Pesquisar este blog

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Algumas considerações para ajudar a emagrecer


Não há como “emagrecer” em apenas uma parte do corpo. 

O que pode ser feito é eliminar a gordura como um todo e, consequentemente, eliminar gordura também na área desejada. 

Contudo, os exercícios abdominais são uma opção a mais para quem deseja uma barriguinha menos protuberante. 

Eles ajudam na definição do abdômen e podem também definir toda a região da barriga.

Nenhum regime para emagrecer será bem sucedido se não for acompanhado por atividades físicas regulares. 

Elas proporcionam a aceleração do metabolismo e a queima mais rápida de calorias. Além disso, são benéficas para sua saúde geral.

Beba bastante água, porque a água aumenta a sensação de saciedade e, assim, ajuda a comer menos. 

Além disso, ela potencializa as ações do sistema digestivo e favorece o emagrecimento.

Mantenha horários certos de comer, dormir, descansar… 

Seu organismo e seu metabolismo trabalham melhor com ritmos pré-establecidos. Também a sensação de “estar com fome” se reduzirá com um ritmo regular de alimentação. 

Coma devagar e com moderação, saboreando os alimentos, e somente nas horas definidas de cada dia.

Nunca espere sentir fome para, só então, alimentar-se. Isso faz a pessoa comer mais do que necessita. 

Procure comer alguma coisa de três em três horas, mesmo que não esteja sentindo fome.

Evite as frituras. Elas não são saudáveis e são ricas em calorias, o que atrapalha a perda de peso.

Fuja dos refrigerantes, eles são extremamente calóricos, causam retenção de gases e ainda retêm líquidos. Mesmo os refrigerantes "zero"... 😐 

Não ingira líquidos durante as refeições porque eles diluem o bolo alimentar e dificultam a sua digestão.

Coma muitas frutas, verduras e legumes. Elas possuem excelentes proteínas e nutrientes e não são calóricos. 

Procure fazer disso um hábito permanente e não uma simples prática passageira.

Evite doces e açúcares. Os doces são grande fonte de açúcar e isso é muito ruim para quem deseja emagrecer. 

O açúcar ingerido vira gordura e tende a acumular-se na região abdominal. Procure tomar café, sucos e chás sem adicionar açúcares ou adoçantes. 

Se você se acostumar, passará a achá-los de melhor sabor do que quando adoçados.

Evite os alimentos ricos em carboidratos, já que eles viram açúcar quando não são totalmente absorvidos pelo corpo. 

Mesmo os carboidratos integrais, embora sejam um pouco melhores que os comuns, devem ser ingeridos com moderação. 

Evite também o glúten, porque ele faz com que o corpo produza um hormônio responsável pelo acúmulo de gordura na região abdominal

Além disso, o metabolismo fica mais lento e, assim, a pessoa queima calorias mais lentamente.

Coma devagar, porque comer muito depressa e não mastigar bem os alimentos faz com que a pessoa não aproveite bem os nutrientes e as proteínas dos alimentos. 

Em consequência, a pessoa tem de comer mais porque não deu ao organismo o tempo que devia para ele absorver o que foi ingerido.

Comer menos também é importante. 

Não se trata de passar fome; trata-se de abster-se daquilo que habitualmente você come além do necessário. 

Procure não “comer com os olhos”, simplesmente porque o alimento está à sua frente.

Beba bastante suco, mas faça sempre um suco natural da fruta e sempre sem adicionar açúcar. Normalmente, o açúcar da fruta já é suficiente.

Dê preferência a alimentos que consomem mais calorias do que aos ditos alimentos com calorias negativas. 

Boas escolhas são: melancia, abobrinha, damasco, berinjela, beterraba, alho, agrião, cebola, couve-flor, mamão, limão, pimentão, abacaxi, brócolis, amora, jabuticaba, framboesa, alface, pepino, couve, maçã, mexerica, morango, ameixa, cenoura, laranja, manga, melão, repolho, pimentão, pêssego e goiaba. 

Também os legumes e as verduras, em geral, que são alimentos ricos em fibras. 

As fibras são um dos alimentos mais poderosos no emagrecimento. 

Elas se agarram às moléculas de gordura e não deixam que o corpo as absorva, também oferecem mais rapidamente a sensação de saciedade.

Com tudo isso, a pessoa pode dispensar os remédios para emagrecer, os quais são pouco efetivos, se usados sozinhos, além de produzirem efeitos colaterais indesejáveis.

Postar um comentário