Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2014

Pênfigo

Imagem
O pênfigo é uma doença autoimune rara e grave que acomete igualmente os dois sexos e afeta a pele e as mucosas.

Caracteriza-se pelo aparecimento de bolhas espalhadas por todo o corpo, de tamanhos variáveis e cheias de líquido, que se rompem com facilidade.

Quando estouram, essas bolhas deixam lesões dolorosas, “em carne viva”, que servem como portas abertas para infecções.

Há dois tipos de pênfigo, com diversos subtipos: o pênfigo vulgar e o pênfigo foliáceo (ou doença de Cazenave - imagem acima).

As causas da doença ainda não são totalmente conhecidas. Sabe-se apenas que entre elas há fatores genéticos, estressantes e ambientais.

No sentido genético imagina-se que anticorpos produzidos pela pessoa depositam-se na pele e causam uma perda da aderência entre as células da sua camada superficial, dando origem às bolhas.

Certas infecções por vírus e o uso de alguns medicamentos também podem causá-lo.

O pênfigo vulgar acomete principalmente indivíduos entre os 40 e os 60 anos de idad…

Volvo intestinal: o quê é isso?

Imagem
Volvo intestinal é uma torção de uma alça do intestino ao redor de seu ponto de fixação mesentérica, geralmente produzindo obstrução intestinal e infarto do mesentério (ligamento em forma de leque que dá suporte ao jejuno e ao íleo, partes do intestino delgado).

Pode acontecer em qualquer idade, mas é visto mais comumente durante a infância, podendo mesmo ser congênito ou também ocorrer em idade avançada.

Ele é mais comum no cólon sigmoide especialmente quando está cheio de fezes. O volvo do intestino delgado é raro.

O volvo pode ocorrer em decorrência de um tumor do intestino grosso ou de uma aderência da parede intestinal ocasionada por uma inflamação ou por uma cirurgia abdominal.

É mais comum em homens que em mulheres, pois o cólon sigmoide é mais longo neles que nas mulheres.

Os principais sinais e sintomas do volvo intestinal são fortes dores em cólica no abdome, náuseas, vômitos e distensão abdominal. Outros sintomas podem ser sensação de inchaço, tonturas, dificuldades de …

Síndrome Nefrótica

Imagem
A síndrome nefrótica (diferente da Síndrome Nefrítica, que postei anteriormente), muitas vezes chamada apenas de nefrose, é um conjunto de sinais e sintomas que podem ser consequência de diversas doenças primariamente renais (síndrome nefrótica primária) ou não (síndrome nefrótica secundária).

Ocorre em consequência de alterações da filtração glomerular renal. Esse quadro clínico pode ocorrer em qualquer idade, inclusive em crianças pequenas, e é um pouco mais frequente nos homens do que nas mulheres.

As alterações da filtração renal devido à maior permeabilidade dos glomérulos podem ter causas inflamatórias, infecciosas, degenerativas, obstrutivas, neoplásicas ou congênitas.

As principais doenças que causam a síndrome nefrótica incluem todas as formas de glomerulonefrites (inflamações dos glomérulos) e outras doenças como a esquistossomose, a toxoplasmose, a malária, a AIDS, a hepatite B, o diabetes mellitus, a trombose venosa renal, as drogas tóxicas para os glomérulos, o câncer …

Fator ômega e o tratamento do câncer!

Imagem
Os ácidos graxos ômega 3 e 6 podem reduzir a capacidade da quimioterapia de atacar tumores.

Por isso, pacientes com câncer não devem ingeri-los, segundo estudo de cientistas holandeses - quero deixar claroque não é minha opinião, é apenas o resultado de um estudo, como você pode ler abaixo!

Os suplementos de óleo de peixe, ricos nestes ácidos graxos, são amplamente vendidos em todo o mundo e promovidos como uma forma de melhorar a saúde cardíaca e cerebral.

No entanto, cientistas do Centro Médico de Utrecht (UMC Utrecht), da Universidade da Holanda, dizem que ácidos graxos similares bloquearam o efeito de um determinado tipo de quimioterapia em testes com animais.

Emile Voest, oncologista do UMC Utrecht, diz que, enquanto não forem feitos novos estudos sobre o assunto, o recomendável é que “esses produtos não sejam utilizados por pessoas em tratamento com quimioterapia”.

Voest supervisionou a pesquisa, que demonstrou que um determinado tipo de quimioterapia, usada com frequência par…

Síndrome nefrítica

Imagem
A síndrome nefrítica é a condição clínica em que os glomérulos renais que originam a urina sofrem uma série de distúrbios que alteram a filtração do sangue.

Ela pode ser aguda, crônica ou de progressão rápida.

Quase sempre a síndrome nefrítica aguda é consequente a glomerulonefrites devidas a infecções bacterianas à distância, como na garganta, por exemplo.

Pode acontecer também como comprometimento dos rins em várias doenças infecciosas ou como reações do organismo a corpos estranhos, como próteses ou outros.

Em todos esses casos ocorre uma inflamação renal por depósito dos chamados imunocomplexos, que são moléculas formadas pela junção de antígenos e anticorpos.

As causas das síndromes nefríticas crônicas são mais desconhecidas, mas parecem estar relacionadas com algum distúrbio glomerular não sabido ou não detectado.

As causas da forma de progressão rápida não se tornam conhecidas em muitos casos.

A síndrome nefrítica pode dever-se ao depósito de imunocomplexos pela presença de…

Carbamazepina

Imagem
A carbamazepina é um anticonvulsivante.

Foi originalmente usado, e continua sendo, para o tratamento da epilepsia, mas encontra bons resultados para o controle do Transtorno Afetivo Bipolar (antigo PMD).

Além desta indicaçăo pode também ser usado para controlar a agressividade em pacientes com outros tipos de transtornos mentais, como a demęncia, o retardo mental e com pacientes psicóticos.

Também pode ser udado para tratar a síndrome das pernas inquietas, a abstinęncia alcoólica e a neuralgia do trigęmio.

A dose recomendada varia entre 400 e 800mg por dia, acima disto apenas com indicaçăo médica.

Pela sonolęncia que pode causar é recomendável dar a maior parte da dose a noite.

Reaçőes alérgicas na pele com pequenas placas avermelhadas é relativamente comum, mas năo há necessidade de se interromper o tratamento por isso.

Sedaçăo, descoordenaçăo motora, tonteiras, cansaço, enjôo e visăo borrada săo mais comuns de acontecer.

Năo deve ser usado durante o primeiro trimestre da gestaç…

Diplopia: o que é?

Imagem
A diplopia, ou visão dupla, é a condição em que uma pessoa vê duas imagens de um mesmo objeto, o que corresponde mais ou menos ao defeito que na televisão se chama “fantasma”.

Normalmente, cada olho produz uma imagem dos objetos, mas o cérebro as funde e as vê como se fossem uma só. Na diplopia o cérebro não consegue reuni-las e as vê como duplas.

A diplopia é dita monocular se a visão continua dupla num único olho, mesmo se o outro olho for ocluído e binocular se a visão dupla só ocorre quando se está olhando com os dois olhos e desaparece se um dos olhos for ocluído.

Fala-se em poliplopia quando são percebidas três ou mais imagens superpostas, de um único objeto.

A diplopia monocular pode ser causada, entre outras coisas, por astigmatismo, ceratocone, pterígio, catarata, luxação do cristalino, massa tumoral ou edema da pálpebra, olho seco e alguns problemas da retina.

A diplopia binocular pode ser causada por um problema que afete os músculos que controlam o movimento dos olhos …

Síndrome de Asperger

Imagem
A síndrome de Asperger é uma perturbação genética do desenvolvimento caracterizada por alterações na interação social, na comunicação e no comportamento.

É um transtorno semelhante ao autismo, mas se diferencia do autismo clássico porque a pessoa afetada fala compreensivelmente, o que não ocorre nessa última condição.

O que hoje se chama de síndrome de Asperger era chamada antigamente de psicopatia autista e de transtorno esquizoide da infância, termos hoje considerados arcaicos e imprecisos.

Alguns autores não chegam a diferenciá-la do autismo e o DSM-IV da Associação Psiquiátrica Americana a classifica dentro do que chama espectro autista.

O nome da síndrome é uma homenagem ao psiquiatra e pediatra austríaco Hans Asperger, o primeiro a reconhecê-la como independente do autismo.

A síndrome de Asperger é uma disfunção particular do funcionamento cerebral que afeta o sexo masculino em maior número que o feminino.

Fatores genéticos parecem estar envolvidos em suas causas, pois o t…

Funções executivas: controle inibitório (autocontrole)

Controle inibitório

Inibir respostas prepotentes ou respostas a estímulos distratores que interrompam o curso eficaz de uma ação, ou ainda, a interrupção de respostas que estejam em curso.

Assista o vídeo que demonstra esta função executiva que todos nós temos para compreender e se distrair um pouco!

Se o link abaixo não abrir, selecione o texto abaixo e cole para uma outra janela de seu navegador para assistir o filme no Youtube:

http://youtu.be/GwVYFEwHUvM


Ectopia renal: o que é?

Imagem
Ectopia é o termo que se usa para dizer que um órgão está fora de sua localização normal. Ectopia renal refere-se a um posicionamento anômalo dos rins.

Os rins são dois órgãos localizados mais ou menos simetricamente aos lados da região lombar da coluna vertebral, abaixo das costelas, na parte alta do abdômen, junto ao diafragma e sobre o músculo psoas, mas fora da cavidade abdominal, da qual são excluídos pelo peritônio.

Eles são fixados nessa posição por uma série de estruturas anatômicas que compreendem ligamentos, fáscias musculares, vasos sanguíneos e o próprio coxim gorduroso. A ectopia renal é um defeito congênito, presente já no momento do nascimento.

Sua frequência é de 1:900 nascimentos e por não gerar sintomas, muitas vezes é desconhecido ou só achado ocasionalmente.

Nas ectopias mais comuns um dos rins ou ambos estão fora da sua localização normal.

Assim, um deles pode localizar-se abaixo ou acima do normal, localizarem-se ambos de um único lado (ectopia renal cruzad…

Ioga X Câncer

Imagem
O câncer uma doença grave mas cada vez com maior numero de medicamentos e cirurgias disponíveis para combatê lo permite surgir uma multidão de pessoas que são chamadas de sobreviventes após o tratamento mas por variadas razões tem problemas com a qualidade do sono .

Oncologistas americanos em um artigo cientifico recém-publicado ( Set 2013) afirmam que dependendo do tipo de tumor de 30 a 90% dos pacientes estão com esse problema relacionado ao sono.

Intervenções no estilo de vida, tais como exercícios, são recomendados em conjunto com drogas soníferas e terapia comportamental cognitiva para o tratamento dos distúrbios do sono diminuído.

Evidências preliminares indicam que a ioga, uma prática mente-corpo ,formada de exercício pode melhorar o sono entre os sobreviventes.

O principal objetivo deste clínico randomizado e controlado foi determinar a eficácia de uma intervenção yoga padronizada em comparação com o tratamento padrão para melhorar a qualidade do sono global (resultado prim…

Exercícios aeróbicos podem ser a conduta mais eficaz para a fibromialgia

Imagem
Para pacientes com fibromialgia, o tratamento deve ser individualizado e incluir abordagens não farmacológicas, tais como exercícios físicos, que são muitas vezes mais eficazes do que os medicamentos, de acordo com o Dr. Winfried Hauser, médico da Technische Universität München, na Alemanha, que apresentou um trabalho sobre o tema no European League Against Rheumatism (EULAR) Congress 2014.

O Dr. Winfried Hauser, que publicou vários trabalhos sobre a fibromialgia, disse: “Não há medicação mágica contra a fibromialgia e em minha opinião nunca haverá. Psicoterapeutas não fazem milagres, mas a psicoterapia pode ajudar e, em alguns casos, transformar pessoas com fibromialgia em não pacientes. Medicamentos podem ajudar, mas os pacientes não gostam deles. O exercício aeróbico é a arma mais eficaz que temos. Pessoas saudáveis se beneficiam com o exercício físico contínuo, assim como os pacientes com fibromialgia", explicou.

As terapias farmacológicas para a fibromialgia incluem análogo…

Zolpidem

Imagem
O zolpidem é um hipnótico (medicação usada para induzir ao sono) do grupo das imidazopiridinas.

A dose recomendada varia entre 5 e 10mg (1/2 a 1 comp).

O zolpidem induz rapidamente ao sono, levando de 30 minutos a 2 horas o pico máximo, mas o efeito indutor do sono é sentido antes disso.

Seu tempo de eliminação é de 2 horas, em pessoas com insuficiência hepática esse tempo fica aumentado.

Deve-se preferencialemente ser administrado em jejum de 2 horas, para maximizar seu efeito.

Pessoas acima de 65 anos de idade é recomendável inicialmente 1/2 comp.

Raramente essa medicação insuz a algum grau de dependência, não havendo problemas em sua retirada.

Nos casos em que os usuários ainda tenham insênia, a retirada deverá provocar insônia rebote.

Os efeitos colaterais mais comuns são amnésia anterógrada (amnésia para os eventos ocorridos após a tomada da medicação). descoordenação motora, diarréia, diminuição dos reflexos, fadiga, tonteiras.

Essa medicação pode ser usada tanto para os…

Litotripsia extracorpórea

Imagem
A litotripsia (do grego: lithos = pedra; trîpsis = esmagamento ou trituração) existe desde os primeiros anos da década de 80 e é uma técnica médica que procura implodir ou triturar os cálculos que se formam no organismo por meio de ondas sonoras apropriadas, de modo a permitir que eles sejam expelidos pelas vias adequadas. Pode-se aplicar a litotripsia a cálculos biliares, renais e da bexiga. Este procedimento tanto pode ser uma litotripsia extracorpórea, não invasiva, ou uma litotripsia intracorpórea.

A litotripsia extracorpórea utiliza ondas sonoras de amplitude e de frequência controladas, geradas a partir de uma fonte externa de energia, as quais são dirigidas por um colimador (dispositivo usado para direcionar e suavizar feixes de radiações ou ondas) de ondas sonoras de modo a concentrá-las sobre os cálculos. Como é a modalidade mais usada, costuma-se referir-se a ela apenas como litotripsia.

A litotripsia intracorpórea é um procedimento invasivo porque as fontes de ondas sonora…

Zoplicona: um indutor do sono.

Imagem
A zopiclona é um hipnótico (medicação usada para induzir ao sono) do grupo das ciclopirrolonas, constituindo a 3ª geração de medicações utilizadas para dormir.

Primeiro vieram os barbitúricos, depois os benzodiazepínicos e agora as ciclopirrolonas.

A dose recomendada varia entre 3,75 e 15mg (1/2 a 2 comp).

O Imovane (nome comercial) induz rapidamente ao sono, aumenta a duração do sono e diminui o número de vezes que a pessoa acorda durante a noite.

De forma mais fraca que hipnóticos de 1ª e 2ª gerações também possui efeito ansiolítico, anticonvulsivante e relaxante muscular.

O início de sua ação sedativa se dá em aproximadamente 30 minutos, distribui-se rapidamente pelo corpo, sendo, também, rapidamente eliminado, não afetando o despertar no dia seguinte.

Aproximadamente metade dessa medicação é eliminada a cada 5 horas, já no idoso esse tempo aumenta para 6 a 8 horas, em pessoas com mais de 80 anos.

Da mesma forma pessoas com o fígado com prévio mal funcionamento terão uma eli…

Novo medicamento para o tratamento de escaras de pressão

Imagem
O Laboratório Apsen desenvolveu junto à Universidade de Ribeirão Preto (Unaerp) um medicamento à base de barbatimão, uma planta do cerrado brasileiro com alto poder cicatrizante. O novo medicamento é uma pomada que atua em todos os processos da cicatrização de feridas, como as escaras.

As escaras são feridas na pele causadas por pressão, comuns em idosos. A circulação de sangue no local comprimido está prejudicada, tornando a cicatrização mais lenta. Estas feridas ocorrem em locais em que os ossos são mais proeminentes - como tornozelos, cotovelos, ossos do quadril e calcanhares - e são formadas principalmente quando idosos ficam muito tempo acamados.

Outros fatores que aumentam a probabilidade de desenvolver escaras são: imobilidade por outros motivos que não doença ou idade avançada, aumento da umidade da pele, diabetes mellitus e qualquer outra patologia que lentifique a circulação sanguínea.

Para prevenir a formação de escaras deve-se mudar o idoso acamado ou imobilizado de posiç…

Laparotomia

Imagem
A laparotomia (do grego: láparos = abdômen; tomos = corte) é a abertura cirúrgica da cavidade abdominal para fins diagnósticos e/ou terapêuticos. Em termos populares, é a cirurgia “de barriga aberta”. Ela não é uma prática recente, remontando à antiguidade, mas teve grande expansão no século XX, graças ao advento das drogas curarizantes, da intubação traqueal, do maior conhecimento da anatomia e fisiologia da parede abdominal e dos processos de cicatrização da ferida cirúrgica.

A laparotomia envolve uma incisão no abdômen para acessar órgãos internos, de tamanho variável segundo o procedimento cirúrgico a ser executado, mas quase sempre grande. Uma mini-laparotomia pode envolver uma incisão de oito a dez centímetros, mas uma laparotomia exploratória pode envolver uma incisão que percorre quase todo o comprimento do abdômen.

A partir de 1988, a laparotomia vem sendo substituída em muitos casos pela laparoscopia terapêutica, um tipo de intervenção cirúrgica feita através de uma pequen…

Apoptose: o que causa e qual a função.

Imagem
A apoptose é a morte celular geneticamente programada, não seguida de autólise (destruição das células pelas enzimas do próprio indivíduo).

A apoptose é um tipo de autodestruição celular ordenada com uma finalidade biológica definida e que demanda certo gasto de energia para a sua execução, ao contrário da necrose, que é uma simples degeneração.

Ela pode também ser causada por um estímulo patológico não fisiológico, como a lesão ao DNA celular, por exemplo.

Este fenômeno envolve uma série de alterações morfológicas da célula que leva à inativação e fragmentação dela, ao final de seu ciclo, sem extravasar conteúdo tóxico para o meio extracelular, portanto, sem causar dano tecidual.

Os restos celulares são fagocitados (englobados e digeridos) por macrófagos teciduais, sem danos para as demais células do tecido.

Um símile da apoptose celular é a queda das folhas das árvores: uma morte fisiológica programada que permite a renovação delas.

A apoptose pode ocorrer em virtude de estímul…

Disfunção da articulação temporomandibular ou disfunção da ATM

Imagem
A articulação temporomandibular (ATM) liga o maxilar ao crânio. A disfunção da articulação temporomandibular acontece quando essa articulação não está funcionando adequadamente.

Ela é responsável por mover a mandíbula para frente, para trás e para os lados e tem importante papel na mastigação.

Todo problema que altere o adequado funcionamento deste complexo sistema é chamado de disfunção da articulação temporomandibular.

A má oclusão dentária aumenta os riscos para desenvolver o problema, ao induzir microtraumas, desenvolvendo assim lesões degenerativas na articulação. Esta disfunção ocorre mais frequentemente em mulheres que em homens (9:1) e, embora possa acontecer em qualquer idade, é mais comum na faixa etária entre os 30 e 40 anos.

A causa exata da disfunção da articulação temporomandibular é impossível de ser identificada, mas ela parece estar relacionada a certos hábitos comuns, como ranger os dentes, morder objetos, roer unhas, mascar chicletes, má postura da cabeça, prende…

Alzheimer: novidades!

Imagem
Atualmente não há tratamentos medicamentosos duradouros e eficazes para a doença de Alzheimer. Acredita-se que muitos dos ensaios clínicos falham pois as medicações são administradas tarde demais no processo da doença.

“A doença de Alzheimer começa a afetar o cérebro muitos anos antes dos pacientes serem diagnosticados", disse o professor Simon Lovestone, da Universidade de Oxford, que liderou a pesquisa no King's College London. "Muitas medicações falham porque, no momento em que os pacientes as recebem, o cérebro já foi gravemente afetado.

Um exame de sangue simples pode nos ajudar a identificar os pacientes em um estágio precoce, para participarem de novos testes, na esperança de desenvolvermos tratamentos que possam impedir a progressão da doença.

O próximo passo será validar os resultados em novos conjuntos de amostras, para ver se podemos melhorar a precisão, reduzir o risco de erros de diagnóstico e desenvolver um teste confiável adequado para ser usado pelos m…

Miíase

Imagem
Miíase é a infestação de larvas de moscas na pele ou em outros tecidos orgânicos de animais, inclusive humanos, nos quais elas crescem e se desenvolvem.

A miíase pode ser primária ou secundária.

Na miíase primária os ovos das moscas são depositados sobre a pele sadia e eclodem em larvas que posteriormente invadem os tecidos subjacentes.

As larvas da miíase primária são conhecidas sob a denominação de berne e geralmente são únicas.

Na miíase secundária a mosca põe seus ovos em feridas abertas na pele, com secreção, e as larvas se alimentam do tecido necrosado existente.

As larvas da miíase secundária, também conhecidas como bicheira, em geral são várias, até centenas.

A mosca que geralmente dá origem à miíase primária, a Dermatobia hominis, é popularmente conhecida como mosca varejeira ou mosca berneira e possui uma coloração esverdeada metálica.

A mosca cuja larva causa a miíase secundária é da espécie Cochliomyia hominivorax.

Na miíase primária, após a penetração das larvas na…

Hidronefrose

Imagem
Normalmente, a urina flui dos rins para as vias urinárias em gradientes muito baixos de pressão.

Se este fluxo for obstruído, acontece uma dilatação do rim pela urina, em decorrência da pressão de retorno do fluxo urinário sobre o rim, danificando os seus delicados tecidos e interrompendo o seu funcionamento.

Chama-se hidronefrose à distensão que se verifica no rim assim afetado.

A causa mais comum da hidronefrose é uma obstrução do ureter em sua junção com a pelve renal. Em geral essa obstrução pode acontecer em razão de anomalias estruturais, ptose renal (deslocamento do rim para baixo), cálculos renais, compressão do ureter por órgãos adjacentes, etc.

A hidronefrose também pode ser produzida por um refluxo da urina desde a bexiga, por diversos tipos de obstruções como cálculos, tumores, infecções, radioterapia, cirurgia, etc.

Ela frequentemente ocorre durante a gravidez porque o útero aumentado passa a comprimir os ureteres.

Além dos sintomas da hidronefrose em si, deve-se ter…

Retinografia

Imagem
Retinografia é uma técnica de exame que consiste em observar e registrar fotografias da retina, do nervo óptico e do fundo do olho. A retinografia permite obter diversas fotos em alta resolução, fazendo uma documentação fotográfica do fundo de olho e possibilitando um acompanhamento seriado da evolução de lesões que nele existam.

A retinografia fluorescente (ou angiofluoresceinografia) é feita através de fotos obtidas com iluminação e filtros especiais.

O exame é simples, indolor e dura apenas alguns minutos. O paciente deve assentar-se em frente a um aparelho que fotografa o fundo do olho usando lentes de grande aumento. A pupila deve ser dilatada para que as imagens do fundo do olho sejam captadas pelo aparelho, chamado retinógrafo. Se o paciente usar lente de contato deve retirá-las antes do exame.

O paciente deve comparecer ao local de exame acompanhado de outra pessoa, porque com a dilatação da pupila a visão poderá ficar prejudicada por certo tempo e ele não deverá dirigir.

A r…

Inibidores da acetil-colinesterase para o tratamento da Síndrome de Alzheimer

Imagem
Inibidores de colinesterases (I-ChE) são os principais medicamentos usados para o tratamento de Alzheimer por agirem diretamente nas sinapses nervosas, tentando solucionar um dos problemas dessa doença: a pouca oferta do neurotransmissor acetilcolina. Em poucas palavras essa pouca oferta deve-se a perda de neurônios que a usam como neurotransmissor durante a fase inicial da doença. A acetilcolina é essencial no processo de memorização e sua baixa oferta provoca o sintoma mais conhecido do Alzheimer: o esquecimento de coisas cotidianas.

Antes da adoção dos I-ChE foram testadas outras formas de tratamento relacionadas com a acetilcolina. Uma das estratégias era a substituição dos percursores do neurotransmissor, porém ela não se mostrou eficiente no incremento da atividade colinérgica central.

Um neurotransmissor é uma substancia responsável por levar uma informação de um neurônio a outro, pois dois neurônios nao encostam-se em uma sinapse. Contudo, após a captação do neurotransmissor …

Tratamento psiquiátrico: mitologia na medicina!

Imagem
Medicamentos psiquiátricos são perigosos e viciam?

Temos aqui um típico preconceito por generalização.

Há medicamentos psiquiátricos que apresentam riscos e devem ser acompanhados com cuidado, como aconteve em toda a medicina.

Porém 90% ou mais dos psicofármacos são seguros.

Os tranquilizantes podem viciar, na dependência de como são utilizados, mas ninguém fica preso aos tranquilizantes por causa disso ao contrário do que a maioria pensa, inclusive muito médicos.

O termo dependência é um termo pesado, usado para situações graves como o alcoolismo, dependência à cocaína injetável, etc.

A dependência induzida pelos tranquilizantes é 100% reversível, basta que a medicação seja retirada gradualmente.

A grande confusão que é que quanto a cronicidade (permanência prolongada) dos sintomas que os tranquilizantes tratam como a ansiedade.

Os transtornos de ansiedade frequentemente duram décadas ou toda a vida e quando um paciente obtém os benefícios com a eliminação dos sintomas e poster…

Síndrome de Berdon

Imagem
A síndrome de Berdon é uma doença rara que pode surgir logo após o nascimento e que envolve uma série de malformações do trato digestivo (megacistos, microcólon e hipoperistaltismo intestinal), do trato urinário (alterações da forma e função da bexiga e hidronefrose) e, por vezes, do sistema cardiovascular. O médico Walter Berdon foi o primeiro a descrever essa condição em crianças recém-nascidas, duas das quais eram irmãs.

As causas da síndrome de Berdon ainda não são inteiramente conhecidas, mas pode haver problemas genéticos (herança autossômica recessiva) ou hormonais. Ela pode acometer os dois sexos, mas incide principalmente em meninas.

Os principais sinais e sintomas da síndrome de Berdon são: prisão de ventre, retenção de urina, inchaço e dilatação da bexiga, músculos flácidos do abdome, vômitos, inchaço renal e obstrução intestinal. Associado a isso, a criança apresenta dificuldade de urinar e de evacuar e necessita ser alimentada por meio de uma sonda.

O diagnóstico da sínd…

Enfisema subcutâneo

Imagem
Enfisema subcutâneo é uma afecção rara, constituída pela entrada de ar nos tecidos logo abaixo da pele. Em geral ele é uma complicação que sobrevém a algum procedimento, acidente invasivo ou a algumas infecções.

O enfisema subcutâneo pode ser causado pela introdução inadvertida de ar dentro do tecido, pela produção de gás no interior dele ou por infecções como, por exemplo, na gangrena gasosa ou na enterocolite necrotizante.

Assim, ele pode estar associado ao pneumotórax (perfuração dos pulmões), fratura óssea, ruptura do tubo brônquico e ruptura do esôfago, entre outras condições devidas a traumas contundentes, esforço por vômitos, ferimentos por bala ou por armas brancas e, raramente, por procedimentos médicos como endoscopia, cateter venoso, intubação e broncoscopia.

O enfisema subcutâneo aparece como um suave abaulamento da pele que, quase sempre, causa apenas sintomas de pouca intensidade. Mesmo quando extenso, costuma não ter consequências clínicas significativas, apesar de se…