Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2012

Dia Mundial Sem Tabaco

Imagem
O Dia Mundial sem Tabaco, 31 de maio, é uma data que tem como objetivo divulgar para população os perigos do uso do tabaco, as estratégias das companhias para seduzir os jovens a iniciar no tabagismo, as ações que a Organização Mundial da Saúde (OMS) desenvolve para controlar a epidemia do tabagismo no mundo, assim como o que a sociedade pode fazer para reivindicar o seu direito à saúde e à vida saudável e proteger as gerações presentes e futuras. A data foi criada em 1987, pela OMS.

Para as ações deste ano, a OMS escolheu o tema “A Interferência da Indústria do Tabaco”. O Brasil adaptou a abordagem para o contexto nacional, enfocando os danos causados ao longo da cadeia de produção do tabaco ao meio ambiente e à saúde da população, como o uso agrotóxicos que agridem ecossistemas e fumicultores, desmatamento, trabalho adolescente e infantil, danos à saúde da população, como a dependência química à nicotina e o fumo passivo e, por consequência, o aumento do risco para o desenvolviment…

Mais uma da má qualidade de sono...

Imagem
Interrupções no sono podem causar infertilidade

Uma nova pesquisa feita com ratos de laboratório pode indicar que a interrupção ou a má qualidade do sono podem afetar a fertilidade. Em um experimento simples, pesquisadores deixaram as luzes do laboratório acesas até a meia noite, ao invés de desligá-las às 18 horas. Isso fez com que a taxa de fertilidade dos animais caíssem 50%.

Mamíferos e até mesmo árvores são conhecidos por sincronizarem seus relógios internos (ciclos cicardianos), responsáveis pelo controle de diversas funções corporais, com o dia e a noite. Especialistas em fertilidade e nesses ciclos concordam que o experimento feito com os ratos mostra uma conexão forte entre o relógio interno do animal e a sua capacidade de conceber.

Para que os dados encontrados possam ser aplicados a humanos, mais estudos devem ser feitos sobre o tema.

A pesquisa foi desenvolvida na Universidade Northwestern (EUA) e publicada no periódico PLoS ONE.

Picadas (ferroadas) de abelhas

Imagem
Quais são as consequências das picadas (ferroadas) de abelhas?

As consequências das picadas (ferroadas) de abelhas dependem da quantidade delas, do local atingido, de a vítima ser ou não alérgica e do tipo de abelhas.

Um adulto normalmente pode tolerar até mais de mil picadas de abelhas, enquanto quinhentas poderão matar uma criança. No entanto, em pessoas alérgicas, uma única picada pode provocar a morte em virtude de uma reação anafilática grave, a qual necessita de cuidados médicos imediatos.

As abelhas possuem um ferrão na parte posterior do corpo, onde se localiza a glândula do veneno.

Este ferrão se instala na pele da vítima depois da picada. As picadas (ferroadas) de abelhas podem limitar-se à dor e ao edema ou levarem a complicações importantes e até fatais, em pessoas alérgicas.

As picadas de abelhas doem tanto porque, quando estes insetos picam, injetam em suas vítimas uma substância química chamada melitina, a qual ativa os receptores de dor. Além disso, quando o ferrão pe…

Tétano: vamos aprender um pouquinho.

Imagem
O tétano é uma doença infecciosa grave, não contagiosa, que pode levar à morte. A infecção da bactéria causadora se dá pela penetração, na pele humana, de esporos da bactéria Clostridium tetani, existentes normalmente nas fezes de animas e de humanos e depositados na terra ou na areia.

Esses esporos podem penetrar no corpo por ferimentos acidentais, pela cicatriz umbilical de recém-nascidos ou por ulcerações, arranhaduras ou queimaduras pré-existentes na pele ou mesmo pela picada de um inseto. Em um ambiente anaeróbico (sem oxigênio), a bactéria se desenvolve e passa a produzir duas poderosas toxinas, uma das quais causa o tétano.

As pessoas vacinadas contra a doença estão protegidas, mas as que não tiverem sido vacinadas têm um alto risco de desenvolvê-la.

Quais são as causas do tétano?

O tétano é causado por uma toxina produzida pela bactéria Clostridium tetani. Os esporos dessa bactéria são encontrados em abundância na natureza. Por isso, em geral, os médicos indicam a aplicação r…

Estrongiloidíase

Imagem
Em 1876, soldados franceses que voltaram do serviço militar na Conchinchina (atual Vietnã) apresentaram em suas fezes diarreicas as formas larvárias de um helminto. Então, um dos médicos responsáveis pelo caso no Hospital Naval em Toulon, França, o Dr. Arthur R. J. Bavay denominou-o Anguillula stercoralis. Entretanto, devido ao complexo ciclo evolutivo, no qual apresenta diversas morfologias, o helminto recebeu diferentes nomenclaturas. Para por um fim a isso, em 1902, Stilles & Hassal finalmente o denominaram com o nome atual, ou seja, Strongyloides stercoralis.

Este, por sua vez, corresponde a um nematódeo intestinal com distribuição geográfica ampla, podendo apresentar três graus quantitativos formulados por Bavay em 1876: esporádica (< 1%), endêmica (1-5%) e hiperendêmica (>5%). A última é a qualificação de muitas áreas do Brasil em relação à infestação por esse parasito, o que valida a experiência de mostrar aos doutores leitores, um pouco das importantes complicações …

Picada de Escorpíão

Imagem
Como são e onde estão os escorpiões?

Os escorpiões são animais carnívoros que se alimentam principalmente de insetos. Eles apresentam hábitos noturnos e, durante o dia, se escondem sob pedras, troncos, entulhos, telhas, tijolos e diversos outros locais, onde podem sobreviver vários meses sem alimento e mesmo sem água. Das mais de 1.500 espécies de escorpiões existentes na natureza, só vinte e cinco são encontradas no Brasil e delas apenas cinco são realmente perigosas. Eles só picam as pessoas quando são incomodados por elas.

As principais espécies responsáveis por casos graves no Brasil são os escorpiões amarelos (Tityus serrulatus) e marrons (Tityus bahienses). Ambos podem levar à morte se os indivíduos atacados não forem tratados, devido à alta toxicidade e dependendo da quantidade de veneno injetado. O veneno do escorpião fica localizado em duas glândulas, uma de cada lado da “cauda” do animal e, quando inoculado no homem, interage com componentes das suas células nervosas promove…

Desconfiados

Imagem
A desconfiança permanente é um sinal inconfundível de paranóia. Pessoas com distúrbio paranóide de personalidade estão constantemente em guarda, por enxergarem o mundo como um lugar ameaçador. Tendem a confirmar suas expectativas, agarrando-se a mínimas evidências que confirmem suas suspeitas, e ignoram ou distorcem qualquer prova em contrário. Estão sempre alertas, procurando sinais de alguma ameaça.

Qualquer pessoa em uma situação nova — nos primeiros dias em um emprego ou iniciando um relacionamento, por exemplo — é cautelosa e de certa forma reservada, até sentir que seus temores são infundados. Pessoas com paranóia não conseguem abandonar seus temores. Continuam a esperar por armadilhas e duvidam da lealdade dos outros. No relacionamento pessoal ou no casamento, essa desconfiança pode apresentar-se sob a forma de ciúme patológico e infundado.

Por estarem excessivamente alertas, as pessoas com distúrbio paranóide de personalidade percebem qualquer minúcia e podem ofender-se sem m…

Septicemia

Imagem
Septicemia é a invasão sanguínea de todo o organismo por germes patogênicos provenientes de um foco infeccioso pré-existente. É chamada de "infecção generalizada".

Quais são as causas da septicemia?

A septicemia pode se desenvolver a partir de qualquer foco infeccioso por bactérias, vírus ou fungos (pneumonias, infecção do trato urinário, meningite, abscessos, etc.) ou de cirurgias em ambientes contaminados por esses agentes.

Quais são os sinais e sintomas da septicemia?

Os sintomas da septicemia dependem da gravidade da infecção. Muitas vezes as manifestações da enfermidade podem demorar horas ou dias ou às vezes pode deixar o paciente inconsciente rapidamente.

Dependendo da gravidade há febre alta, fraqueza, enjoos, vômitos, diarreia, tremores, arrepios, taquipneia, taquicardia, instabilidade da pressão arterial, alteração do nível da consciência, convulsões, alterações da circulação periférica, manifestações cutâneas, diminuição da urina, hipoglicemia, hipocalcemia e coagu…

Depressão Infantil

Imagem
O Transtorno Depressivo Infantil é um transtorno do humor capaz de comprometer o desenvolvimento da criança ou do adolescente e interferir com seu processo de maturidade psicológica e social. São diferentes as manifestações da depressão infantil e dos adultos, possivelmente devido ao processo de desenvolvimento que existem na infância e adolescência.

A depressão foi considerada a principal doença psiquiátrica do século, afetando aproximadamente oito milhões de pessoas só na América do Norte (onde são feitas as principais pesquisas). A morbidade da depressão se reflete no fato de que os adultos deprimidos são 20 vezes mais propensos a morrer de acidentes ou de suicídio do que adultos sem transtorno psiquiátrico.

Tanto os quadros de Distimia quanto de Transtorno Afetivo Bipolar, podem surgir pela primeira vez durante a adolescência e o reconhecimento precoce de um estado depressivo poderá ter profundos efeitos na futura evolução da doença.

Apesar da tamanha importância da Depressão da…

Para o resto da vida?

Imagem
Falar algumas coisas para alguns pacientes requer algum cuidado, evidentemente.

Dizer para ele, ou para ela, que será necessário tomar um determinado medicamento pelo restante da vida é algo que, algumas vezes, pode trazer algum tipo de desconforto na consulta.

Ainda que este medicamento seja a “salvação” para que o paciente fique bem e tenha uma boa qualidade de vida!

Há uma rejeição curiosa por parte de muitas pessoas em precisar tomar algo que lhe ajuda “pelo resto da vida”, mesmo que esse “resto da vida” seja algo não tão longo, como em um paciente de noventa e poucos anos.

Em primeiro lugar, ninguém pensa em morrer “logo”. Natural. Quem quer partir dessa vida, a não ser que cultive secretamente ou não pensamentos suicidas?

Em segundo lugar, parece que (é uma impressão, posso estar sendo muito contido nela) TER de tomar um medicamento para o “resto da vida” é como ter um marcador de que a vida não é longa, isto é, o medicamento está denunciando uma falência orgânica que anuncia …

Autismo: conhecimentos gerais.

Imagem
O autismo parece ser uma disfunção cerebral que se reflete no desenvolvimento global e que afeta a capacidade de comunicação, a socialização e o comportamento adequado ao ambiente.

Algumas crianças autistas apresentam inteligência e fala normais, mas outras apresentam problemas no desenvolvimento dessas áreas. Alguns parecem isolados e distantes e outros parecem presos a padrões de comportamento rígidos e restritos. Se, por exemplo, uma criança autista fica isolada em seu canto observando as outras crianças brincarem, não é necessariamente porque ela não está interessada nessas brincadeiras, pode ser que ela tenha dificuldade de manter uma conversação.

Quando adultos, os problemas de comunicação e socialização dos autistas causam frequentes dificuldades em várias áreas da vida e eles precisam de encorajamento e apoio na sua luta por uma vida independente.

Um mito comum consiste em crer que a pessoa autista tenha um retardo mental ou que apenas saiba poucas palavras. Isto até acontece…

Doenças Modernas

Imagem
Um em cada três adultos tem hipertensão arterial e um em cada dez adultos tem diabetes mellitus, de acordo com relatório da OMS.

Hipertensão arterial e diabetes mellitus estão aumentando mundialmente. O relatório da Organização Mundial de Saúde (OMS), The World health statistics 2012, divulgado hoje, ressalta o crescente problema do aumento de doenças não contagiosas.

Um em cada três adultos no mundo inteiro, de acordo com os novos dados, tem pressão arterial aumentada (hipertensão arterial) - uma doença que provoca cerca de metade de todas as mortes por derrame cerebral e doenças cardíacas. Um em cada dez adultos tem diabetes mellitus. Isso ocorre sobretudo em países de baixa e média renda, diz a Dra. Margaret Chan, Diretora Geral da OMS.

Pela primeira vez, o relatório da OMS incluiu informações de 194 países sobre a porcentagem de homens e mulheres com pressão arterial elevada e com alterações nos níveis de glicose no sangue.

Em países de alta renda, o diagnóstico precoce e o trata…

Glomerulonefrites

Imagem
O que são glomerulonefrites?

Glomerulonefrites são afecções inflamatórias não infecciosas que acometem os glomérulos renais. Glomérulos são emaranhados capilares microscópicos dos rins, que filtram o sangue, retendo substâncias necessárias ao organismo e eliminando outras sob a forma de urina.

As glomerulonefrites são ditas primárias se aparecem isoladamente e secundárias quando são consequência de doenças sistêmicas, como hipertensão arterial, lúpus ou diabetes, por exemplo, ou do uso de determinadas medicações. Cada uma delas comporta, ainda, várias formas histológicas.

Esta patologia pode ser aguda ou crônica, afetar somente alguns glomérulos ou a totalidade deles e em cada um deles pode haver um comprometimento total ou parcial. Embora possa haver várias formas de glomerulonefrites, todas têm em comum o fato de prejudicarem a filtração da urina.

Quais são as causas das glomerulonefrites?

As glomerulonefrites são consequência da deposição de substâncias fabricadas como uma resposta …

Nefrite

Imagem
O que é nefrite?

A nefrite é um processo inflamatório que afeta os tecidos e algumas estruturas renais. Ela se deve, em geral, à atuação sobre os rins de produtos fabricados pelo sistema imunológico em resposta a algum elemento agressor do organismo. Quando um elemento agressor (antígeno) atinge o organismo, ele fabrica um anticorpo para se defender. Esse elemento agressor pode ser, por exemplo, uma infecção simples. Esses dois elementos (antígeno-anticorpo) se unem, formando um complexo que é carreado pelo sangue e depositado nas estruturas dos rins, danificando-as. Quando as lesões atingem apenas os glomérulos, a enfermidade é chamada glomerulonefrite.

Quais são as causas da nefrite?

As nefrites podem ser causadas por infecções (malária, tifo, salmonela, toxoplasmose, herpes e outros vírus e bactérias) que provocam a formação do complexo antígeno-anticorpo e que o precipitam nos rins. Outras causas são afecções não infecciosas ou por medicamentos que liberam antígenos e desencadeiam …

Psicose reativa

Imagem
O que é a psicose reativa?

Como o próprio nome indica, as psicoses reativas são constituídas pelo aparecimento abrupto de sintomas psicóticos motivados por um fator psicossocial estressante. Na verdade, essas reações são determinadas não só pelas situações traumáticas, mas também pelas disposições pré-existentes da personalidade. No entanto, os fatores ambientais detêm maior importância como evento causal. Melhor seria pensar nos fatores externos como desencadeantes de um surto psicótico agudo.

As psicoses reativas representam uma falência aguda da capacidade de adaptação a uma situação difícil. Deve ser enfatizada a possibilidade de ganho emocional (primário ou secundário) com a eclosão do surto psicótico agudo.

Quais os principais sintomas das psicoses reativas?

As psicoses reativas têm início súbito dos sintomas e retornam à normalidade em tempo relativamente curto. (Em geral, menor que um mês). O comportamento adquire posturas peculiares, trejeitos, gritos ou mutismo completo. Freq…

Formigas podem ser vetores de micobactérias

Imagem
No Centro de Referência Professor Hélio Fraga da Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca (ENSP) ocorreu a sessão científica “Avaliação de formigas como vetor mecânico de micobactérias em hospital especializado no atendimento de doentes de tuberculose”.

Um dos trabalhos apresentados confirmou a presença de micobactérias veiculadas por formigas no ambiente hospitalar, representando potencial vetor mecânico destas para pacientes e profissionais de saúde.

Segundo se sabe, a urbanização desencadeia a disseminação de artrópodes e, consequentemente, de doenças veiculadas por eles. As formigas são muito adaptáveis e se beneficiam com a convivência humana.

Nos hospitais, elas podem ser vetores mecânicos de inúmeras bactérias, e a diversidade de espécies encontradas nestes ambientes causam preocupação pelo risco potencial à saúde pública.

Algumas espécies de formigas são atraídas por instrumentos cirúrgicos e material hospitalar estéril. As formigas são prováveis vetores de microrgani…

Lúpus eritematoso

Imagem
O que é lúpus eritematoso?

O lúpus eritematoso sistêmico (LES ou lúpus, simplesmente) é uma doença autoimune de causa desconhecida, que pode afetar qualquer parte do corpo e que resulta em inflamação e dano tecidual.

A doença é bem mais frequente em mulheres do que em homens (9 para 1) e surge geralmente entre os 15 e os 50 anos de idade, sendo mais comum na raça negra. Predomina nos países tropicais, onde a luz solar é mais forte.

Há duas formas da doença: a discoide e a sistêmica. A forma discoide sempre é limitada à pele e a forma sistêmica pode afetar também órgãos internos e, por isso, costuma ser mais grave. Em alguns casos (cerca de 10%), o lúpus discoide pode evoluir para o lúpus sistêmico.

O lúpus cursa com períodos de inatividade, que podem durar anos. Ele não é transmissível de uma pessoa para outra. Suas manifestações variam muito em diferentes doentes. Há casos simples, que exigem intervenções médicas mínimas e outros, graves, com danos a órgãos vitais.

Quais são as causas…

Diálise peritoneal

Imagem
Os rins têm a função de eliminar substâncias tóxicas ao organismo, através da urina. Quando eles adoecem e deixam de cumprir temporária ou definitivamente essa função, ela tem de ser feita pela diálise peritoneal, pela hemodiálise ou, em última instância, pelo transplante renal.

A diálise peritoneal é um processo artificial de filtração do sangue através do peritônio, em substituição aos rins. A hemodiálise, por sua vez, visa os mesmos objetivos, mas a filtração se faz por meio de circulação extracorpórea, utilizando um filtro mecânico instalado em uma máquina. Geralmente esses procedimentos terapêuticos só são indicados em insuficiências renais avançadas, não controláveis por outros meios.

O peritônio é uma membrana semipermeável existente no abdome, rica em vasos sanguíneos, que no processo é colocada em contato com uma solução de diálise, artificialmente introduzida na cavidade abdominal. Através do peritônio dão-se as trocas químicas que eliminam as substâncias nocivas ao organis…

Anorexia mental

Imagem
O que é anorexia mental?

A anorexia mental é um tipo de desordem alimentar de natureza psicológica que implica numa severa restrição de alimentos com a justificativa irracional de emagrecer, mesmo numa pessoa já anormalmente magra. Às vezes se associam outras providências com a mesma finalidade irrazoável: provocar vômitos, exagerar em exercícios, tomar pílulas para reduzir o apetite, usar diuréticos, laxantes ou enemas.

A pessoa que sofre de anorexia mental tem um distúrbio da imagem corporal e embora muito emagrecida, crê-se gorda. A questão do emagrecimento se torna uma obsessão invencível e pode conduzir à privação de alimentos e até mesmo à morte.

Quais são as causas?

Até o momento, nenhuma causa definitiva foi determinada para anorexia mental. Alguns estudos sugerem uma participação genética hereditária. Outros estudos apontam a possibilidade de uma disfunção hipotalâmica ou nos neurotransmissores cerebrais. Problemas alimentares na infância precoce e depressões da mãe parecem au…

Cianose

Imagem
Observe as mãos do bebê!




O que é cianose?

Quando a hemoglobina contida nas hemácias está carregada de oxigênio (oxihemoglogina) o sangue se torna vermelho rútilo e isso empresta à pele e às mucosas sua coloração normal característica. Quando a hemoglobina das hemácias não está oxigenada (desoxihemoglobina) ela torna o sangue mais escuro e ele confere à pele, às mucosas e aos leitos ungueais uma coloração azul-arroxeada, que pode ser vista sobretudo nas extremidades, isto é a cianose.

Em geral, o sangue que sai do coração normal, via artérias, está oxigenado e é vermelho. Ao circular, deixa o oxigênio nos tecidos e recolhe deles o gás carbônico. O que retorna ao coração, por via venosa, ainda não está oxigenado e é roxo-azulado. Só em sua passagem pelos pulmões perderá o gás carbônico e readquirirá o oxigênio e retornará à cor vermelha. Os indivíduos que tenham pouca hemoglobina ou poucas hemácias, como os anêmicos, por exemplo, podem não exibir cianose e, ao contrário, aqueles com poli…

Insônia

Imagem
A insônia se caracteriza pela dificuldade de iniciar ou manter o sono ou pela sensação de não ter um sono reparador. O registro gráfico do sono, tomado em laboratórios especializados (polissonografia), mostra que a insônia pode ser acompanhada de alterações na indução, na continuidade e na estruturação fisiológica do sono.

Ela geralmente aparece no adulto jovem, mais frequentemente na mulher que no homem e na maioria das vezes tem um desenvolvimento crônico. É incomum na criança e no adolescente e se torna mais frequente no idoso.

O contrário da insônia é a hipersonia, uma condição em que a pessoa dorme mais que o normal. É o que acontece em certas enfermidades neurológicas e no hipotireoidismo, por exemplo.

Quais são os tipos de insônia?

A insônia é dita primária quando não é consequência de nenhuma outra doença e secundária quando decorre de uma doença orgânica.

Segundo a duração, pode-se classificar a insônia em transitória, de curta duração, como aquela que acontece em virtude de…