Psilocibina reduziu sintomas de ansiedade e depressão


A ansiedade e a depressão clinicamente significativas são comuns em pacientes com câncer e estão associadas a resultados psiquiátricos e clínicos não satisfatórios. Pesquisas históricas e recentes sugerem um papel da psilocibina no tratamento da ansiedade e da depressão relacionadas ao câncer.

Neste estudo duplo-cego, controlado por placebo, 29 pacientes com ansiedade e depressão relacionadas ao câncer foram randomizados e receberam tratamento com psilocibina (0,3 mg/kg) ou niacina em dose única, ambos em conjunto com psicoterapia.

Antes do crossover, a psilocibina produziu melhorias imediatas, substanciais e sustentadas na ansiedade e depressão e levou a diminuições na desmoralização e desesperança relacionadas ao câncer, bem-estar espiritual melhorado e aumento da qualidade de vida. No seguimento de 6,5 meses, a psilocibina foi associada a efeitos ansiolíticos e antidepressivos duradouros (aproximadamente 60-80% dos participantes continuaram com reduções clinicamente significativas na depressão ou ansiedade), benefícios sustentados na angústia existencial e qualidade de vida, bem como atitudes melhoradas em relação à morte. A experiência mística induzida pela psilocibina mediou o seu efeito terapêutico sobre a ansiedade e a depressão.

Concluiu-se que em conjunto com a psicoterapia, a psilocibina em dose moderada única produziu efeitos ansiolíticos e antidepressivos rápidos, robustos e duradouros em pacientes com sofrimento psicológico relacionado ao câncer.


Fonte: Journal of Psychopharmacology, volume 30, número 12, de dezembro de 2016
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Duloxetina: para tratamento de dores neurogênicas e enxaquecas.

Exame de urina

Equimoses