.
Há quem se dê bem tomando a medicação pela manhã e há quem fique melhor tomando à noite.
Converse com seu médico para fazer seu tratamento, pois deve lhe ajudar.

Ana Lucia Sousa disse...

Obrigado Dr!

Renato Logistica Litoral disse...

Dr Carlos, no meu caso de hernia disco lombar e desgaste grande ossoa, meu medico disse que cirurgia não seria melhor solução no momento, pois me limitaria mais ainda, estou tratando com cymbi 60mg, com tempo não prejudica ainda mais minha condição e qual sua dica para que minha situação não piore?
sds
Renato.

Carlos Rey disse...

Renato: recomendo o tratamento a longo prazo com a técnica Pilates.

Renato Logistica Litoral disse...

Dr se ficar muito tempo sentado, pode prejudicar minha condição?

Carlos Rey disse...

Tudo em excesso é ruim, Renato. Inclusive ficar muito tempo sentado.

Renato Logistica Litoral disse...

Dr, desculpe tantas perguntas, mas é bom ter esse papo, minha função é Operacional, trabalhos que exige esforço fisico, meu medico afastou por 60dias mas gerente disse que nao pode ficar com funcionario sem condições e precisa pessoal na area operacional que é meu caso, no Adm tem gente suficiente, como pode ficar meu caso? Pode haver prorrogaçao do afastamentow

Carlos Rey disse...

Renato, você consultar um advogado trabalhista ou um médico do trabalho.
Infelizmente não sei responder suas perguntas.
Sinto muito.

Érika Fontinele Carrasco Gutierrez disse...

olá dr.Carlos Rey eu faço tratamento contra a depressão há 2 anos.e aos 6 meses tomo velija.Por ser um medicamento novo ainda não encontro em todas as farmacias e sinto por 1 dia ja fiquei sem tomar o medicamento.
Então gostaria de saber o seguinte:
1.Pq se não fazer uso do velija em até 24 horas o corpo começa a tremer e a sensação e a pior possivel?
2.ESTOU CANSADA de fazer uso de medicamentos e com sua experiencia é possivel alguem parar o uso deste medicamentos?a cura para depressão?
agradeço Erika F.C.

sonia martins gonçalves da rocha Soninha disse...

Boa noite
Sofro de pernas inquietas. Procurei neurologista que encaminhou para psiquiatra dizendo tratar_se de ansiedade. A psiquiatra receitou cymbi 30 MG, pois tenho depressão, ansiedade e dores no corpo o que ajudaria no caso das pernas inquiets, que também me causa dores musculares nas pernas. Melhorei bastante dos outros sintomas, mas no caso das pernas nada. Parece que ate piorou... o que o senhor pode me esclarecer? Grata

Carlos Rey disse...

Sonia, a SPI (Síndrome das pernas inquietas) tem tratamento específico com outra medicação, o dicloridrato de pramipexol, que pode ser administrado juntamente com a duloxetina.
Converse com seu médico a respeito do tratamento.

Carlos Rey disse...

Erika, a cura da depressão envolve três aspectos:
1. físico = tratamento com medicamentos, haja vista a convicção científica atual da necessidade de "reposição" de serotonina e outros neurotransmissores;
2. psicoterápico = importantíssimo para o autoconhecimento e modificação das disposições interiores, sendo que eu, pessoalmente, gosto muito da técnica da Terapia Cognitivo Comportamental e
3. espiritual = independente da religião, muitos estudos apontam a importância da vivência espiritual para a recondução dos casos de depressão.

Há, ainda, um quarto fator: paciência. Sem ela, tudo fica mais difícil...

fabiano lima disse...

Dr..qual a melhor hora para tomar o cymbalta..de manha ou a noite..

Carlos Rey disse...

Fabiano: cada paciente tem seu horário e não há como afirmar qual o melhor horário de forma "genérica".

Walkyria Peternelli Ribeiro disse...

Ola..quem tem sindrome de charcot pode usar cymbalta? Grata

Carlos Rey disse...

Walkiria, não encontrei nenhuma contra-indicação para o uso de duloxetina em pacientes com neuropatias periféricas.
Entretanto, sugiro a leitura da seguinte página:
http://www.cmtausa.org/index.php?option=com_content&view=article&id=110:drugsmedication-ask-the-experts&catid=15:ask-the-experts&Itemid=50

Junior disse...

Dr bom dia. Tenho fraquezas do lado direito do corpo, sinto a perna pesada, antebraco dolorido, tremores, apenas deste lado. Corro todos os dias e malho. Piorei muito desde novembro e meu pescoco doi demais para virar. Visitei varios medicos e hoje sou tratado com um excelente neurologista. Todos meus exames dao normais. Tenho medo de ser ELA. Só tenho isso do lado direito. O neuro me passou velija 60 mg que tomo ha dez dias mas nao vejo nenhuma melhora no meu quadro. Tenho 25 anos. O fato de nao melhorar só me deixa mais ansioso

Alessandra Heberle disse...

ola doutor tenho uma dúvida é que eu as vezes me esqueço de tomar a mediacação chego ficar uma semana sem tomar a dúvida é a seguinte se eu retornar a tomar depois de uma semana sem fazer usa quanto tempo vai demorar para fazer efeito novamente.

Carlos Rey disse...

Alessandra, sua pergunta é muito difícil de ser respondida. Nem sei se realmente tem uma resposta definitiva.
Em início de tratamento os efeitos desejáveis de um medicamento que atua na esfera neuropsicológica começam em torno de quinze dias, mas para uma medicação feita de forma irregular não deve existir uma "regra" para o reinício de ação.

Carlos Rey disse...

Junior, minha sugestão é que você procure outro neurologista para refazer sua avaliação.

Carlos Rey disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Roselene Carneiro disse...

Gostaria de saber se o Zolpidem pode ser usado com o Velija. Tomo o Dalmadorm mas não durmo tão bem quanto durmo quando tomo o PATZ.

Isabel Aparecida Barbosa Loriaga Leão disse...

Dr. comecei a tomar o Cymbi ontem .Antes fazia uso do escitalopran, porém comecei a engordar e parei o remédio.Já tomei a maioria dos remédios para ansiedade e depressão.Fiquei afastada do trabalho por um ano e meio e experimentei a maioria dos antidepressivos, inclusive tomei zetron e o amato porque tinha medo de engordar quando tomava o escitalopran.Gostaria de uma opinião sua sobre o Cymbi.Isabel Barbosa

Carlos Rey disse...

Roselene, os dois medicamentos podem ser administrados em tratamento simultâneo, sem problemas.

Carlos Rey disse...

Isabel, a duloxetina é um bom medicamento, mas, como todos, tem seus efeitos indesejáveis, que são relativos para cada paciente.
Deve-se analisar, sempre os riscos e a relação "custo orgânico" X benefícios.

redecorando disse...

Parabéns Dr. por ajudar muitas pessoas, esclarecendo suas dúvida, não precisei nem perguntar. Admiro a sua iniciativa de disponibilizar seu precioso tempo para fazer essa filantropia.
Muito Obrigado

Anne Miranda disse...

Dr. Boa Tarde

Donaren é indicado para síndrome do pânico com depressão? É normal ter ataques de pânico durante o tratamento? Coração acelerado, tonturas, bocejar muito, são reações adversas que desaparecem ao longo do tratamento?
Eu tomo Donarem 150mg ( 1/3 pela manhã e 2/3 a noite) e rivotril 0,25 (um pela manhã, um a tarde e um a noite)

Obrigada, Anne

Carlos Rey disse...

Anne: o medicamento que você cita em seus questionamentos é o cloridrato de trazodona que nada tem a ver com a duloxetina citada nesta matéria.
É, também, um antidepressivo que tem boa atuação na dor crônica e, como qualquer medicamento, suscetível de provocar efeitos indesejáveis.
Sugiro que você converse com seu médico para que ele lhe oriente em como agir em seu próprio caso.

Roselene Carneiro disse...

Tenho tomado Velija há 5 dias, às 6 da manhã. A noite tomo um dalmadorm para conseguir dormir. Mas o sono e a fadiga que tenho sentido de dia é tanta, que não está possibilitando trabalhar. O que faço, esse efeito vai passar?

Carlos Rey disse...

Roselene, sugiro que converse com seu médico, pois, embora você esteja apenas começando o tratamento e os efeitos idesejáveis ainda sejam um pouco mais intensos do que os desejáveis, talvez seja necessário ajustar dose do medicamento.

Lemerson Lima disse...

Doutor, comecei hoje o tratamento com velija para combater a ansiedade demasiada devido a um momento muito difícil que estou passando, tomei pela manhã e agora a tarde, tô com uma diarreia bem chata, devo ter paciência, suportar e continuar tomando, em outras palavras, pode ser apenas um efeito colateral inicial e depois melhora? Se sim, posso tomar floratil pra segurar a onda por enquanto? Ou deveria suspender?

Carlos Rey disse...

Lemerson, é possível que sua diarreia não tenha nada a ver com a medicação.
De qualquer modo, sugiro que você converse com seu médico e notifique o episódio.

Motiva Teatro Empresarial disse...

Olá Doutor, minha mãe está com uma crise de labirintite e alem de tomar o labirin ele receitou um velija ao dia pra ela.Mas isso a tornou mais apática, as reações foram péssimas para esse momento, essas reações adversas do mesmo se parece com a que acontece com a labirintite e ela não é depressiva, resolvemos suspender.Só tinha 3 dias que estava tomando. w

Carlos Rey disse...

Fizeram muito bem em suspender a medicação. É preciso alterar o tratamento nesses casos.

maria disse...

Dr. Carlos, em primeiro lugar quero parabenizá-lo por se disponibilizar a nos ajudar de forma gratuita aqui nesse blog.
Fui hoje ao psiquiatra pois estou bastante deprimida e sinto dores musculares bem intensas. Ela me receitou cymbi. Esse mecicamento pode fazer engordar, doutor?

Carlos Rey disse...

Nenhum dos meus pacientes tem se quixado de aumento do peso em função do uso da duloxetina.
Acredito que não cause este problema.

ohara disse...

faco uso d duloxecita para dores de neuropatia periférica pois sou diabético , ele tem me ajudado muito, só achei que mexeu com minha libido as vezes demoro muito para chegar ao orgasmo e as vezes nem consigo!

Marina Pinheiro disse...

Dr. tenho Fibromialgia e neste momento, faço tratamento com o Cymbi. Senti a maioria dos efeitos colaterais, mas os que mais me incomodam e não consigo controlar de maneira nenhuma é o sono e a ância de vômito.
Nos 3 primeiros dias não seti dor, mas depois as dores voltaram, com a intensidade bem baixa, mas voltaram.
O Sr teria alguma recomendação a me fazer?

Carlos Rey disse...

Marina, sugiro que converse com seu médico para trocar o medicamento, pois ele está lhe causando mais mal do que deveria.

Carlos Rey disse...

Ohara, sugiro conversar com seu médico para ajuste de dose do medicamento para reduzir este efeito indesejável da duloxetina.

Anônimo disse...

Ola Dr. Carlos. Uso velija 30mg a 1 ano para fibro. Hj estou boa faço capoeira e musculaçao. Porem estou a cada dia mais apatica... Consultei outro reumato que me passou rivotril para fazer o desmame... A crise de abstinencia me da choques na cabeça e muita vertigem....o reumato que tratou a fibro alega que nao existe abstinencia com o velija... A crise dura quanto tempo?? Att, Hayene

Rubem Costa disse...

Dr.carlos, primeiro parabéns pelo blog.

Comecei com umas pequenas dormências nos dedos e depois dores nos ombros, essas não são contínuas.Minha postura é péssima. Agora sinto dores no corpo em geral, mais não muito forte.
Tomo rivotril( meio comprimido de 0,5) e 100 mg de carbamazepina. Fui a um ortopedista que me pediu uma ressonância da coluna cervical, ainda não fiz, mais mesmo assim ele me passou u Cymbi de 30 mg pra tomar por 21 dias.Mesmo tendo a resposta do exame só quer me ver depois destes 21 dias. O que o senhor acha?

Carlos Rey disse...

Desmame de duloxetina? Não conheço. Somente se for uma reação particular que não tenho conhecimento.

Carlos Rey disse...

Rubem, omprocedimento de seu ortopedista parece correto, pela sua descrição.

Dag disse...

Boa noite
Tomo Gestinal 28,Amitriptilina 50mg,
Me foi Indicado juntamente com ela Lyrica 75mg 01 cp 12/12 e Cymbi 30mg 01 pela manhã para fibromialgia comecei a tomar Cymbi "Pregabalina" hoje a noite porem estasemana tive constipação mesmo antes de usar esses medicamentos e já tive pedras nos dois rins a algum tempo atrás devo continuar?

Carlos Rey disse...

Dag, é provável que você precise parar de tomar o medicamento em função da riqueza de efeitos indesejáveis.

Luis Vilela disse...

Dr. Carlos, parabéns pelo seu espírito humanista!!!Meu nome é Luis Vilela Machado. Desde 2010, venho usando usando anti-depressivo por indicação médica (o inicial foi fluoxetina 20, depois sertralina 50) e, hoje, estou em uso de Velija 30 mg cedo e Donaren 50mg à noite há mais ou menos 01 ano, e, agora, estou tendo ejaculação retrógrada e incontinência urinária noturna, além de disfunção erétil com testo livre normal. Seria efeito dos antidepressivos? Obrigado pela atenção, pois tenho 57 anos e faço Pilates e tento melhorar sempre.

Carlos Rey disse...

Luis, qualquer medicamento pode causar efeitos indesejáveis, entretanto, quando "esbarram" na esfera da sexualidade eu sugiro que converse com seu médico para lhe orientar na possibilidade de mudar a medicação.

Alessandra Heberle disse...

Ola tenho uma pergunta é q tomo velija 30mg a um ano e as vezes quase sempre tenho tontura e uma sensação ruim nos olhos tipo uma agonia q tenho q desviar o olhar para dar uma melhorada e as vezes bem raro ainda tenho crises de panico mais. Melhorei muito com esta medicacao o q o senhor me diz é normal da sindrome do panico ou a dosagem está errada ou quem sabe o velija não está agindo em meu corpo corretamente e outra dúvida se eu tomar por anos velija ele pode vir a me trazer problema s nos olhos e nos rins pois já ouvi falar sobre issso.

Carlos Rey disse...

Alessandra, minha sugestão é que você converse com seu médico para avaliar a possibilidade de modificar seu tratamento...

Ane Cristina Coelho disse...

Dr. Sou usuária há três ou quatro meses de cymbi e passei a me sentir excessivamente cansada,insonia a noite e sono pela manhã e o que está me pondo desesperada é a sudorese excessiva.molho a roupa,os cabelos parece que sai do banho e não me sinto bem,parece uma sudorese de febre,embora eu não esteja com febretenho mononeuropatia múltipla membros inferiores e superiores por doença autoimune.acho que terei de trocar de medicamento.,o senhor acha que esses efeitos irão passar?
Agradeço a atenção
anr

Carlos Rey disse...

Ana Cristina: eu provavelmente substituiria sua medicação!

Ane Cristina Coelho disse...

Muito agradecida. Falarei com minha medica.
Um abraço

Vivian furtado disse...

Bom dia Dr. Comecei hj a usar Cymbi, e já sinto muita dor abdominal, mas li que é um efeito "normal". Só o uso dele pode danificar o fígado? Tomo 30mg pela manhã.
O uso de alcool socialmente pode ser muito prejudicial? Em caso de festa, por exemplo, posso deixar de tomar nesse dia, e no dia seguinte voltar com a medicação, ou posso ter problemas?
Obrigada

cris disse...

Ola, dr. Carlos! Fui diagnostiada com fibromialgia. Minha medica receitou pregabalina 50mg associada com duloxetina 15mg, receita para manipulacao. Gostaria de saber do dr o que acha dessa associacao e da quantidade de cada composicao. Obrigada. Cris

Carlos Rey disse...

Cris, há algumas referências bibliográficas a respeito do uso combinado de duloxetina com pregabalina no manejo da fibromialgia e parece que o efeito favorável é adequado. Pelo visto, vale a pena tentar.

Carlos Rey disse...

Vivian: bebidas alcoólicas não "combinam" com nenhum tratamento, muito menos em caso de uso de drogas psicoativas, como a duloxetina.
Quanto aos efeitos indesejados, eles são proeminentes no início de qualquer tratamento e tendem a desaparecer com o passar dos dias de uso da medicação.
Se não desaparecerem após cerca de quinze dias de tratamento, é melhor conversar com seu médico para substituir o tratamento.

DUPLA DO BARULHO machados disse...

Boa noite Doutor. Comecei um tratamento para depressão e o médico me receitou VELIJA 30mg associados com AMYTRIL 25mg. Tomei os dois pela manhã e senti muito sono, dormi o dia todo, os primeiros dias são assim mesmo, posso ao invés de ser tomados pela manhã toma-los a noite? E a noite ele me receitou CLONAZEPAM 0,25, posso tomar o três a noite? Obrigada!!!!!!

Carlos Rey disse...

Dupla do Barulho (?), eu sempre oriento meus pacientes a tomarem os medicmentos inicialmente pela manhã e, se der muita sonolência, passá-los para a noite.
O clonazepan pode ser tomado no mesmo período, mas sugiro que tome os três com intervalos de 30 a 40 minutos entre cada um.

Helio Fernanandes disse...

Dr. Carlos

Tenho depressão e meu psiquiatra já receitou uns 10 tipos de atidepessivos diferentes, inclusive: Cymbalta , Effexor, Aropax, paroxetina, dentre outros, mas não consegui me adaptar a nenhum deles por conta dos efeitos colaterais, principalmente: boca muito seca, intestino preso ( 10 dias ), moleza, visão turva, visão dupla, dificuldade para urinar,tontura, distorção da realidade, calafrios, etc....
Será que não vão descobrir um medicamento sem efeitos colaterais? A gente fica pior com os efeitos colaterais do que com a própria depressão.Tá difícil !!
Poderia comentar? obrigado

Carlos Rey disse...

Hélio, há muito o que considerar sobre suas colocações, mas, na essência, todos os medicamentos com ação no sistema nervoso central têm predominância dos efeitos indesejáveis sobre os desejáveis nos primeiros quinze a vinte dias, para depois atuarem como é o desejável.
Por esta razão eu recomendo aos meus pacientes uma dose inicial baixa, para aumentar progressivamente até a dose habitual do medicamento.
Mas, ainda temos à disposição os recursos da psicoterapia e terapias chamadas "alternativas", como a homeopatia, por exemplo, para o tratamento dos distúrbios afetivo-emocionais...

Rose Nascimento disse...

Bom dia Dr. Carlos. Tenho 43 anos de idade e vou iniciar o uso de Duloxetina para enxaqueca e artrose. Tenho asma crônica e faço uso do Foraseq 12/400. A Duloxetina provoca algum efeito colateral específico para meu problema respiratório?

Carlos Rey disse...

Há referência de reação cruzada entre a duloxetina e a teofilina, que é utilizada para o tratamento da asma.
Neste caso, a teofilina perde ação pela interferência da duloxetina.

Carlos Rey disse...

Há referência de reação cruzada entre a duloxetina e a teofilina, que é utilizada para o tratamento da asma.
Neste caso, a teofilina perde ação pela interferência da duloxetina.

Alessandra Heberle disse...

Ola doutor adoro seu blog e sempre que tenho dúvida recorro a ele eu queria saber se eu posso tomar antibiotico e antienflamatorio e também algum remédio para dor junto com velija e clonazepam pois eu tenho q fazer ua extração de um siso e tenho receio de misturar medicamentos e se a anestesia também não interfere na minha medicação pois tenho medo de misturar medicamentos desde já agradeço.

Carlos Rey disse...

Alessandra, não há impedimentos para seu tratamento de extração dentária.

Martha disse...

Boa noite Dr. Estou tomando velija 60 mg a dois meses para síndrome do pânico, mas não estou me sentindo muito bem com ele. Posso voltar a tomar o escitalopram 15 mg que eu sempre tomei durantes anos? Basta interromper um e começar o outro? Desde já muito obrigada!

Wilma Santos disse...

Dr. Carlos, em alguma da respostas o senhor disse que desconhece que o Velija cause emagrecimento, mas na própria bula do medicamento está lá escrito Reação Comum entre 1% a 10% dos pacientes: perda do apetite, diminuição de peso e fadiga e tantas outras...remédio danado esse. Pelo que vejo é trocar 6 por meia duzia, com todo respeito. OMG!!!

Carlos Rey disse...

Wilma, na BULA, consta assim:

Reação incomum (= 0,1% e < 1%): taquicardia, distúrbio visual, ressecamento ocular, gastroenterite, flatulência, sensação de anormalidade, sensação de frio, calafrio, mal-estar, aumento da pressão sanguínea8, aumento ou diminuição de peso, rigidez muscular11, contração muscular, distúrbio de atenção, letargia, disgeusia, discinesia, distúrbio do sono, apatia, disfagia, dor orofaríngea, constrição da orofaringe, suores noturnos, extremidades frias, vertigem, disfunção sexual, dor testicular, espasmo muscular, prurido e poliúria.

Agora, TODOS os medicamentos podem causar problemas. Já leu a BULA do AAS? Dá uma lida, você vai gostar de saber que ele pode causar graves problemas de saúde.

Eu não faço apologia da duloxetina, apenas cito no blog como ela é importante para o tratamento da dor neurogênica. Nada mais, "com todo o respeito".

Saudações.

«Mais antigas ‹Antigas   1 – 200 de 276   Recentes› Mais recentes»