Sarampo




O sarampo é um dos cinco exantemas da infância clássicos, com a varicela, rubéola, eritema infeccioso e roséola. É altamente infeccioso e transmitido por secreções respiratórias por espirros e tosse.

Após o início de uso da vacina tornou-se raro nos países que a utilizam de forma eficaz, como Brasil e Europa. Contudo, ainda causa 40 milhões de casos e um a dois milhões de mortes por ano em países sem programas de vacinação eficientes. As epidemias tendem a ocorrer a cada dois ou três anos, necessitando do nascimento de novos bebês susceptíveis para se propagar.

Fases da doença:

Período Prodrômico (Corresponde ao período de tempo entre os primeiros sintomas da doença e o início dos sinais ou sintomas com base nos qual o diagnóstico pode ser estabelecido): coriza, mal-estar geral, febre alta, rinofaringoamigdalite, fotofobia, conjuntivite, tosse produtiva, dificuldade de ingestão e Sinal de Koplik (pequenos pontos brancos rodeados de uma zona vermelha, que se agrupam na mucosa interna das bochechas).

Período Exantemático: piora dos sintomas do período prodrômico, conjuntivite intensa acompanhada de secreção muco-purulento, aparecimento do exantema por todo corpo, secreção das vias respiratórias superiores e dos pulmões aumenta a produção de muco, voz rouca, faringe e boca
inflamadas.

Período descamativo: nesse período as manchas escurecem e surge a descamação fina, febre e tosse diminuem sensivelmente.

O diagnóstico é clinico devido às características muito típicas (veja a foto acima), especialmente as manchas de Koplik - manchas brancas na mucosa da boca-parte interna da bochecha. Pode ser feita detecção de antigénios em amostra de soro.

A prevenção é por vacina de vírus vivo atenuado. O tratamento é sintomático, isto é, trata-se os sintomas, pois não há tratamento anti-viral para o vírus do sarampo.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Duloxetina: para tratamento de dores neurogênicas e enxaquecas.

Exame de urina

Equimoses