Maior ingestão de fibra alimentar pode melhorar função pulmonar


Várias pesquisas apoiam a ideia de que há um efeito protetor de uma dieta rica em fibras em alguns estados de doença. No entanto, pouco se sabe sobre sua relação com a saúde do pulmão.

Os dados do National Health and Nutrition Examination Surveys (NHANES) contêm medidas de espirometria e informações sobre ingestão alimentar, permitindo a avaliação desta relação.

Para determinar a associação entre a ingestão de fibras e as medidas de função pulmonar em uma amostra representativa de adultos dos EUA, foram analisados dados de 1.921 adultos, com informações disponíveis sobre medidas de espirometria e ingestão de fibras no NHANES.

Os desfechos primários de função pulmonar medidos foram volume expiratório forçado no primeiro segundo (VEF1), capacidade vital forçada (CVF) e percentagem prevista para VEF1 e CVF.

Também foi realizada uma análise categórica da ingestão de fibras e da restrição e obstrução ao fluxo de ar baseado nas classificações do GOLD and Spirometry Grade (SG). Modelos de regressão multivariada foram usados para avaliar a associação das medidas de função pulmonar com a ingestão de fibra alimentar após ajustes para fatores de confusão relevantes.

Concluiu-se que a baixa ingestão de fibras está associada a medidas reduzidas da função pulmonar. Uma dieta rica em alimentos contendo fibras pode desempenhar um papel importante na melhoria da saúde do pulmão.



Fonte: Annals of the American Thoracic Society (Annals ATS), publicação online, de 19 de janeiro de 2016
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Duloxetina: para tratamento de dores neurogênicas e enxaquecas.

Exame de urina

Equimoses