Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2014

Mascar chicletes e as dores de cabeça

Imagem
O hábito de mascar chicletes em excesso é pouco citado como um precipitante da dor de cabeça em crianças e adolescentes.

Em estudo publicado pelo Pediatric Neurology foi avaliada a influência da mastigação excessiva diária de goma de mascar em crianças mais velhas e adolescentes com dor de cabeça crônica, ressaltando o impacto da descontinuação do hábito e da sua reintrodução.

A pesquisa foi liderada por Nathan Watemberg, médico do Child Neurology Unit and Child Development Center, do Meir Medical Center e da Tel Aviv University, em Israel.

Pacientes com dor de cabeça crônica e que têm o hábito de mascar chicletes em excesso foram convidados a preencher questionário referente às características da dor de cabeça, possíveis gatilhos, história familiar de dores de cabeça e características de uso das gomas de mascar.

Estes indivíduos foram classificados em quatro grupos em função do número de horas diárias que mascavam chicletes. Todos os participantes descontinuaram o hábito de masca…

Esteatose Hepática

Imagem
Esteatose hepática, infiltração gordurosa do fígado ou doença gordurosa do fígado é um acúmulo de gordura nas células do fígado, também chamada popularmente de “gordura no fígado” ou “fígado gorduroso”.

Normalmente, o fígado possui gordura em quantidade que corresponde a 10% do seu peso.

Quando ela excede esse valor, diz-se que o fígado está acumulando gordura.

Esse acúmulo de gordura, se não tratado, acaba por causar uma inflamação das células hepáticas (esteatohepatite) e pode levar à cirrose hepática.

Não se conhece exatamente as causas da esteatose hepática, mas sabe-se que o acúmulo de gordura é a maneira mais comum do fígado responder às agressões ao seu funcionamento.

A principal delas é o abuso de álcool, mas outras são as hepatites por vírus, o diabetes mellitus, a obesidade, o colesterol ou os triglicérides elevados, o consumo de drogas, a desnutrição, certa cirurgias abdominais e a gravidez.

O álcool é um fator tão importante e frequente que faz com que as esteatoses se…

Dor pélvica crônica

Imagem
Chama-se dor pélvica crônica a uma sensação dolorosa persistente (duração maior de três meses), no andar inferior do abdômen. Não se trata de uma doença, mas de uma síndrome que se pode verificar em diferentes enfermidades.

Ela ocorre em homens e em mulheres, podendo ter causas e repercussões diferentes em ambos os sexos.

Quase sempre essa dor parte de alterações nos órgãos contidos na pelve: útero, ovários, trompas de Falópio, cérvix (colo do útero), vagina, trato urinário, intestino ou reto.

Quando a paciente com dor pélvica crônica é uma mulher, o especialista procurado em primeiro lugar costuma ser o ginecologista, embora nem toda dor pélvica crônica seja de etiologia ginecológica.

Didaticamente, essas dores podem ser divididas em ginecológicas, quando procedem dos órgãos reprodutivos femininos, e não ginecológicas, quando se originam dos diversos outros órgãos pélvicos. E

ntre as primeiras contam-se a endometriose e as inflamações pélvicas crônicas de órgãos ginecológicos e en…

Retenção de líquidos?

Imagem
Cuidado com o consumo de alimentos ricos em sódio, como enlatados, embutidos, fast food, conservas, carnes salgadas etc. O sódio faz o corpo reter líquido;

Reduza o consumo de sal, opte por temperos naturais e sal LIGHT. O sal rosa do Himalaia é outra ótima opção;

Beba mais água. Acredite ou não, a ingestão maior de líquidos ajuda a eliminar o sódio – e o inchaço;

Evite carboidrato simples (como pão branco, massa branca, bolachas, doces, batata frita etc). Carboidratos são transformados em glicose e armazenados no organismo sob a forma de glicogênio para geração de energia. Para ser retida no corpo, uma molécula de água deve ligar-se a glicose. Quanto mais carboidratos armazenados você tiver, mais pesada e inchada vai se sentir;

Movimente-se, pois os exercícios ajudam a eliminar o excesso de água por meio da respiração e aceleram a digestão. Quando você se exercita, estimula os músculos a moverem mais rápido o alimento e a água pelo seu organismo. Acabe com a constipação fazendo algu…

Insuficiência Renal Crônica

Imagem
A insuficiência renal crônica é a perda lenta e irreversível da capacidade dos rins para remover os resíduos excretáveis e o excesso de água do organismo.

Ela é a principal e potencialmente mais grave das doenças renais crônicas.

Estabelece-se um período de três meses de duração para diferenciá-la da insuficiência renal aguda, que pode ser revertida.

As três causas mais comuns de insuficiência renal crônica são o diabetes mellitus, a pressão arterial elevada e as glomerulonefrites, mas muitas outras doenças podem levar ao mesmo resultado, como problemas das artérias que irrigam os rins, o rim policístico, substâncias químicas tóxicas, doenças autoimunes, cálculos e infecções renais, etc.

Ela se agrava lentamente com o tempo, mas pode ser assintomática durante muito tempo.

Muitas vezes ela só se manifesta quando o tecido renal que resta íntegro é apenas metade do normal e a terapêutica de substituição renal só se faz necessária se o tecido renal diminui a 10-15% do seu total.

Ao f…

Inibidores da bomba de prótons! (IBP)

Imagem
Não! Não estou falando de nada ligado a artefatos de guerra!

Trata-se, por exemplo, do "famoso" omeprazol e seus parentes utilizados para o tratamento de doenças do aparelho digestório.

Os inibidores da bomba de prótons (IBP) – omeprazol, pantoprazol, lansoprazol, rabeprazol, esomeprazol e tenatoprazol – suprimem a secreção de ácido gástrico por meio de inibição específica da enzima H+/K+-ATPase na superfície secretora da célula parietal gástrica.

Embora haja diferenças farmacocinéticas, todos os representantes dessa classe são similares entre si, reduzindo em até 95% a produção diária de ácido gástrico.

A supressão ácida exerce papel essencial no manejo de doenças pépticas relacionadas à acidez gástrica.

Os IBP apresentam eficácia definida no tratamento de manifestações e complicações de doença péptica, doença do refluxo gastresofágico (tratamento de escolha), tratamento sintomático e cicatrização de úlceras pépticas induzidas por uso crônico de anti-i…

Diverticulite: atualidades

Imagem
A diverticulite é uma doença comum. Mudanças recentes na compreensão de sua história natural modificaram substancialmente os paradigmas de tratamento desta patologia.

Com o objetivo de rever a etiologia e a história natural da diverticulite e as recentes mudanças nas diretrizes de tratamento desta condição, foi realizada uma revisão sistemática publicada pelo periódico The Journal of the American Medical Association (JAMA).

Os pesquisadores procuraram dados no MEDLINE e Cochrane para artigos em língua inglesa relativos ao diagnóstico e tratamento da diverticulite, publicados entre 1º de janeiro de 2000 e 31 de março de 2013.

Os termos de pesquisa foram aplicados a quatro tópicos: fisiopatologia, história natural, tratamento e indicações para a cirurgia.

Foram excluídas pequenas séries de casos e artigos baseados em dados acumulados antes de 2000.

Oitenta artigos preencheram os critérios para análise.

A fisiopatologia da diverticulite está associada à alteração da motilidade intest…

Distrofias musculares tipo Duchenne e tipo Becker

Imagem
As distrofias musculares do tipo Duchenne e Becker são doenças genéticas causadas por mutações nos genes, com padrão de herança recessiva ligada ao cromossomo X e que apresentam sintomatologia muito parecida.

A mulher pode ser portadora do gene anômalo e transmitir essa alteração, mas em geral não sofrerá da doença, embora algumas possam ter manifestações clínicas leves. Em contrapartida, todo homem que receba o cromossomo X anômalo sofrerá da doença.

As distrofias musculares do tipo Duchenne e Becker são os tipos mais frequentes de distrofias musculares. Elas causam degenerações dos músculos esqueléticos, lisos e cardíacos em virtude de perdas ou duplicações do DNA.

A integridade das células musculares é mantida pela distrofina, em conjunto com outras proteínas.

As distrofias musculares tipo Duchenne e tipo Becker são causadas por deficiências ou anomalias dessa proteína, o que leva a lesões musculares progressivamente necrosantes.

A distrofia do tipo Becker, ao contrário da do t…

Cistos Renais

Imagem
Cistos renais são dilatações de certas partes do néfron, que é a unidade funcional do rim.

O néfron é constituído pelo glomérulo e pelos túbulos renais que levam a urina até a pelve renal.

Na maioria das vezes, os cistos são bolsas de paredes finas e bem definidas e são cheios de um líquido semelhante ao plasma ou por algum material sólido.

Os cistos renais podem ser simples, preenchidos por líquido (a maioria: cerca de 70%) ou complexo, preenchido também por algum material sólido.

Em certos casos há áreas de fibrose e contornos irregulares.

Essas alterações podem acometer apenas um dos rins ou ambos os rins e habitualmente são poucos e de tamanhos diminutos.

Quando são muitos, fala-se de rim policístico ou doença renal policística.

Habitualmente os cistos renais são causados por aumento da pressão no interior do rim, aumento do gradiente de soluções salinas que banham o néfron ou obstruções que atinjam essa estrutura renal.

Há também várias doenças genéticas que ocasionam cis…

Distimia

Imagem
A característica essencial do Transtorno Distímico é um humor cronicamente deprimido que ocorre na maior parte do dia, na maioria dos dias, por pelo menos 2 anos.

Os indivíduos com Transtorno Distímico descrevem seu humor como triste ou "na fossa".

Em crianças, o humor pode ser irritável ao invés de deprimido, e a duração mínima exigida é de apenas 1 ano.

Durante os períodos de humor deprimido, pelo menos dois dos seguintes sintomas adicionais estão presentes: apetite diminuído ou hiperfagia, insônia ou hipersonia, baixa energia ou fadiga, baixa auto-estima, fraca concentração ou dificuldade em tomar decisões e sentimentos de desesperança.

Os indivíduos podem notar a presença proeminente de baixo interesse e de autocrítica, freqüentemente vendo a si mesmos como desinteressantes ou incapazes.

Como estes sintomas tornaram-se uma parte tão presente na experiência cotidiana do indivíduo (por ex., "Sempre fui deste jeito", "É assim que sou"), eles em ger…

Uso de Álcool e Cannabis durante a gestação

Imagem
A síndrome de Tourette e o transtorno de tique crônico são hereditários, mas etiologicamente complexos.

Embora o ambiente desempenhe um papel importante no seu desenvolvimento, os estudos existentes de fatores de risco não-genéticos são inconsistentes.

Com o objetivo de examinar a associação entre a exposição pré e perinatal a fatores que possam aumentar o risco de desenvolvimento da síndrome de Tourette/tique crônico, foram avaliados os dados de 6.090 crianças, usando regressão logística, no estudo prospectivo de coorte pré-parto conhecido como Longitudinal Study of Parents and Children (ALSPAC).

Os resultados mostraram que os dados anteriormente relatados sobre a relação existente entre a ingestão de álcool na gestação e a síndrome de Tourette/tique crônico foram também observados neste estudo e, além disso, foram identificados novos potenciais fatores de risco pré-natais tais como uso materno de cannabis durante a gestação, ganho de peso materno inadequado durante a gravidez e or…

Teste do pézinho: o que ele mostra?

Imagem
O teste do pezinho pode ser feito em hospitais, maternidades ou nos postos de saúde.

Geralmente, ele é feito no hospital em que o bebê nasceu, antes da alta após o parto, mas pode ser realizado após esta data.

O teste do pezinho é gratuito em todo o território nacional!

Ele consiste em uma amostra de sangue retirada do pé do recém-nascido (no terceiro dia de vida) que serve para identificar as seguintes enfermidades:

Fenilcetonúria: uma doença que causa um comprometimento neurológico no desenvolvimento da criança

Hipotireoidismo congênito: doença que pode levar ao retardamento mental e má formações físicas

Anemia falciforme: pode levar a alterações em todos os órgãos e sistemas do corpo

Hiperplasia adrenal congênita: doença que faz com que a criança tenha uma deficiência hormonal de alguns hormônios e um exagero na produção de outros, que pode, inclusive, levar à morte

Fibrose Cística: doença que leva à produção de uma grande quantidade de muco, comprometendo o sistema respiratório, afeta…

Dores no ombro

Imagem
O ombro é a articulação mais móvel do corpo humano.

O manguito rotador do ombro é formado por quatro tendões que dão a ele uma gama muito ampla de movimentos.

Esta estrutura ajuda a mobilizar e estabilizar o ombro, mas é uma região de onde provêm muitas dores. Costuma referir-se como dor no ombro a dor nas articulações do ombro ou ao redor delas.

O ombro é uma complexa estrutura formada por ossos, músculos, tendões e ligamentos e todos esses elementos podem doer.

Além disso, deve ser lembrado que todo impacto recebido pela mão ou pelo braço refletirá no ombro.

Dores no ombro podem ser também causadas por problemas à distância, com o infarto do miocárdio, por exemplo.

A causa mais comum de dores no ombro é a compressão dos tendões do chamado manguito rotador.

Essas tendinites podem dever-se a um desgaste natural devido ao envelhecimento, podem ocorrer por atividades esportivas ou de trabalho que requerem uso constante do ombro ou por uma lesão.

As condições patológicas que mais …

Hematomas

Imagem
Um hematoma, ou nódoa negra, é uma acumulação localizada de sangue, (geralmente coágulo num tecido ou órgão), fora de um vaso sanguíneo.

É diferente de uma equimose, que tem a mesma base funcional, mas é plana, isto é, tem praticamente duas dimensões, enquanto o hematoma tem três dimensões.

Isto ocorre porque a parede do vaso sanguíneo, artéria, veia ou capilar, foi danificado e libertou sangue para os tecidos onde não pertence, ou seja uma hemorragia interna.

Um hematoma é geralmente causado por uma lesão ou contusão.

Uma contusão pode ocorrer em qualquer parte do corpo.

Em casos de ferimentos leves, o sangue é absorvido a menos que a infecção se desenvolva.

Contusões (hematomas) e os olhos negros são formas familiares de um hematoma.

Os hematomas estão maioritariamente presentes com uma fractura.

Eles são particularmente graves quando ocorrem dentro do crânio, quando trazem pressões locais sobre o cérebro, nomeadamente a epidural e subdural.

Os tipos menos graves e também com …

Numa crise de pânico...

Imagem
Como ajudar:

A intenção neste texto é ajudar as pessoas que convivem com alguém que sofra de pânico a agir de maneira adequada para auxiliar na sua recuperação.

Aqui você encontrará algumas dicas básicas e essenciais para entender melhor esse problema e saber até que ponto e de que maneira ajudar.

Nunca menospreze o problema

A síndrome do pânico não é frescura, bobagem ou loucura. Nunca diga a uma pessoa que apresenta sintomas de pânico que ela não tem nada demais ou que é fraqueza dela. A síndrome do pânico é um problema real que deve ser levado a sério. É importante saber que a pessoa já sofre o bastante com os sintomas da doença, fazê-la se sentir fraca ou perturbada mentalmente é muito cruel e absolutamente desnecessário. A pessoa não é fraca nem covarde, apenas está doente e precisa de ajuda.

Não exerça nenhum tipo de pressão

Se uma pessoa com esse problema diz que não tem condições de fazer algo é porque realmente não tem. A síndrome do pânico não impede o paciente de perceber…

Crianças com dores de cabeça crônicas

Imagem
Queixas frequentes de dor de cabeça em crianças devem ser levadas a sério.

Um estudo recente concluiu que 7,9% das crianças brasileiras de 5 a 12 anos têm enxaqueca.

Terapia cognitivo-comportamental associada à amitriptilina para enxaqueca crônica em crianças e adolescentes

Até o momento, não existem intervenções seguras, eficazes e duradouras baseadas em evidências para o tratamento de crianças e adolescentes com enxaqueca crônica.

Com o objetivo de determinar os benefícios da terapia cognitivo-comportamental (TCC), quando combinada à amitriptilina, versus a educação sobre dor de cabeça mais o uso de amitriptilina, em um grupo de crianças e adolescentes com cefaleia crônica, foi realizado um estudo clínico randomizado (aleatório) com 135 jovens (79% do sexo feminino), com idades entre 10 e 17 anos, com diagnóstico de enxaqueca crônica (≥ 15 dias com dor de cabeça/mês) e um Índice de Avaliação de Incapacidade Pediátrica com a Enxaqueca (PedMIDAS), do inglês Pediatric Migraine Disabi…

Efeitos dos Ansiolíticos

Imagem
Aparentemente o efeito ansiolítico dos Benzodiazepínicos está relacionado com um sistema de neurotransmissores chamado gabaminérgico do Sistema Límbico.

O ácido gama-aminobutírico (GABA) é um neurotransmissor com função inibitória, capaz de atenuar as reações serotoninérgicas responsáveis pela ansiedade.

Os Benzodiazepínicos seriam, assim, agonistas (simuladores) deste sistema agindo nos receptores gabaminérgicos.

Assim, quando, devido às tensões do dia-a-dia ou por causas mais sérias, determinadas áreas do cérebro funcionam exageradamente, resultando num estado de ansiedade, os benzodiazepínicos exercem um efeito contrário, isto é, inibem os mecanismos que estavam funcionando demais e a pessoa fica mais tranqüila e menos responsiva aos estímulos externos.

Como conseqüência desta ação, os ansiolíticos produzem uma depressão da atividade do nosso cérebro que se caracteriza por:

1) diminuição de ansiedade;
2) indução de sono;
3) relaxamento muscular;
4) redução do estado de alerta.

É…

Vitamina E na Doença de Alzheimer

Imagem
O ensaio clínico randomizado TEAM-AD VA, publicado pelo The Journal of the American Medical Association (JAMA), foi realizado com o objetivo de determinar se a vitamina E (alfa-tocoferol), a memantina, ou ambos, retardam a progressão dos sintomas em pacientes com doença de Alzheimer (DA) leve a moderada que fazem uso de um inibidor da acetilcolinesterase.

Embora já tenha sido demonstrado que a vitamina E e a memantina têm efeitos benéficos na doença de Alzheimer (DA) moderadamente grave, as evidências são limitadas na doença de Alzheimer leve a moderada.

O estudo clínico, duplo-cego, controlado por placebo, com grupos paralelos, envolvendo 613 pacientes com DA leve a moderada, foi iniciado em agosto de 2007 e concluído em setembro de 2012 em 14 centros médicos Veterans Affairs.

Os participantes receberam 2000 UI de alfa-tocoferol ao dia, 20 mg/dia de memantina, uma combinação dessas medicações ou placebo.

Para avaliar os resultados foi usado o score Alzheimer’s Disease Cooperative St…

Informações sobre rotura uterina

Imagem
Ruptura uterina (ou rotura uterina) é o rompimento lento e progressivo, total ou parcial, das paredes do útero, o que mais frequentemente ocorre durante o parto.

No entanto, essa complicação não ocorre apenas durante o parto, pode acontecer também durante a gestação.

Nesse caso, as cavidades abdominal e uterina entram em comunicação e há extrusão do feto ou de partes dele.

Trata-se de uma das complicações obstétricas mais temidas da gravidez porque representa risco de vida tanto para o feto quanto para a mãe.

A ruptura uterina ocorre devido a um aumento de pressão no interior do útero, seja pelas contrações uterinas durante o trabalho do parto (o mais comum) seja pelo crescimento do próprio feto, durante a gestação.

Ela pode dever-se a condições inerentes ao parto e aos procedimentos obstétricos, tais como desproporção cefalopélvica e parto obstruído, por exemplo, ou ser facilitada por fatores ligados à gestante: um grande número de partos anteriores; cirurgias uterinas prévias (…

Laser para o tratamento de problemas de pele

Imagem
Os feixes de raios laser, quando adequadamente aplicados à pele, permitem curar várias alterações.

Existem dois tipos de aparelhos para aplicação terapêutica de raios laser: os de luz coerente e os de luz não-coerente.

Os primeiros têm apenas um comprimento de onda constante e são usados para tratamentos específicos e os outros apresentam vários comprimentos de onda e se usa numa variedade maior de tratamentos.

O laser também é muito procurado para remover pelos e tatuagens.

Adequadamente usado, o laser pode apresentar resultados benéficos na correção ou tratamento das olheiras, manchas, sardas, estrias, vasinhos estourados, pelos, rugas, rosáceas, nevos, hemangiomas, psoríases, herpes, queloides, fungos nas unhas e lesões descamativas da pele.

Antes de usar o laser as pacientes (geralmente são mulheres) devem ficar sem expor-se ao sol por um mês e depois das aplicações por mais um mês. Tanto o terapeuta como o paciente devem usar óculos de proteção durante todo o procedimento.

A…

Paralisia Cerebral Infantil

Imagem
A paralisia cerebral (ou encefalopatia crônica não progressiva) não é uma doença, mas um estado patológico e refere-se a vários distúrbios cerebrais não completamente curáveis, que existem em decorrência de lesões de uma ou mais de uma área cerebral.

Estas alterações podem atingir os movimentos corporais, o complexo muscular e, por vezes e em graus variáveis, o desenvolvimento intelectual.

A paralisia cerebral se deve a lesões ocorridas devido à carência de oxigênio das células cerebrais, normalmente provocadas ao longo da gravidez, durante o trabalho de parto, logo após sua conclusão ou na infância muito precoce.

Embora no todo sejam irreversíveis, os danos musculares podem ser parcialmente reduzidos com as terapêuticas apropriadas.

Algumas causas maternas de paralisia cerebral no período anterior ao nascimento são: rubéola, toxoplasmose, sífilis, AIDS, consumo exagerado de drogas, álcool ou fumo.

Já no parto as causas mais comuns são as hemorragias intracranianas e os traumas cer…

Cafeína: prepare-se, pois o texto é longo!

Imagem
Muito provavelmente a cafeína vem sendo utilizada, por seus efeitos sobre o Sistema Nervoso Central, desde o período paleolítico (Barone e Roberts, 1984). Os relatos mais confiáveis, entretanto, referem que ela tem sido consumida há milênios. Os chineses já a consumiam no século IV a.C.

Nossa cultura atual reconhece que o café, tal como se conhece hoje, seja originário da Etiópia (antiga Abissínia), difundindo-se na península arábica através do Iêmen e, dos árabes, para o resto do mundo. Na Europa o café foi mais fortemente introduzido a partir do século XVI pelos espanhóis e holandeses, no período das conquistas ultramarinas (James,...1997). Antes disso o café era consumido de maneira restrita e a bebida nobre era o chá.

A inclinação periódica de desqualificar o café, muitas vezes em favor do chá, é igualmente antiga. Um fato curioso ocorreu com o rei sueco Gustavo II. O monarca considerava o café uma bebida revolucionária e uma ameaça a civilização. Por causa disso idealizou uma ex…

Dermatite seborreica

Imagem
A dermatite seborreica é uma doença inflamatória comum que afeta a pele e provoca a formação de escamas brancas ou amareladas nas áreas oleosas como o couro cabeludo ou dentro do ouvido.

Pode atingir outras áreas do corpo, também (veja foto, no rosto).

Ela pode ocorrer com ou sem vermelhidão na pele.

Crosta láctea é o termo usado quando a dermatite seborreica afeta o couro cabeludo dos bebês.

Acredita-se que a dermatite seborreica seja causada pela combinação do excesso de produção de óleo na pele e irritação por um fungo chamada Malassezia.

A dermatite seborreica parece ser genética.

Estresse, fadiga, mudanças bruscas de temperatura, pele oleosa, limpeza de pele esporádica e não lavar os cabelos com frequência, uso de cremes que contêm álcool, doenças de pele (como a acne) ou obesidade podem aumentar o risco da doença.

Condições neurológicas como Mal de Parkinson, traumatismo craniano e derrame podem estar associadas à dermatite seborreica.

O vírus da imunodeficiência humana (HIV…

Queilite angular

Imagem
A Queilite Angular é uma dermatose comum, caracterizada por inflamação, fissuração e maceração dos ângulos da boca.

Ela possui alguns sinônimos como: perléche, comissurite Labial e boqueira.

É uma doença de origem multifatorial, em cujo desenvolvimento vários fatores predisponentes podem desempenhar papel importante, podendo surgir pelo acúmulo de material salivar ou de ação irritante de medicamentos e dentifrícios de prótese dentária, surgindo por perda de dimensão vertical.

A base do tratamento da queilite angular é a eliminação dos fatores desencadeantes.

A queilite angular, geralmente, está relacionada a um ou mais dos seguintes fatores implicados na sua etiologia: agentes infecciosos (Estreptococos, Estafilococos e Candida albicans); doenças dermatológicas (dermatite atópica, envolvendo a face e dermatite seborréica); deficiência nutricional (riboflavina, folato e ferro), imunodeficiência (HIV, diabetes mellitus, câncer, transplante), hipersalivação e fatores mecânicos provoc…