Mais um pouco sobre cirurgia bariátrica (redução de estômago)...




A redução do estõmago não só pode ser uma boa opção de tratamento, como um ótimo preparo para mulheres obesas que desejem engravidar, pois a gordura corporal excessiva pode acarretar desequilíbrio dos hormônios do sistema reprodutor, podendo, inclusive, levar a mulher à esterilidade.

Com menor percentagem de gordura corpórea, a mulher pode voltar a ovular! Mas, as facilidades de procriar, aumentam a necessidade de se controlar doenças paralelas, como o diabete e a hipertensão, doenças associadas frequentemente presentes em pessoas obesas.

Além disso, quem passa por uma cirurgia bariátrica, deverá fazer reposição nutricional pelo resto da vida. Complementação de vitaminas e sais minerais será sempre necessária, já que esses componentes da alimentação serão menos absorvidos, por conta da menor quantidade de alimentos ingeridos.

É necessário levar em conta que há um grande potencial de se desenvolver uma desnutrição. Por isso, o acompanhamento com equipe multidisciplinar é fundamental.

Essa cirurgia é oferecida no SUS e atualmente cinqüenta hospitais brasileiros realizam-na. A fila de espera gira em torno de dois a três anos. Quem recebe indicaçã para ser submetido a ela, poderá se informar melhor em um site da SBCBM: www.sbcbm.org.br, para verificar as variadas técnicas e cirurgiões em condições de aplicá-las.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Duloxetina: para tratamento de dores neurogênicas e enxaquecas.

Exame de urina

Equimoses