Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2008

Futebol e Coração

Imagem
Pesquisadores alemães publicaram, recentemente, no The New England Journal of Medicine, um estudo em que avaliaram prospectivamente os eventos cardiovasculares ocorridos em pacientes, na área metropolitana de Munique, atendidos por médicos emergencistas durante a Copa do Mundo. Os pesquisadores compararam tais eventos a eventos ocorridos durante o período controle: de 1° de Maio a 8 de Junho e de 10 a 31 de Julho de 2006, e de 1° de Maio a 31 de Julho de 2003 e de 2005.



Eventos cardiovasculares agudos foram avaliados em 4279 pacientes. Nos dias de jogos envolvendo a seleção alemã, a incidência de emergências cardiológicas foi 2,66 vezes maior que no período controle (IC95% = 2,33 – 3,04; P < 0,001); para pacientes masculinos, a incidência foi 3,26 vezes superior que durante o período controle (IC95% = 2,78 – 3,84; P < 0,001), e, em pacientes femininas, foi 1,82 vezes maior que durante o período controle (IC95% = 1,44 – 2,31; P < 0,001).

Entre pacientes com eventos coronarianos…

Aproveitando melhor os alimentos.

Imagem
A casca dos vegetais é muito nutritiva.

Sempre que possível, consuma a casca de frutas e de legumes, já que elas são boas fontes de fibras, vitaminas e minerais. A casca de grande parte das hortaliças tem cor mais forte que a polpa, sinalizando uma alta concentração de pigmentos, contidos nas vitaminas. Além disso, a casca dos vegetais é rica em fibras, como a celulose, que favorecem o bom funcionamento intestinal. Para manter a propriedade nutritiva dos vegetais, prefira consumi-los crus, ao invés de refogados, assados ou fritos, evitando a perda de proteínas que são solúveis na água.

Comer apenas salada com carne grelhada não é saudável.

Quando se inicia um programa de emagrecimento, muitas pessoas acreditam que devem se alimentar apenas de saladas e carnes para conseguirem eliminar peso. No entanto, para ter uma alimentação equilibrada é necessário consumir todos os nutrientes, inclusive os carboidratos (pães, arroz, macarrão, batata, milho). Eles devem ser os nutrientes mais consumi…

Genes determinam o tempo de sono necessário.

Imagem
Enquanto algumas pessoas precisam de oito horas ou mais de sono, outras se sentem bem dormindo apenas metade desse tempo. Segundo uma nova pesquisa da Universidade de Surrey, na Grã-Bretanha, a quantidade de sono necessária para cada um é determinada pelo gene Period 3, apelidado de "gene do relógio".

No estudo, os cientistas analisaram dois grupos de voluntários – um com a variante longa do gene, e outro com a curta –, deixando-os acordados por 48 horas e submetendo-os a testes de atenção, reflexo e desempenho. Aqueles com o gene curto passaram a noite sem problemas, enquanto os outros tiveram dificuldades em ficar acordados e pior desempenho nos testes.

Além disso, os participantes com o gene longo passaram 50% a mais do tempo na forma mais profunda de sono.

A etiologia do câncer de estômago.

Imagem
A etiologia do Câncer Gástrico não é conhecida. Estudos epidemiológicos conseguem detectar relações entre a incidência do CA Gástrico e fatores ambientais, hereditários, e condições predisponentes. Populações orientais que migram para o ocidente experimentam uma grande redução na incidência do CA Gástrico, o que é sugestivo da participação de fatores ambientais e dietéticos nos mecanismos carcinogênicos envolvidos. Recentemente têm surgido investigações que sugerem uma relação entre infecção pelo Helycobacter Pilori e as neoplasias gástricas, tanto carcinomas quanto linfomas (Bolin - Sydney, 1995; Deltenre - Bruxelas, 1995). Os fatores mais freqüentemente apontados como importantes na gênese dos tumores gástricos são:

· Dieta
Acredita-se que a dieta é importante, porém sem comprovação direta. Carnes assadas, peixes defumados ou em conserva, molhos e álcool e de deficiência de magnésio e de vitamina A foram todos postulados, porém sem comprovação como causas de câncer gástrico.
Foi postu…

Cesáreas

Imagem
Atualmente tem se dado um enfoque muito grande nas cirurgias cesarianas (ou simplesmente cesária). Questiona-se a indicação, as técnicas, os riscos e benefícios etc..Mas afinal por que cesária? Por que parto normal?

A origem da cesária é controversa. Acredita-se que o imperador romano Caio Júlio César tenha nascido através dela. Ou pode ter se originado pelo verbo "caedere", que significa cortar. Pode estar relacionada também à lei romana Lex Caesarea, que impedia que mulheres mortas fossem enterradas antes de se tentar salvar o feto, através de cirurgia.

No Brasil os primeiros relatos são de 1909. Hoje em dia existe uma tentativa mundial em diminuir a incidência do número de cesáreas. Mas por que existe esse aumento?? Existem vários motivos, entre os quais destacamos:

1- Medo de processos legais envolvendo má prática obstétrica. Exemplo: meu filho nasceu com problema porque o doutor deveria ter feito uma cesária e não fez.

2- Conveniência do obstetra e da própria parturiente, q…

Alterações da pele na gravidez

Imagem
A pele, durante a gravidez, revela profundas modificações que ocorrem no organismo materno. Mesmo sendo alterações fisiológicas (normais do organismo, sem significar doença), podem ser motivo de angústia para muitas gestantes. Estas alterações podem permanecer após o parto ou desaparecerem espontâneamente e, a não ser em casos extremos, não merecem tratamento.

Alterações da pigmentação da pele

As alterações pigmentares (manchas na pele) podem ocorrer em 75 a 90% das grávidas, de forma e localizações variáveis, provavelmente devido à elevação de alguns hormônios.

O melasma apresenta-se como uma máscara gravídica, atingindo mais comumente a face das mulheres de pele mais escura ou as mestiças. O uso de fotoprotetores físicos e químicos na face é essencial na prevenção do problema e que devem ser indicados pelo obstetra ou pelo dermatologista.
Algumas áreas da pele podem escurecer, como a fronte, nariz, axilas, face interna das coxas e períneo, assim como as cicatrizes. Sardas e nevos pigm…

Diabetes x Hipoglicemia

Imagem
A diabetes é uma doença metabólica caracterizada pela hiperglicemia, ou seja, o aumento do nível de glicose na corrente sanguínea, ou excesso de açúcar no sangue. Essa alta taxa de glicose deve-se a deficiências na produção ou má funcionamento da insulina no organismo. A insulina, produzida pelo pâncreas, é responsável pelo controle da glicose em nosso metabolismo, por isso qualquer deficiência nesse quesito afeta o ser humano de forma expressiva.



O diabetes não pode ser curado, porém, existem tratamentos que asseguram a manutenção das taxas de glicemia, prevenindo sintomas e complicações. Por se tratar de uma doença abrangente, os tratamentos devem ser multidisciplinares, orienta Miguel Gonzáles, médico responsável pelo setor de Endocrinologia da Clínica Medcenter de São Bernardo. "Grande parte destes tratamentos começa a partir da aceitação e do conhecimento sobre a doença, a partir disso o controle torna-se mais rigoroso", garante.


As altas taxas de glicose no sangue, com o…