Retinografia


Retinografia é uma técnica de exame que consiste em observar e registrar fotografias da retina, do nervo óptico e do fundo do olho. A retinografia permite obter diversas fotos em alta resolução, fazendo uma documentação fotográfica do fundo de olho e possibilitando um acompanhamento seriado da evolução de lesões que nele existam.

A retinografia fluorescente (ou angiofluoresceinografia) é feita através de fotos obtidas com iluminação e filtros especiais.

O exame é simples, indolor e dura apenas alguns minutos. O paciente deve assentar-se em frente a um aparelho que fotografa o fundo do olho usando lentes de grande aumento. A pupila deve ser dilatada para que as imagens do fundo do olho sejam captadas pelo aparelho, chamado retinógrafo. Se o paciente usar lente de contato deve retirá-las antes do exame.

O paciente deve comparecer ao local de exame acompanhado de outra pessoa, porque com a dilatação da pupila a visão poderá ficar prejudicada por certo tempo e ele não deverá dirigir.

A retinografia fluorescente utiliza um contraste chamado fluoresceína que permite o estudo das diferentes camadas das estruturas do fundo do olho. Atualmente existem recursos para captar imagens panorâmicas ou composições de imagens menores para permitir comparações evolutivas de doenças de manifestações difusas. A retinografia pode ser realizada utilizando filme fotográfico, papel, vídeos ou imagem digital.

As principais indicações da retinografia são para diagnóstico e acompanhamento de algumas doenças oftalmológicas que podem afetar a retina e o nervo óptico. É um exame importante para o acompanhamento de pessoas com miopia, diabetes mellitus, hipertensão arterial, alterações da mácula, tumores oculares, etc.

A retinografia é utilizada para diagnóstico e acompanhamento de doenças como a retinopatia diabética, degeneração macular, oclusões vasculares da retina, entre outras, e deve ser associada a outros exames complementares tais como angiografia, tomografia de coerência óptica, oftalmoscopia direta ou indireta ou a varredura a laser. Também serve para documentar as anormalidades e seguir suas evoluções. Com a retinografia também se pode acompanhar a eficácia dos tratamentos.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Duloxetina: para tratamento de dores neurogênicas e enxaquecas.

Exame de urina

Equimoses