Obesidade é contagiosa!




Verdade! A obesidade é uma doença contagiosa, sim! Mas não se transmite de uma pessoa para a outra através de algum mecanismos físico, como acontece com as doenças infecto-contagiosas, tais como o resfriado, por exemplo.

Trata-se de um contágio comportamental.

Isso: o comportamento alimentar de uma pessoa ou de um grupo de pessoas (já contaminadas entre si) tem grande potencial de se propagar para outras pessoas que convivam neste mesmo meio.

Segundo estatísticas relativamente recentes, se um amigo seu é obeso, você tem cerca de cinquenta por cento a mais de possibilidades de aumentar de peso!

No caso de irmãos obesos a chance de se cultivar gorduras extras é de quarenta por cento e no caso de cônjuge este número cai um pouco para trinta e sete por cento.

É tudo por questão de se copiar o comportamento, pois quando se entra em um ambiente onde muitos comem muito, podemos entrar no mesmo rítmo e comer muito!

Portanto, se você tem amigos comilões e quer emagrecer ou manter a forma adequada (não a forma de um barril!), precisa se encontrar com seus amigos em eventos que não envolvam alimentação. E essa não é uma tarefa fácil, por conta de que a imensa maioria dos eventos sociais envolvem uma refeição.

E não é só em nosso meio cultural. O hábito de se reunir à mesa é uma tradição muito antiga. Lembra da "Santa Ceia"? Então, bem antes da época de Jesus, as pessoas se reunem para tratar de assuntos os mais diferentes para conversar, debater e até mesmo discutir.

A reunião tem um motivo qualquer e a comilança é a desculpa para este motivo.

Portanto: cuidado com as amizades!

Mas tem o outro lado da história: se você tem amigos que adoram malhar e comer tudo "natureba", fugindo de carboidratos e todo aquele comportamento, digamos, meio neurótico, certamente você está no caminho oposto, ou seja, querendo manter a saúde. Ainda aqui um cuidado: anabolizantes e medicamentos para emagrecer PRECISAM de prescrição a acompanhamento médico.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Duloxetina: para tratamento de dores neurogênicas e enxaquecas.

Exame de urina

Equimoses