Zoplicona: um indutor do sono.


A zopiclona é um hipnótico (medicação usada para induzir ao sono) do grupo das ciclopirrolonas, constituindo a 3ª geração de medicações utilizadas para dormir.

Primeiro vieram os barbitúricos, depois os benzodiazepínicos e agora as ciclopirrolonas.

A dose recomendada varia entre 3,75 e 15mg (1/2 a 2 comp).

O Imovane (nome comercial) induz rapidamente ao sono, aumenta a duração do sono e diminui o número de vezes que a pessoa acorda durante a noite.

De forma mais fraca que hipnóticos de 1ª e 2ª gerações também possui efeito ansiolítico, anticonvulsivante e relaxante muscular.

O início de sua ação sedativa se dá em aproximadamente 30 minutos, distribui-se rapidamente pelo corpo, sendo, também, rapidamente eliminado, não afetando o despertar no dia seguinte.

Aproximadamente metade dessa medicação é eliminada a cada 5 horas, já no idoso esse tempo aumenta para 6 a 8 horas, em pessoas com mais de 80 anos.

Da mesma forma pessoas com o fígado com prévio mal funcionamento terão uma eliminação retardada.

Em comparação com as medicações dos outros grupos o Imovane modifica menos a fisiologia do sono, induzindo a um sono mais natural.

A principal vantagem do Imovane é a capacidade de manter a eficácia ao longo do tempo.

Os hipnóticos de primeira e segunda geração tendem a perder o efeito depois de alguns meses de uso.

Os testes iniciais mostraram que o Imovane mantém a eficácia mesmo depois de 4 meses.

Os pacientes que testaram essa medicação em estudos controlados disseram que o despertar não foi comprometido pela medicação.

Os efeitos colaterais foram poucos e dificilmente levaram a suspensão do tratamento.

Os principais são: boca amarga, boca seca, tonteiras, náuseas, pesadelos, dor abdominal, agitação, dor de cabeça.

Testes feitos com animais mostraram que a potencialidade tóxica é muito baixa; mesmo usando doses bem altas os animais em teste não sofreram consequências irreversíveis.

Da mesma forma os testes em animais gestantes também não apresentaram nenhuma má formação, o que não significa que o uso no primeiro trimestre de gestação esteja livre: isto só deve ser feito quando os benefícios superarem os riscos
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Duloxetina: para tratamento de dores neurogênicas e enxaquecas.

Exame de urina

Equimoses