Diagnóstico para Ansiedade





Batimentos cardíacos acelerados, transpiração excessiva e tremedeiras são sintomas de transtorno de ansiedade generalizada e também de vários outros distúrbios, como fobias e síndrome do pânico.

Mas, a partir do próximo ano, os médicos vão ter uma ferramenta mais concreta para ajudar no diagnóstico preciso do problema: as manifestações cerebrais provocadas pelos transtornos ansiosos passarão a ser consideradas nesse processo, segundo a World Psychiatric Association (WPA).

O novo critério avaliará os “circuitos cerebrais que estão funcionando de maneira errada no paciente”. A medida vai guiar também profissionais brasileiros.

Transtornos de ansiedade é um termo usado para designar um grupo formado por várias patologias – entre elas fobias, transtorno obsessivo-compulsivo e a própria ansiedade generalizada. Cada um dos distúrbios atua de forma diferente no cérebro. O diagnóstico levará em conta o mecanismo das doenças mentais (ligadas ao medo e à ansiedade).

O nome do grupo dos transtornos ansiosos também mudará, passando a ser chamado de transtornos no funcionamento do circuito do medo. As raízes dos problemas (os sintomas) continuarão iguais, no entanto, ao especificar o “subtipo” da doença será possível direcionar melhor o tratamento. Nesse sentido, o diagnóstico preciso é importante.

No grupo dos transtornos ansiosos, a ansiedade generalizada tem a maior incidência na população, atingindo uma em cada quatro pessoas no mundo ao menos uma vez na vida, segundo a WPA. Ainda que o distúrbio seja frequente, é preciso diferenciar a ansiedade normal da patológica.

Tudo depende da intensidade da reação de ansiedade. É considerada doença quando a ansiedade é desproporcional ao estímulo.

Ou seja: sentir nervosismo antes de uma entrevista de emprego, por exemplo, é normal e até benéfico.

É preocupante, contudo, se a pessoa passar a fugir desses compromissos por causa da ansiedade.

A ansiedade é necessária, ajuda a nos manter em estado de alerta. Só não pode atrapalhar o desempenho.

A procura de tratamento para ansiedade deve ocorrer se há impactos na vida do paciente. Quando, por exemplo, ele teme uma reunião por ter de falar em público e cria desculpas para não ir.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Duloxetina: para tratamento de dores neurogênicas e enxaquecas.

Exame de urina

Equimoses