Gorduras: vilãs ou "heroínas"?




Os amantes das frituras vão ficar felizes ao saber que o pastel,o bacon e o fast food podem não ser tão inimigos do coração como se pensa. Embora a combinação destes alimentos soe bombástica, pesquisas da Universidade de Cincinnati, nos Estados Unidos, sugerem que o prazer que a gordura traz estimula o músculo cardíaco, reduzindo danos à saúde, como divulgado no jornal britânico Daily Mail neste mês de abril de 2011.

Os cientistas alimentaram ratos com dietas normal e rica em gordura por períodos que iam de 24 horas a seis semanas e analisaram como os animais se comportavam ao ter um ataque cardíaco. Por incrível que pareça, os ratos que tiveram a dieta mais gordurosa por duas semanas seguidas foram os que se saíram melhor, sofrendo os menores danos, e aqueles que foram submetidos à alimentação gordurosa por um dia tiveram 70% menos dano do que os ratos com dieta normal.

"Isto mostra que, a curto-prazo, a ingestão de gorduras protege o coração", explicou a cientista Lauren Haar, que completou: "este estudo comprova que, além de comer corretamente, não é necessário banir do cardápio os alimentos considerados ruins".

Todavia, os pesquisadores ainda não sabem qual é o limite ideal entre a ingestão de gorduras para estimular o músculo cardíaco e o perigo de entupir as artérias. Por isso, os médicos são categóricos ao informar que os estudos estão em fase preliminar e ainda é cedo para substituir os alimentos saudáveis pelos gordurosos.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Duloxetina: para tratamento de dores neurogênicas e enxaquecas.

Exame de urina

Equimoses