Açúcar e Gordura na alimentação


Os sinais de alerta precoce do risco de doença cardíaca coronariana (DCC) provocada açúcar (sacarose) surgiram na década de 1950.

Examinamos os documentos internos da Fundação de Pesquisa do Açúcar (FPA), relatórios históricos e declarações relevantes para os primeiros debates sobre as causas dietéticas de DCC e reunimos os achados cronologicamente organizados em um estudo de caso narrativo.

A FPA patrocinou seu primeiro projeto de pesquisa de DCC em 1965, uma revisão da literatura publicada no New England Journal of Medicine, que destacou a gordura e o colesterol como as causas dietéticas de DCC e minimizou evidências de que o consumo de sacarose também era um fator de risco.

A FPA estabeleceu o objetivo da revisão, contribuiu artigos para inclusão e recebeu rascunhos.

O financiamento e o papel da FPA não foram divulgados.

Juntamente com outras análises recentes de documentos da indústria do açúcar, nossas descobertas sugerem que a indústria patrocinou um programa de pesquisa nos anos 60 e 70 que lançou com sucesso a dúvida sobre os perigos da sacarose enquanto promovia a gordura como o culpado da dieta na DCC.

Os comitês de elaboração de políticas devem considerar dar menos peso aos estudos financiados pela indústria de alimentos e incluir estudos mecânicos e animais, bem como estudos que avaliem o efeito de açúcares adicionados em múltiplos biomarcadores de DCC e desenvolvimento de doenças.


Texto original, em inglês, extraído do JAMA (Journal of the American Medical Association) de setembro de 2016:

"Early warning signals of the coronary heart disease (CHD) risk of sugar (sucrose) emerged in the 1950s. We examined Sugar Research Foundation (SRF) internal documents, historical reports, and statements relevant to early debates about the dietary causes of CHD and assembled findings chronologically into a narrative case study. The SRF sponsored its first CHD research project in 1965, a literature review published in the New England Journal of Medicine, which singled out fat and cholesterol as the dietary causes of CHD and downplayed evidence that sucrose consumption was also a risk factor. The SRF set the review’s objective, contributed articles for inclusion, and received drafts. The SRF’s funding and role was not disclosed. Together with other recent analyses of sugar industry documents, our findings suggest the industry sponsored a research program in the 1960s and 1970s that successfully cast doubt about the hazards of sucrose while promoting fat as the dietary culprit in CHD. Policymaking committees should consider giving less weight to food industry–funded studies and include mechanistic and animal studies as well as studies appraising the effect of added sugars on multiple CHD biomarkers and disease development."

Leia e tire suas conclusões!
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Duloxetina: para tratamento de dores neurogênicas e enxaquecas.

Exame de urina

Equimoses