Doença do Refluxo Gastro-Esofágico (DRGE)






Como eu disse ontem, vamos ver um pouco sobre DRGE:

Trata-se de uma doença que é conseqüência de alterações anatômicas e/ou funcionais dos mecanismos de defesa antirrefluxo.

Podemos classificar em 3 níveis diferentes, a saber:

refluxo patológico: lactente com regurgitações pós-alimentares, vômitos mais freqüentes e eventualmente outras manifestações clínicas.

refluxo patológico primário: existe disfunção esofagogástrica que constitui a doença em si.

refluxo patológico secundário: existe uma causa adjacente que predispõe à doença.

Condições associadas:

Obstrução da saída gástrica, a saber: malformações e tumores, obstrução duodenal, má rotação intestinal, pâncreas anular, estenose duodenal.

Pós-cirúrgicos, após correção de malformações esofagotraqueais.

Alergia a proteína de leite de vaca.

Sibilância = criança chiadora, broncoespasmo.

Lesões de sistema nervoso central.

Manifestações clínicas:

Dor para engolir (a criança chora ao deglutir o alimento)
Esofagite (inflamação do esôfago)
Tosse persistente
Broncoespasmo
Apnéias
Cianose (arroxeamento de extremidades e lábios)
Emagrecimento
Fadiga
Desnutrição (grau mais avançado)

Exames complementares:

Estudo radiográfico contrastado do esôfago, estômago e duodeno.
Cintilografia do esôfago e do estômago.
Esofagogastroscopia.
Ph-metria do esôfago.

Tratamento (fundamentos):

Esclarecimentos aos pais
Decúbito elevado (deitar com elevação do tronco)
Dieta fracionada
Leite apropriado
Cuidados ao manusear a criança após a alimentação
Medicamentos
Eventual cirurgia corretiva
6 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Duloxetina: para tratamento de dores neurogênicas e enxaquecas.

Exame de urina

Equimoses