Inimigos ocultos




A produção de alimentos no mundo tem demandado muitas pesquisas por melhoras na produtividade, ainda que isso venha acontecendo há décadas, já desde o uso intensivo de defensivos agrícolas, que parecem ainda muito presentes nos alimentos, particularmente de origem vegetal.

A fiscalização do uso destes produtos é feita por órgãos governamentais, como a ANVISA, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, além do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (IBAMA).

Aplicam testes para verificar se o defensivo agrícola é tóxico ou não para o organismo humano e, em função destes testes, o produto poderá ser ou não utilizado na produção, venda e aplicação em culturas de vegetais para a alimentação.

Mas, por curiosidade, vamos aprender um pouquinho sobre estes "defensivos agrícolas" que eu citei?

Vamos lá, então:

O uso de defensivos agrícolas consiste hoje em dia no principal método de luta contra as doenças e pragas que além de atacarem as lavouras, criam grandes problemas para o agricultor, afetando tanto sua economia como sua saúde.

Atualmente a utilização de defensivos se faz presente também entre produtores de plantas ornamentais, ameaçando não só a saúde daqueles que os utilizam, mas também o meio ambiente. Os riscos de acidente provenientes da utilização desses produtos podem ser evitados mediante a observância das medidas corretas de segurança.

Os defensivos agrícolas são produtos químicos de utilidade, mas é preciso que você saiba utiliza-lo para não prejudicar sua saúde e de seus semelhantes.

Os cuidados a serem tomados começam ao comprar o produto, verifique se a embalagem não esta rasgada, furada ou com vazamento; verifique a data de validade do produto. Ao transportar o produto não coloque junto com outros embrulhos, não encoste em seu corpo. O produto deve ser guardado em lugar seguro longe do alcance de crianças, lugar fresco, bem arejado, nunca perto de vidros devido ao risco de aquecer.

Os defensivos devem ser usados quando houver necessidade, use apenas o produto necessário, no caso de fungicida ou inseticida evite a mistura de produtos, porque diminui a sua potencialidade.

Nunca ultrapasse a dosagem indicada, isso pode causar o estado efeito-tóxico nas plantas, causando dificuldade para fazer a fotossíntese.

Verificada a necessidade de usar inseticida ou fungicida, prepare o seu corpo para não correr riscos desagradáveis.

Medidas de Proteção

. ÓCULOS - Proteção para os olhos, porque alguns produtos causam ulcerações nas vistas, de preferência com as laterais fechadas.
. MÁSCARA - Proteção para a via respiratória, muitos dos produtos são de efeito cumulativo no organismo.
. LUVAS - Proteção para as mãos.
. CHAPÉU - Proteção do couro cabeludo onde há fácil penetração desses produtos.
. CAMISA DE MANGA COMPRIDA - Proteção dos braços.
. BOTA DE BORRACHA - Proteção para os pés, não use calçado de couro, retém o produto e pode surgir irritação na pele.
. Verifique se as janelas e portas não estão abertas, não permita que outra pessoas fiquem por perto.
. Qualquer inseticida líquido deve ser agitado por dois ou três minutos para haver uma mistura homogênea, porque 95% do litro é apenas veículo de transporte do produto. Não proceda a mistura do produto em lugar fechado, faça-a em lugar bem ventilado.
. Na hora de aplicar verifique a corrente de ar e aplique sempre a favor do vento. Terminada a aplicação tire toda a roupa e não misture com outras para lavar. Tome um banho de preferência frio para não haver dilatação dos poros, beba bastante líquido, não tome leite pois por ser gorduroso pode fixar o produto em seu organismo. Não envie plantas nas exposições em observar oi período de carência. Em ambiente fechado, mesmo dentro do carro, as plantas vão exalar os produtos.



E aí? Você acha que os defensivos agrícolas são "simpáticos" para a nossa saúde? Parece que não, concorda? Então, vamos pensar um pouco: como se pode determinar que um defensivo agrícola faz ou não faz mal para a saúde? Qual o limite de toxicidade de um produto destes para o nosso organismo?

Você sabia que os inseticidas têm "efeito cumulativo" em nosso organismo? Isto quer dizer o seguinte: entrou nas células, não sai mais. E, conforme entrem mais, ficam lá dentro... até a célula morrer! Passa a "fazer parte" de nós! Quanto romantismo!

Eu ainda fico pensando se a técnica de manipulação genética de alimentos é realmente perniciosa para a saúde humana! Mas só estou aqui pensando, "com meus botões"...
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Duloxetina: para tratamento de dores neurogênicas e enxaquecas.

Exame de urina

Equimoses