Retirar tatuagens?




Tatuagens podem ser removidas com o laser.

Carregadas de significados, as tatuagens perpetuam na pele um momento especial, um amor e até uma convicção política. Mas o tempo passa, a vida muda e, em alguns casos, elas podem perder o significado que antes possuíam, passando a se tornar indesejáveis. O que fazer então?

Até há alguns anos atrás a saída era apenas a retirada cirúrgica ou a dermoabrasão. Métodos ainda utilizados em alguns casos, apresentam limitações de acordo com o tamanho da tatuagem e a sua localização.

Além disso, como em qualquer cirurgia, há o problema das cicatrizes, que em locais como ombros e tórax, podem se tornar bastante inestéticas, inclusive com risco de formação de cicatrizes hipertróficas (elevadas).

Atualmente, já é possível apagar tatuagens sem deixar as cicatrizes do passado, utilizando-se o laser, método mais moderno para esta finalidade. O tratamento é feito em várias sessões, cujo número vai depender do tamanho da tatuagem, da profundidade do pigmento na pele e, também, da cores utilizadas nos desenhos.

A tinta negra é a cor mais utilizada, seguida pela azul, verde e vermelha e, depois, amarela e laranja. Tatuagens mais recentes apresentam uma maior variedade de cores, incluindo tons de rosa, roxo e cores fluorescentes. Nestes casos, para destruir seletivamente todas as cores da tatuagem pode ser preciso utilizar mais de um tipo de laser, pois cada laser atinge uma gama de cores específica.

As sessões não são totalmente indolores, mas o tratamento é bem suportado. Para atenuar o incômodo das aplicações pode ser utilizado um creme anestésico, que é aplicado no local uma hora antes da sessão.

No entanto, o tratamento não é mágico. Muitas vezes, não é possível remover toda a tatuagem, pois pigmentos mais profundos persistem deixando uma sombra do que foi a tatuagem. Em outros casos, após a remoção completa, a pele tratada fica mais clara do que a pele ao redor, como uma mancha esbranquiçada, que pode ser transitória ou não. Hiperpigmentação também pode acontecer, deixando a pele mais escura que a pele não tratada.

A grande vantagem do laser, é que a pele que não foi tatuada não é atingida pelo tratamento, pois a luz emitida pelo aparelho é atraída seletivamente pelas cores da tatuagem. Em alguns casos, pode ser utilizado um laser ablativo (que destrói as camadas superficiais da pele) antes do tratamento final, para expor melhor os pigmentos ao laser que vai destruí-los.

Cuidado com o pigmento vermelho e marrom. Se foi utilizado o óxido de ferro como pigmento, muito comum em pigmentações de sobrancelhas, ele pode escurecer, tornando-se negro após o uso do laser.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Duloxetina: para tratamento de dores neurogênicas e enxaquecas.

Exame de urina

Equimoses