Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2015

Ciúme patológico

Imagem
O ciúme é uma emoção humana muito comum e talvez universal que pode assumir uma intensidade e características formais patológicas. Embora na maioria das vezes se refira à vida amorosa e nela atinja o seu ápice, o ciúme em sentido amplo ocorre também em outras dimensões da vida nas quais haja vínculos afetivos intensos, como entre irmãos ou grandes amizades.

Três coisas caracterizam o ciúme:

(1) ser uma reação frente a uma ameaça à estabilidade de uma relação emocional significativa,

(2) haver um rival real ou imaginário que pode desfazê-la e

(3) ser uma reação que visa eliminar os riscos da perda do objeto amado.

Em questões como essa, a linha divisória entre normal e anormal frequentemente se torna pouco nítida. No sentido quantitativo, o ciúme se torna patológico quando atinge uma intensidade em que há prejuízos para a vida normal da pessoa. Do ponto de vista formal, o ciúme patológico é aquele que ocorre mesmo quando a realidade não mostra indícios para a desconfiança alegada,…

Curva glicêmica

Imagem
Chama-se curva glicêmica, também denominada de teste oral de tolerância à glicose, à representação gráfica da forma como o açúcar se apresenta no sangue após a ingestão de um alimento determinado e demonstra a velocidade com que o carboidrato é consumido, expresso pelo índice de glicose no sangue. A curva glicêmica é dita baixa se o açúcar (carboidrato) chega lentamente ao sangue e é consumido também lentamente. Do contrário diz-se que há uma curva glicêmica alta.

Como preparo para uma curva glicêmica deve ser feito um jejum de 10 a 12 horas, por isso recomenda-se que o exame seja feito pela manhã.

Antes ou ao longo do exame o paciente não deve usar laxantes, nem fumar ou fazer atividade física; mas não há restrição ao consumo de água.

A duração do exame pode chegar a seis horas, na dependência de quantas amostras de sangue serão colhidas.

Inicialmente, é feita a coleta de sangue para medir a glicemia em jejum e logo depois é dado ao paciente certa dose de um xarope açucarado.

Ap…

Anedonia; Apatia

Imagem
Anedonia é a perda da capacidade de sentir qualquer tipo de prazer por todo o tempo.


A anedonia é apanágio maior das grandes depressões, mas pode acontecer também nos esquizofrênicos, neurastênicos, nos usuários crônicos de drogas (sobretudo durante as crises de abstinência), em pessoas muito ansiosas e naquelas com transtornos esquizoides de personalidade.

Parece haver tipos constitucionais com certos graus de anedonia.

No sentido bioquímico, a anedonia está associada a baixos níveis de monoaminas (serotonina, dopamina, adrenalina e noradrenalina) no sistema nervoso.

Os pacientes com anedonia ficam normalmente numa situação de total indiferença consigo mesmos, não têm apego por nada, nem mesmo pela própria vida e costumam ser resistentes a mudar a sua situação, nada fazendo para isso, mesmo diante da insistência de pessoas próximas.

Correlativamente, há uma dificuldade ou incapacidade de experimentar sentimentos negativos.

Essas pessoas parecem não responsivas emocionais. Em cas…

Prebióticos e Probióticos

Imagem
Os probióticos (do grego: pró = a favor; βιωτικός adjetivo decorrente de βίος = "vida") são bactérias vivas que habitam normalmente o corpo ou podem ser artificialmente introduzidas nele e que são benéficas para a saúde, especialmente para o sistema digestivo. Atualmente costuma-se chamar de probióticos os alimentos e suplementos que contenham essas bactérias. A Organização Mundial da Saúde define os probióticos como “microrganismos vivos que, quando administrados em quantidades adequadas, conferem benefícios à saúde do hospedeiro".

Em geral, pensa-se nas bactérias como algo nocivo, que causa doenças. Mas há também as bactérias boas e até necessárias ao bom funcionamento orgânico. Assim, se há bactérias que causam doenças, há também as doenças causadas pela falta de algumas delas. No corpo, sempre convivem os dois tipos: as bactérias com potencial para causar doenças não devem ultrapassar certo nível e as úteis ao organismo não devem ter seu nível muito diminuído.

Habi…

Síndrome de Munchausen

Imagem
A síndrome de Munchausen, atual e preferencialmente chamada de transtorno fictício, é uma condição mental grave em que alguém engana os outros por parecer ou por ficar propositadamente doente ou auto-lesionar voluntariamente.

A síndrome pode variar de leve a grave.

A pessoa pode alegar sintomas ou mesmo adulterar e fraudar exames médicos para convencer as demais pessoas de que necessita de tratamentos complexos e de alto risco, como uma cirurgia, por exemplo.

Alguns pacientes se fazem submeter a um grande número de cirurgias, com base em tais queixas, e têm o abdômen marcado por um tão grande número de cicatrizes que é costume referir-se a ele como “abdômen em mapa”.

Não se conhecem as causas exatas da síndrome de Munchausen, no entanto, as pessoas com este transtorno podem ter experimentado uma doença grave quando crianças ou jovens ou podem ter sido abusadas emocional ou fisicamente.

Vários fatores podem aumentar o risco de desenvolvimento da síndrome de Munchausen, incluindo tr…

Desvios da coluna

Imagem
A coluna vertebral é composta por 33 vértebras que são unidas por determinados componentes, como os discos intervertebrais e ligamentos, por exemplo.

Ela estende-se do crânio até a parte mais alta do cóccix. No adulto, o comprimento da coluna pode variar de 72 a 75 centímetros.

Na postura padrão, a coluna não é um empilhamento correto de vértebras, mas consta de quatro curvaturas côncavas e convexas, no sentido ânteroposterior e lateral, nas regiões cervical, torácica, lombar e sacra, adequadamente dispostas para sustentar eretamente o corpo, permitir a locomoção e o bom funcionamento dos órgãos respiratórios, equilibrar a cabeça e proteger a medula espinal.

A postura é correta quando o eixo da coluna vertebral encontra-se em harmonia com o corpo e diz-se que há desvio de coluna quando ocorre uma alteração no alinhamento da coluna vertebral.

Os tipos principais de desvios de coluna são cifose, lordose e escoliose.

Cifose corresponde à situação que é popularmente chamada “corcunda…

O Colesterol

Imagem
O colesterol é um tipo de gordura (lipídeo) encontrada naturalmente em nosso organismo, assim como os fosfolípides, os triglicérides (TG) e os ácidos graxos.

O colesterol está presente no cérebro, nervos, músculos, pele, fígado, intestinos e coração e é usado para produzir hormônios esteróides, vitamina D e ácidos biliares que ajudam na digestão das gorduras.

Cerca de 70% do colesterol é fabricado pelo nosso próprio organismo, no fígado, enquanto que os outros 30% vêm da dieta.

Os fosfolípides formam a estrutura básica das membranas celulares.

Os triglicérides constituem uma das formas de armazenamento energético mais importante no organismo.

Os ácidos graxos podem ser classificados como saturados, monoinsaturados ou polinsaturados.

As lipoproteínas permitem a solubilização e transporte dos lípides.

São compostas por lípides e proteínas denominadas apolipoproteínas (apos).

Existem quatro grandes classes de lipoproteínas separadas em dois grupos:

•As ricas em TG: representadas pelos …

Testes de personalidade

Imagem
O termo personalidade é usado na linguagem comum em várias direções diferentes, frequentemente com o sentido de "conjunto das características marcantes de uma pessoa".

No sentido em que o tomamos aqui, personalidade é o conjunto das características psicológicas que determinam os padrões de pensar, sentir e agir de cada pessoa.

Assim, essa definição destaca a singularidade da pessoa e seu modo único de compreender a vida e de agir e reagir diante de fatos da realidade, como estudar, trabalhar, conviver etc., ou seja, a individualidade pessoal e social do indivíduo.

Testes de personalidade são testes aplicados por psicólogos por meio de perguntas ou testes gráficos com a finalidade de revelarem traços inatos e adquiridos da personalidade do indivíduo, muitas vezes não conhecidos ou não relatados por ele próprio e que indicam seu caráter e temperamento.

Traços de personalidade são características marcantes da pessoa, os quais a distingue dos demais indivíduos e que determin…

Fratura Óssea

Imagem
Uma fratura óssea é a perda da continuidade de um osso, que o divide em dois ou mais fragmentos. As fraturas ósseas são acontecimentos muito frequentes.

Embora existam várias causas acidentais de fraturas, cerca de 40% das fraturas acontecem no ambiente doméstico.

Algumas fraturas são tão simples que nem chegam a ser percebidas ou resolvem-se espontaneamente, mas outras podem ser tão graves que acarretam risco de morte.

Fraturas podem ocorrer aleatoriamente a todas as pessoas, mas há uma maior incidência em certos grupos específicos, tal como em mulheres após a menopausa, devido à osteoporose (diminuição da densidade do osso pela menor produção de hormônios estrogênicos) e em idosos, devido ao maior número de quedas e à fragilidade óssea e muscular.

Os traumatismos que incidem sobre os ossos com forças superiores a sua capacidade de deformação são as causas mais frequentes de fraturas. Isso acontece, sobretudo, em quedas, pancadas e acidentes, mas há também fraturas que ocorrem de…

Eletroneuromiografia

Imagem
A eletroneuromiografia é um exame diagnóstico, utilizado na avaliação da condução nervosa e do estado dos músculos. O exame é feito em duas etapas: na primeira mede-se a condução dos nervos, através de pequenos choques elétricos aplicados neles; na segunda, analisa-se a atividade muscular no repouso e no esforço muscular leve, por meio da introdução de agulhas nos músculos.

O aparelho que faz o exame capta e codifica a condução dos estímulos elétricos aplicados aos nervos, localiza os pontos de anormalidades ao longo de suas trajetórias e, através de agulhas semelhantes às que são usadas em acupuntura, capta também as descargas elétricas geradas pelos movimentos de contração dos músculos. Através destes sinais elétricos pode-se diagnosticar a possível origem do problema, se nervoso ou muscular.

O exame de eletroneuromiografia pode ser realizado no consultório, com o paciente deitado em posição dorsal, durante 20 a 30 minutos (os exames de mais de um seguimento corporal podem durar ma…

Infecções Urinárias

Imagem
É quando há proliferação bacteriana dentro do trato urinário, ou seja, bactéria dentro do sistema urinário contaminando a urina. A urina normalmente é estéril.

Quais são os sintomas de infecção urinária?

•Dor para urinar (disúria)
•Aumento da frequência urinária (polaciúria)
•Urgência para urinar
•Odor fétido na urina
•Ardência para urinar
•Sangue na urina (hematúria)
•Necessidade de acordar a noite para urinar (nictúria)
•Dor na região mais baixa do abdome, próximo à bexiga (dor supra-púbica)
•Urina turva

Nos casos de pielonefrite, em que os rins estão acometidos pela infecção, pode haver febre acima de 38° C, calafrios e dor lombar.

A causa é a proliferação de bactéria dentro do trato urinário.

Cistite é uma inflamação na bexiga, que pode ser bacteriana ou não. Quando é uma cistite bacteriana, é o mesmo que infecção urinária baixa.

As cistites não bacterianas também podem acontecer como, por exemplo, a cistite intersticial ou cistite actínica que vem após uma radioterapia.

Uma bac…

Esclerodermia

Imagem
Esclerodermia, escleroderme (do grego: esclero = duro + derma = pele) ou esclerose sistêmica é uma doença crônica do tecido conjuntivo, geralmente classificada como uma das doenças reumáticas autoimunes em que o sistema imunológico ataca os tecidos do próprio organismo e na qual o endurecimento e perda da elasticidade da pele é uma das manifestações mais visíveis.

Há duas formas de esclerodermia: a localizada, que atinge apenas setores limitados da pele e a sistêmica, que atinge várias regiões da pele, bem como órgãos internos. A doença costuma também ser chamada de "esclerose sistêmica progressiva", mas essa denominação tem sido abandonada, uma vez que se verificou que a doença não é necessariamente progressiva. A esclerodermia não é doença contagiosa, infecciosa, cancerosa ou maligna.

As causas da esclerodermia ainda não são totalmente conhecidas. O que se sabe até aqui é que a doença envolve um excesso de produção de colágeno. Embora ela não seja diretamente hereditária…

Síndrome da cauda equínea

Imagem
A medula espinhal se dispõe ao longo do canal vertebral e termina ao nível da primeira vértebra lombar (L1), desde onde é prolongada por meio de longas e finas raízes constituídas pelos axônios que saem da medula e da coluna vertebral. Essas longas raízes formam a cauda equina, na parte inferior do canal vertebral, assim chamada porque lembra a cauda de um cavalo.

Assim, ela constitui a ligação entre o sistema nervoso central e periférico, enviando e recebendo mensagens das pernas, pés e órgãos pélvicos, sendo responsável pela inervação dos membros inferiores e órgãos da região pélvica. A cauda equina, como o restante da medula nervosa, é imersa no líquido cerebroespinhal.

A síndrome da cauda equina é o conjunto de sinais e sintomas decorrentes da compressão da cauda equina na região lombar.

A síndrome da cauda equina é mais frequente em adultos do que em crianças, mas pode ocorrer em crianças que tenham um defeito espinhal de nascença ou tenham uma lesão na coluna vertebral.

Frequ…

Artralgias

Imagem
Artralgias (do grego: arthro = junção + algos = dor) são dores em uma ou mais articulações. Costuma-se falar em monoartralgia quando uma única articulação é afetada e em poliartralgia quando são comprometidas várias articulações.

Muitos médicos usam esse termo para referir-se a qualquer tipo de dor nas articulações, mas outras organizações fazem uma distinção entre artrite e artralgia e definem a artrite como "inflamação das articulações".

Contudo, a artrite pode também causar dor nas articulações, como as demais artralgias. Assim, alguns autores afirmam que se uma pessoa tem artralgia (dores nas articulações), não necessariamente tem artrite, embora o contrário não seja verdadeiro e se tem artrite (inflamação das articulações) pode ter artralgias.

Assim entendidas, as artrites são uma doença e as artralgias apenas um sintoma.

Há diversas razões pelas quais as articulações podem se tonar dolorosas.

Entre elas contam-se traumas, ferimentos, inflamações, infecções, transt…

Suicídio: algumas considerações

Imagem
Nem todas as pessoas que cometem suicídio apresentam problemas psiquiátricos, mas é verdade que dentre os pacientes psiquiátricos a taxa de suicídio é maior do que na população em geral, assim como dentre as pessoas com doenças não psiquiátricas a taxa de suicídio é mais elevada também, em relação á população geral.

Não é válido julgar que uma pessoa depois de cometer ou tentar suicídio venha a ser considerada como portadora de doença mental por causa de seu gesto.

Em aproximadamente 70% dos suicídios a pessoa apresentava alguma condição psiquiátrica, nos outros 30% alguma condição social como doença não psiquiátrica, desemprego e problemas legais como principais fatores.

Observa-se também uma diferença nos fatores que levam ao suicídio conforme a idade, abaixo dos 30 anos de idade uso de drogas ilícitas e personalidade anti-social são mais frequentes enquanto que acima dessa idade 69% dos suicídios estão correlacionados a transtornos do humor.

Mitos acerca do Suicídio

As pessoas …

Hepatite C - aspectos atuais

Imagem
FONTE: G1

Os brasileiros têm poucos conhecimentos sobre as formas de contágio da hepatite C, segundo uma pesquisa feita pelo Instituto Datafolha.

Apesar de 59% da população citar corretamente o sangue como uma das formas de contágio da doença, uma porcentagem grande incluiu em sua resposta formas de contágio que não estão relacionadas a essa hepatite.

Cada entrevistado, podia citar mais de uma opção: 36% respondeu que ela é transmitida pelo ato sexual, o que raramente ocorre.

Outras respostas equivocadas foram que a doença é transmitida pela saliva (20%), água (18%), picada de mosquito (15%) e animais domésticos (4%). Outros 18% responderam que não sabiam.

As formas mais comuns de contágio por hepatite C são, na verdade, por compartilhamento de objetos pontiagudos, o que pode acontecer na manicure, no estúdio de tatuagem ou de colocação de piercing, por exemplo.

O compartilhamento de seringas também pode levar à infecção.

Os dados são de uma pesquisa feita pelo Datafolha a pedido…

Estado psicótico puerperal

Imagem
A psicose puerperal (puerpério é a fase que vai até 45 dias após o parto) não é uma psicose à parte: é uma psicose desencadeada pelo parto, assemelhando-se clinicamente às psicoses de curta duração.

As psicoses iniciadas após essa fase recebem o diagnóstico de acordo com suas características específicas, não sendo mais classificadas como puerperais.

O pós-parto é uma fase crítica para a mulher por causa das violentas mudanças nas taxas hormonais, além de todo o estresse que o parto implica.

Verifica-se um aumento geral na incidência de distúrbios mentais nessa fase, principalmente para quem já sofreu algum problema psiquiátrico antes.

A psicose puerperal ocorre na freqüência de um ou dois partos para cada 1000.

Ocorrem mais nas primíparas e mães solteiras.

Não há relação dessa psicose com a idade da mãe nem com sua cor de pele.

Pacientes com transtorno bipolar ou pacientes que tiveram psicose no parto anterior devem tomar medidas preventivas.

O início é súbito dando-se em 1/3 …

Distimia

Imagem
Os traços essenciais da distimia são o estado depressivo leve e prolongado, além de outros sintomas comumente presentes.

Pelo critério norte americano são necessários dois anos de período contínuo predominantemente depressivo para os adultos e um ano para as crianças sendo que para elas o humor pode ser irritável ao invés de depressivo.

Para o diagnóstico da distimia é necessário antes excluir fases de exaltação do humor como a mania ou a hipomania, assim como a depressão maior.

Causas externas também anulam o diagnóstico como as depressões causadas por substâncias exógenas.

Durante essa fase de dois anos o paciente não deverá ter passado por um período superior a dois meses sem os sintomas depressivos.

Para preencher o diagnóstico de depressão os pacientes além do sentimento de tristeza prolongado precisam apresentar dois dos seguintes sintomas:

Falta de apetite ou apetite em excesso
Insônia ou hipersonia
Falta de energia ou fadiga
Baixa da auto-estima
Dificuldade de concentrar…

Revia ou Naltrexona

Imagem
O Revia é a naltrexona, atualmente está sendo usada para diminuir ou mesmo abolir o desejo pelo álcool em paciente dependentes.

É uma medicação antiga usada ainda para bloquear o efeito das substâncias derivadas do ópio, como a morfina e a heroína.

O uso do Revia após administração prolongada desses agentes opioides, provoca uma imediata reação de abstinência.

Recomenda-se o uso de 50 mg por dia durante três meses para o tratamento da abstinência do álcool, ou sempre que for necessário e indicado pelo médico

É importante diferenciar os efeitos colaterais causados pela medicação dos efeitos da abstinência ao álcool quando o remédio é administrado durante a retirada do álcool.

A dificuldade reside na coincidência que há nos sintomas de ambas as situações, tornando impossível às vezes esta diferenciação. Os mais comuns efeitos são: insônia,nervosismo, dores de cabeça, enjôo, vômitos, falta de apetite, tonteiras.

Não deve ser usado em pacientes com insuficiência do fígado (situação c…

Alergias Respiratórias

Imagem
As reações alérgicas em geral são causadas por substâncias às quais as pessoas alérgicas se tornaram sensibilizadas (alergenos).

Muitas pessoas podem ser alérgicas a alergenos contidos no ar respirado e, nesse caso, se fala em alergia respiratória.

Alguns desses alergenos podem causar doenças respiratórias diretamente ou exacerbar condições previamente existentes em pessoas susceptíveis, como as crianças e os idosos.

As alergias respiratórias mais comuns são a rinite alérgica (também conhecida como febre do feno) e a asma, que podem ocorrer juntas ou separadas.

A tendência de uma pessoa para se tornar alérgica é herdada, embora a doença seja também desencadeada por fatores externos. Cerca de 50% ou mais das crianças cujos pais têm doença alérgica também desenvolvem a doença.

As mudanças climáticas bruscas contribuem para o surgimento de crises alérgicas, em virtude do aumento dos casos de gripes e resfriados e dos ácaros que vêm de casacos e cobertores guardados há meses nos armá…