Pessoas magras também podem ter problemas cardíacos



Genes que produzem pessoas magras foram associados a problemas no coração e à Diabetes do tipo 2 - condições normalmente vinculadas ao excesso de peso.

O estudo, feito pelo Medical Research Council da Grã-Bretanha, sugere que variantes do gene IRS1 reduzem a gordura sob a pele, mas não têm efeito sobre a gordura presente nas vísceras, em torno de órgãos como o coração e o fígado - muito mais perigosa.

O trabalho foi publicado na revista científica Nature Genetics e envolveu estudos genéticos com 76 mil pessoas. A associação entre as variantes genéticas e as doenças foi maior forte nos homens.

Não são apenas os indivíduos obesos que podem estar predispostos a essas doenças metabólicas. Indivíduos magros não devem pressupor que são saudáveis com base em sua aparência.

Isso significa claramente que as todos precisamos ter cuidado com a saúde e tentar prevenir com exames periódicos, com alimentação saudável, com atividades físicas regulares e com higiene mental adequada.

Esses resultados reforçam a ideia de que, para riscos ao coração, é particularmente importante não apenas quão obeso você é, mas sim onde você deposita a gordura. E a gordura "escondida" é aquela que evidentemente faz mal para a saúde. É aquela história do falso magro, que já citei em outra matéria.

Portanto, como já se sabia antes e agora temos reforço científico, vamos prevenir o máximo possível com cuidados para a saúde.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Duloxetina: para tratamento de dores neurogênicas e enxaquecas.

Exame de urina

Equimoses