Postagens

Mostrando postagens de 2011

Mau hálito

Imagem
Apesar de não ser algo considerado grave, pode gerar certos constrangimentos, particularmente de natureza social. Ainda assim, é algo comum e nem chega a ser considerado como importante, mas pode ser secundário a alguns fatores que podem ser evitados.

As infecções da boca, ou cavidade oral são causas comuns de halitose ou mau hálito e podem acontecer por conta de inadequada ou falta de higiene oral, que facilita muito a proliferação de micróbios formadores de gases que modificam a qualidade do hálito da pessoa.

Além disso, infecções das vias aéreas superiores, como gengivites - que também podem estar associadas a erros da higiene, estomatites – causadas por vírus, bactérias ou fungos e faringo-amigdalites (ou faringo-tonsilites, como são denominadas mais recentemente) são fatores transitórios que desaparecem com o tratamento adequado.

A secura da cavidade oral por conta da escassez de saliva é um fator orgânico de mau hálito e pode ter a ver com quadros mais variados, como a Síndrome…

Neuropsicologia no quadro de HIV

Imagem
A AIDS surgiu epidemicamente na década de 1980. Oficialmente é uma doença transmissível causada por duas variedades de vírus: o HIV-1 e o HIV-2. O vírus HIV invade as células chamadas linfócitos, onde se reproduz, e em seguida destrói a célula completamente. Portanto, a infecção é sistêmica, ou seja, estende-se por todo o organismo.

O contágio de vírus é pelo contato de fluídos orgânicos que contenham partículas do vírus ou as células infectadas, como por exemplo, através do sêmen, das secreções vaginais, do próprio sangue, do líquido cefalorraquidiano e através do leite materno sangue, como por exemplo. Em proporções ínfimas, o HIV pode ser identificado na urina, na saliva e nas lágrimas.

De modo geral, a demência causada por infecções no Sistema Nervoso Central (SNC) costuma ser rara entre idosos e mais freqüente entre jovens. Por causa disso, diante de um quadro de demência em jovens devemos sempre considerar o abuso de drogas e a infecção por HIV ou por outros vírus conseqüentes …

Codependência Química

Imagem
Codependência é um transtorno emocional definido e conceituado por volta das décadas de 70 e 80, relacionada aos familiares dos dependentes químicos, e atualmente estendido também aos casos de alcoolismo, de jogo patológico e outros problemas sérios da personalidade.

Codependentes são esses familiares, normalmente cônjuge ou companheira(o), que vivem em função da pessoa problemática, fazendo desta tutela obsessiva a razão de suas vidas, sentindo-se úteis e com objetivos apenas quando estão diante do dependente e de seus problemas. São pessoas que podem ter baixa auto-estima, intenso sentimento de culpa e não conseguem se desvencilhar da pessoa dependente.

O que parece ficar claro é que os codependentes vivem tentando ajudar a outra pessoa, esquecendo, na maior parte do tempo, de cuidar de sua própria vida, reduzindo sua própria pessoa em função do outro e dos comportamentos insanos desse outro. Essa atitude patológica costuma acometer mães (e pais), esposas (e maridos) e namoradas(os…

Dormência ou formigamento

Imagem
Dormência é a sensação que resulta da interrupção dos estímulos pele/cérebro ou vice-versa, em razão de compressão nervosa ou insuficiência circulatória de uma região do corpo. Vai desde situações muito simples como aquela que resulta de manter uma perna cruzada sobre outra até outras mais graves como, por exemplo, aquelas que acompanham um infarto do miocárdio.
Nos casos benignos, de simples interrupção circulatória postural, a dormência (ou formigamento) desaparece progressivamente quando movimentamos a região do corpo afetada, com a recuperação da função orgânica normal.

As dormências podem ser de duas naturezas:

• Vascular: quando a circulação, por qualquer razão, é muito diminuída ou interrompida num certo setor do corpo como, por exemplo, quando mantemos por muito tempo uma perna cruzada sobre outra ou dormimos sobre um braço. Essas dormências (ou formigamentos) geralmente são transitórias e desaparecem em poucos segundos ou minutos depois que a circulação é restabelecida. Embo…

O que é celulite?

Imagem
Um dos grandes "horrores" da mulherada, quando vem, vem para ficar...

Os adipócitos são células que acumulam gordura para ser usada quando necessário. As camadas profundas da pele apresentam fibras que ligam a superfície do tecido dérmico (pele) aos adipócitos, como se fosse um colchão de molas. Estas fibras repuxam a pele para baixo dando a ela um aspecto de “casca de laranja” característico da celulite. Estas ondulações na pele não são consideradas propriamente uma doença, apenas uma questão estética.

O termo celulite também é usado para referir-se a uma infecção bacteriana do tecido subcutâneo e geralmente é caracterizada por uma área eritematosa (área avermelhada) mal definida, dolorosa e edemaciada (inchada), além do aspecto ondulado descrito acima. Esta infecção da pele pode estar acompanhada de febre e calor no local da infecção. Nestes casos, em que há a colonização por uma bactéria, trata-se de uma doença e deve ser combatida com os antibióticos adequados e os cuid…

Doença ou Mal de Parkinson

Imagem
A doença ou mal de Parkinson é uma condição neurológica descrita por James Parkinson, em 1817, que se caracteriza por uma desordem lentamente progressiva dos movimentos. Ela se deve a uma disfunção dos neurônios secretores de dopamina nos gânglios nervosos da base, os quais atuam na transmissão dos comandos conscientes do córtex para os músculos. Na produção da doença estão envolvidas, além dessas, outras estruturas dependentes da serotonina, noradrenalina e acetilcolina.

É uma doença que acomete cerca de 1% dos indivíduos acima de 65 anos de idade e que se inicia geralmente após os 50 anos. Embora muito mais raramente, ela também pode acometer pessoas mais jovens.

A doença de Parkinson geralmente é uma doença degenerativa primária do sistema nervoso central, de causa idiopática, em que ocorre a morte dos neurônios da substância negra (substancia nigra) da base de cérebro, produtores de dopamina.

Ela parece estar ligada a defeitos de enzimas envolvidas na degradação de certas proteín…

Ex-fumantes são mais felizes?

Imagem
Quem está lutando para abandonar o tabagismo pode encontrar incentivo em saber que fumantes que conseguiram largar o cigarro estão mais satisfeitos com suas vidas e se sentem mais saudáveis do que pessoas que fumam.

Em um estudo americano, pesquisadores analisaram 1504 pessoas que tinham participado de um experimento de abandono do tabagismo, avaliando o status de fumante de cada indivíduo e a qualidade de vida um e três anos após o estudo.

“Nossos resultados sugerem que, a longo prazo, os indivíduos serão mais felizes e satisfeitos com suas vidas se eles pararem de fumar do que se não pararem. Essa pesquisa dá evidências substanciais de que parar de fumar beneficia o bem estar, quando comparado a continuar fumando”, diz o estudo.

O estudo foi publicado no periódico Annals of Behavioral Medicine.

Notícias sobre autismo (espectro autista)

Imagem
Crianças com autismo têm um número excessivo de neurônios no córtex pré-frontal.

O autismo muitas vezes envolve supercrescimento cerebral precoce, incluindo o córtex pré-frontal (CPF).

Apesar de a anormalidade pré-frontal ter sido associada a alguns sintomas autistas, os defeitos celulares que causam o crescimento anormal permanecem desconhecidos.

Um estudo publicado na JAMA investigou se o crescimento excessivo do cérebro em crianças com autismo envolve número de neurônios em excesso no CPF.

Amostras de tecidos pré-frontais post-mortem de 7 crianças autistas e 6 controles masculinos com idade entre 2 a 16 anos foram examinadas.

As crianças com autismo tinham 67% mais neurônios no CPF em comparação com crianças do grupo controle. O peso cerebral das crianças autistas diferiu do peso normativo médio para a idade, em média, 17,6%, enquanto os cérebros nos controles diferiram, em média, 0,2%.

Crianças autistas tinham maior contagem total de neurônio pré-frontais e peso cerebral par…

Imunologia e Emoções

Imagem
É no Sistema Límbico que tem início a função psíquica de avaliar a situação, os fatos e eventos de vida. Esse modo de avaliação sempre leva em consideração vários elementos, tais como, a personalidade, a experiência vivida, as circunstâncias atuais, as normas culturais. Acontecem também a partir do Sistema Límbico, as diversas interações entre os sistemas nervoso, endócrino e imunológico, fazendo interagir as percepções córticocerebrais com o hipotálamo.

O Estresse, por sua vez, seja ele de natureza física, psicológica ou social, é um termo que compreende um conjunto de reações fisiológicas, as quais, sendo exageradas em intensidade e duração, acabam por causar desequilíbrio no organismo, freqüentemente com efeitos danosos.

As primeiras constatações do Estresse emocional foram relatadas a partir de 1943, quando então se comprovou um aumento da excreção urinária dos hormônios da suprarenal (cortisol e adrenalina) em pilotos e instrutores aeronáuticos em vôos simulados. Alguns anos ant…

Insuficiência cardíaca congestiva

Imagem
A Insuficiência Cardíaca Congestiva não é uma doença por si só. É a situação em que a bomba cardíaca (o coração) se torna incapaz de manter a circulação necessária ao organismo ou só pode fazê-lo mediante uma pressão mais elevada que a normal, em vista de que o fluxo sanguíneo encontra algum impedimento para seguir o seu curso.

Isso pode acontecer em razão de diferentes doenças, tanto de causas cardíacas, como de outras causas. Em geral, mas nem sempre, a Insuficiência Cardíaca Congestiva desenvolve-se aos poucos, às vezes durante anos, permitindo a adaptação gradual do coração e uma vida prolongada aos seus portadores, embora com alguma limitação. A Insuficiência Cardíaca pode também instalar-se de forma abrupta (Insuficiência Cardíaca Aguda), provocada, por exemplo, por alguma condição aguda que afete o coração como o infarto do miocárdio, as arritmias cardíacas, as hemorragias severas, os choques elétricos, etc. e representa então um estado grave que se constitui numa emergência m…

Angina de peito

Imagem
A angina, angina de peito, angina pectoris ou angor pectoris não é uma doença, mas um conjunto de sintomas (uma síndrome) que ocorre devido ao baixo suprimento de oxigênio ao músculo cardíaco em razão de obstruções ou espasmos das artérias coronarianas.

Essa insuficiência quase sempre é transitória e se verifica naquelas condições em que o coração exige um desgaste maior de oxigênio como esforços físicos ou excitações emocionais intensas e geralmente cede em poucos minutos, sem deixar sequelas.

Quase sempre é indicativa de uma doença coronariana. Um de seus principais componentes é uma dor no peito e o termo “angor pectoris” significa algo como "estrangulamento do peito", que é a forma característica como essa dor é sentida.

A angina ocorre quando as artérias coronárias ficam demasiado estreitas para fornecerem sangue suficiente ao coração. A sua principal causa é a aterosclerose das artérias cardíacas. Outras causas menos comuns são, por exemplo, a compressão das arté…

Síndrome de Irlen

Imagem
A deficiência de aprendizado conhecida como Síndrome de Irlen ou Dislexia Perceptual de Leitura é um distúrbio oftamológico. Ele causa distorções visuais que interferem no processamento de letras, números e símbolos. Pessoas com síndrome de Irlen se cansam facilmente durante a leitura e têm dificuldade de compreensão. Professores e pais costumam confundir esse problema com preguiça ou falta de interesse das crianças em idade escolar. Mas, em alguns casos, a dificuldade para aprender pode estar associada à síndrome.

Pessoas com a doença têm a sensação de que as letras pulsam, tremem, vibram, confluem ou desaparecem no papel (observe no quadro abaixo os tipos de distorção visual mais frequentes). Muitas se queixam, além da dificuldade para ler, de insegurança ao dirigir e ao praticar esportes. A doença é hereditária, embora pais e filhos possam apresentar distorção visual de intensidades diferentes. Os sintomas mais comuns são intolerância à luz, dificuldade para manter o foco, alteraç…

Desmaios

Imagem
Desmaios (ou Síncopes) são interrupções bruscas e ligeiras da consciência, com rápida recuperação da mesma. Em geral, são causados pela inadequação de suprimento de oxigênio ao cérebro devido a uma insuficiência circulatória transitória que afeta o sistema nervoso. São muito mais comuns em idosos que em crianças, adolescentes e adultos jovens. É comum que antes ou logo depois da perda de consciência os pacientes sintam sintomas tais como náuseas, tonteiras, sudorese, palidez e visão borrada.

Os desmaios podem ser devido a causas simples, como ansiedade, ou a outras mais graves, como um transtorno cerebral orgânico ou doenças sistêmicas sérias, passando pelas epilepsias. Mesmo assim, cerca de 40% dos casos de desmaios permanecem com suas causas desconhecidas. Os médicos de pronto atendimento frequentemente têm que fazer o diagnóstico diferencial entre o Grande Mal Epilético e a Histeria.

O sintoma mais típico de todos os desmaios é a perda momentânea da consciência. De importância cru…

Gravidez e Medicamentos Psicoativos

Imagem
É comum o médico, parente ou amigo bem intencionado aconselhar a grávida que sofre emocionalmente a tomar um calmante natural ou a fazer alguma terapia. Mas, cuidado, pois está bastante comprovado que "calmantes naturais" têm muitos efeitos colaterais, além de acanhados efeito terapêutico, se tiver.

Em muitos casos, a depressão na gravidez pode ser muito mais prejudicial à mãe e ao feto do que a medicação psiquiátrica em si. A liberação por um longo período de cortisol, o hormônio do estresse, pode causar descolamento de placenta, hemorragia, hipertensão gravídica e outros males à mãe e ao feto.

Há suspeitas, hoje em dia, que os bebês de mães que tiveram depressão na gestação podem apresentar déficit de atenção mais tarde. O uso de antidepressivos durante a gestação, quando bem indicados, proporciona muito menos males que a própria depressão.

Embora na década de 80 a depressão fosse diagnosticada em apenas 5% das gestantes, as estatísticas atuais desse problema vêm demonst…

Convulsões: vamos entender um pouco sobre elas?

Imagem
O que são convulsões?

Clinicamente, as convulsões são crises caracterizadas por perda súbita da consciência, geralmente acompanhadas de fortes abalos musculares tônico-clônicos (relaxamentos e contrações alternados), eliminação involuntária da urina e cessação da deglutição, acompanhada de apneia com duração de alguns segundos e de um “despertar” confuso e desorientado.
As convulsões constituem um quadro de emergência médica e embora raramente representem um perigo à vida, geralmente são vistas dessa maneira pelas pessoas que circundam o paciente. A verdadeira gravidade ou não da situação é dada pelas enfermidades que desencadeiam as crises.

Quais as causas das convulsões?

A maioria das convulsões ocorre em epilépticos e neles são crises periódicas, crônicas e repetitivas. Há outras, eventuais, devido a fatores simples ou graves como febre, traumatismos, hipóxia cerebral, tumores, intoxicações, infecções ou infestações, medicamentos, alterações metabólicas, etc.

As convulsões febris ac…

Mais dietas...

Imagem
Dieta de baixos carboidratos duas vezes por semana emagrece!

Uma pesquisa apresentada em um simpósio sobre câncer de mama em San Antonio, no Texas (EUA), mostrou que uma dieta intermitente de baixos carboidratos funciona melhor do que esquemas tradicionais, em que a quantidade de calorias é controlada dia a dia.

Os médicos do Centro de Prevenção Genesis, na Inglaterra, perceberam que restringir os carboidratos dois dias por semana pode ser melhor do que restringir as calorias todos os dias para perder peso e para prevenir câncer de mama e outras doenças.

Perder peso e reduzir níveis de insulina são medidas necessárias para prevenir câncer de mama, mas isso é difícil de conseguir e manter com dietas comuns.

Os estudos compararam três dietas por quatro meses em 115 mulheres com histórico familiar de câncer de mama. Elas foram dividas em três grupos. Cada um fez uma dieta: restrição calórica com baixo consumo de carboidratos duas vezes por semana; uma dieta com carboidratos restritos e …

Cálculo renal

Imagem
Cálculos renais, litíase urinária, litíase renal, nefrolitíase, urolitíase ou, popularmente, pedras nos rins, são concreções (formação de cristais) de sais minerais ou outras substâncias que podem se formar nos rins ou na bexiga e que podem migrar pelas vias urinárias, causando dor intensa e complicações graves. Eles podem alcançar tamanhos variados, indo desde pequenos grãos até o tamanho do próprio rim. Na maioria das vezes eles aparecem devido a problemas metabólicos e têm uma elevada taxa de recorrência.

Cerca de 70 a75% dos cálculos renais são formados por precipitações de cálcio. A urina tem uma formação química variável, mas geralmente é uma solução saturada ou supersaturada e, por isso, passível de dar origem a cálculos renais, mediante diversos processos físico-químicos. Uma classe especial de cálculos é aquela constituída por cálculos secundários a infecções.


Nem sempre é fácil determinar as causas exatas da formação dos cálculos renais. Parece haver um componente genético …

Câncer de mama

Imagem
Câncer de mama: novas informações sobre fatores de risco estudados pelo Institute of Medicine

A fundação Susan G. Komen for the Cure solicitou ao Institute of Medicine (IOM) uma revisão das evidências atuais de interações entre genética e ambiente em relação ao câncer de mama e dos desafios de pesquisas, uma exploração das ações baseadas em evidências para reduzir o risco desse tumor e recomendações de novas diretrizes para as pesquisas futuras.

De maneira geral, o IOM descobriu que grandes avanços foram feitos na compreensão do câncer de mama e de seus fatores de risco, mas que precisamos aprender mais sobre suas causas e como evitá-lo. As informações sugerem que as mulheres podem ser mais suscetíveis a alguns fatores de risco durante certas fases da vida.

Dos fatores ambientais analisados, aqueles com evidências mais consistentes de uma associação com um risco aumentado para o câncer de mama incluem: radiação ionizante, terapia hormonal combinada com estrogênio e progestina, ganho …

Estudo identifica gene associado a maior necessidade de sono.

Imagem
Segundo especialistas, pessoas com o gene precisam dormir em média 30 minutos a mais por noite.

Um estudo envolvendo mais de dez mil pessoas de diversos países europeus concluiu que os que possuem o gene ABCC9 precisam de cerca de 30 minutos a mais de sono por noite.

Segundo o estudo, publicado na revista científica Molecular Psychiatry, um em cada cinco europeus carrega o gene.

Os pesquisadores da University of Edinburgh, na Escócia, e da Ludwig Maximilians University, em Munique, na Alemanha, dizem que a revelação pode ajudar a explicar comportamentos associados ao sono.

Cada um dos participantes disse quantas horas dormia por noite e teve uma amostra de seu sangue colhida para análise de DNA.

A necessidade de sono pode variar significativamente de uma pessoa para outra.

A ex-primeira-ministra britânica Margaret Thatcher, por exemplo, era conhecida por precisar de apenas quatro horas de sono por noite, enquanto o cientista Albert Einstein precisava de 11 horas.

O estudo envolve…

Ômega 3

Imagem
Baixa ingestão de ômega-3 está associada a risco cardiovascular aumentado em mulheres, de acordo com estudo publicado no Hypertension.

Estudos anteriores já indicaram efeito protetor do ômega-3 para doenças cardiovasculares, no entanto as mulheres estão pouco representadas em pesquisas sobre doenças cardiovasculares.

O objetivo do presente estudo foi explorar a associação entre a ingestão de ômega-3 e o risco de doença cardiovascular em uma grande coorte prospectiva de mulheres jovens (idade média no início do estudo de 29,9 anos – intervalo ente 15,7 e 46,9 anos).

Participaram da pesquisa 4.627 mulheres do Danish National Birth Cohort ligadas ao Danish National Patients Registry (Registro Nacional de Pacientes da Dinamarca).

Foram obtidas informações sobre eventos de doença cardíaca hipertensiva, cerebrovasculares e isquêmicas usadas para definir uma medida combinada de doenças cardiovasculares.

A ingestão de peixes e outras fontes de ômega-3 foi avaliada por um questionário de fre…

Alcoolismo: fases de implantação...

Imagem
Adaptação

Ocorre logo após o primeiro contato com a droga. Nessa fase, o álcool serve de muleta, pois facilita o contato social. O indivíduo sente-se bem quando ingere álcool. É o caso do adolescente que vai, pela primeira vez, a um barzinho ou a um baile, toma um chope ou uma caipirinha, fica mais solto, mais alegre, ou da menina que vê diminuídos os sintomas da TPM e a inibição. Para eles, o álcool alivia a ansiedade, a angústia diante das dificuldades naturais da vida.

Tolerância

Período em que a maioria desenvolve um mecanismo de tolerância ao álcool e há uma adaptação do sistema nervoso central (SNC) a maiores quantidades da droga.

Quem não conhece o jovem vencedor, brilhante no trabalho e nos estudos, feliz no amor, que vai a festas, bebe mais do que os outros, não se embriaga e ainda leva os o amigos bêbados para casa. No dia seguinte, é comum encontrá-lo gabando-se de que bebida alguma o derruba.

Infelizmente, nessa fase, começam a surgir os apagamentos. Apagamento é diferent…

Oligoelementos: Zinco

Imagem
O zinco é conhecido há muito tempo como essencial para os microrganismos, mas a compreensão da deficiência humana é relativamente recente.

De 2 a 3g desse mineral são encontradas no organismo de um adulto, com as maiores concentrações no fígado, pâncreas, rins, ossos e músculos voluntários. Outros tecidos com altas concentrações são partes dos olhos, glândula prostática, espermatozóides, pele, cabelos e unhas.

O zinco participa de reações na síntese ou degradação de carboidratos, lipídeos, proteínas e ácidos nucléicos. Também está envolvido nos processos de transporte, função imune e expressão da informação genética.

Deficiência de zinco:
Retardo no crescimento, atraso na maturação sexual, hipogonadismo, anemia suave, acuidade diminuída do paladar, alopecia, lesões na pele, acrodermatite enteropática, imunodeficiências.

Excesso de zinco:
Anemia, febre e distúrbios do sistema nervoso central, pode ocorres em pacientes sendo tratados com hemodiálise.

O zinco é distribuído por todo o …

Oligoelementos: Boro.

Imagem
O boro começou a atrair atenção especial devido a um estudo recente que indica seus possíveis benefícios na prevenção da osteoporose pós menopausa, estudos mostram a capacidade do boro em aumentar a produção estrogênica (incluindo a testosterona).

O boro é um mineral encontrado principalmente nos alimentos de origem vegetal. Aparentemente, é essencial ao crescimento e desenvolvimento das plantas. Embora se acredite que seja importante para o crescimento e desenvolvimento de animais, sua importância em animais e seres humanos ainda não foi comprovada. Por outro lado, seus efeitos estimulantes da saúde em seres humanos estão se tornando cada vez mais aparentes.

Em mulheres após a menopausa, uma vez que a carência de boro incrementa a excreção urinária de cálcio e magnésio e reduz as concentrações séricas de 17- beta- estradiol e testosterona. Também recomendado na prevenção da osteoporose. Estudos recentes defendem a hipótese de que o Boro influencia o metabolismo das macro minerais e…

Notebooks no colo...?

Imagem
Notebook Wi-Fi próximo aos testículos pode diminuir motilidade dos espermatozoides e aumentar a fragmentação do DNA, diz estudo publicado pela Fertility and Sterility.

Para avaliar os efeitos de computadores portáteis conectados a redes locais sem fio (Wi-Fi) em espermatozoides humanos, foi realizado por pesquisadores argentinos um estudo prospectivo in vitro com amostras de doadores saudáveis.

As amostras de sêmen foram divididas em dois grupos: um deles foi exposto a um Notebook conectado à Internet por Wi-Fi durante quatro horas, enquanto o segundo grupo de amostras (não exposto) foi utilizado como controle - incubado sob condições idênticas, sem ser exposto ao notebook.

Amostras de doadores de esperma, a maioria normospérmica, que foram expostas durante quatro horas a um laptop conectado à Internet sem fio mostrou uma diminuição significativa na motilidade espermática progressiva e um aumento na fragmentação do DNA do esperma. Os níveis de espermatozoides mortos não apresentaram …

Gabapentina: informações gerais.

Imagem
A Gabapentina é um anticonvulsivante [estruturalmente relacionado ao GABA - neurotransmissor do sistema nervoso]. Tem sido utilizada no tratamento da dor neuropática (dor de longa
duração provocada por lesões dos nervos) com relativo sucesso: alivia mesmo a dor.

Não se sabe exatamente como ela age, embora estruturalmente relacionado ao GABA, o produto não interage com os receptores do GABA, não é metabolizado em agonista (estimulante) do GABA, nem em GABA, e não inibe a captação ou degradação do GABA.

Não há estudos adequados em mulheres (em experimentos animais ocorreram alguns efeitos adversos para o feto). O benefício potencial do produto pode justificar o risco potencial durante a gravidez.

Não se sabe se a Gabapentina é excretada no leite.

Mais informações:

• pode ter sua ação diminuída por: antiácidos (aguardar pelo menos 2 horas após tomada de antiácido).
• pode ter seus níveis aumentados por e diminuir os níveis de: hidrocodona.
• pode ter aumentados os riscos…

Homeopatia: um pouco sobre um medicamento homeopático:

Imagem
Bryonia alba

MENTE:
- MEDO INTENSO DA POBREZA,
- Medo de passar fome, ansiedade com respeito ao futuro.
- Materialista. Voltado para posses.
- Insegurança, ensimesmados, isolados do contato social.
- Pensamentos, fala sobre NEGÓCIOS. Determinado.
- Desespero quanto à recuperação.
- Irritável, quer que o deixem só.

GENERALIDADES:
- < Ao menor MOVIMENTO. Mas pode estar inquieto por dores severas. - < Calor. - < 21 h. - > PRESSÃO, deitando-se sobre o lado doloroso.
- A patologia evolui lentamente.
- > Aplicações frias, exceto estômago: < aplicações frias. - Secura em mucosas, emocionalmente. AGUDO: - Início lento (Gels). - Sede intensa de grandes quantidades, freqüente; a intervalos longos. - Possível também: boca seca e sem sede. - Dores: < MOVIMENTO LEVE, < calor. - Irritabilidade. Deseja estar sozinho. Não gosta de falar. - Embotamento mental < exercício, conversação. - Parece responsabilizar os outros por seu sofrimento. - Delírio na meningite: * diz &qu…

Cólica em lactentes

Imagem
O choro é uma das manifestações mais importantes da criança, para chamar atenção dos pais ou cuidadores, pois é um recurso de comunicação do qual ela, a criança, instintivamente lança mão.

Seja por fome, sede, dor, por conta da fralda que incomoda (mesmo sem ter nada de "novo"), frio ou algum tipo de dor, ela chora.

E é curioso que a mamãe, com o passar dos dias, vai percebendo a diferença dos variados "choros" que seu filho apresenta, pois parece haver algum tipo de padrão de diferenciação entre as diferentes necessidades do pimpolho.

A cólica do lactente (criança que ainda é amamentada) é provocada pelas contrações do intestino. Do mesmo tipo que qualquer adulto tem, mas com algumas diferenças fundamentais.

O abdome da criança não tem a musculatura ainda totalmente formada, pois ainda está em desenvolvimento. Assim, ela apresenta dificuldades maiores para fazer força para eliminar os gases que estão sendo naturalmente formados pelo processo de digestão que ela n…

Homeopatia: um pouco sobre um medicamento homeopático:

Imagem
Calcarea phosphorica

MENTE:
- Insatisfação.
- Falta de vitalidade mental, emocional e física
- Insatisfação interior. Rabugento.
- Sabem que algo está errado com eles, mas não sabem o quê.
- Debilidade: compreensão, concentração e memória.
- Indiferença afetiva.
- Aversão à rotina do trabalho.
- Desejo de viajar (Tub), por insatisfação.
- Suspira.
- Compassivo. Ansiedade pelos outros.
- Medo tempestades.
- Transtornos por más notícias repentinas.
- Crianças: aprendem a falar e andar tardiamente,
- Crianças: gemem, murmuram e queixam-se (Cham).
- Transtornos por mágoa: sobrecarrega-os (= estresse).

GENERALIDADES:
- < Clima úmido, frio, esp. neve derretendo. - < Correntes de ar. - < Esforço mental, estresse. - Rigidez que é praticamente constrição, - < manhã, > movimento durante o dia (Rhus-t).
- Crianças: dores de crescimento,
- Crianças: fechamento tardio das fontanelas.
- Principal medicamento para crianças extenuadas na escola:
- Crianças: ativas, revelam-se preguiços…

A era da raiva...

Imagem
Neste texto, todas as referências bibliográficas estão (entre parênteses)!

OS MITOS SOBRE A RAIVA (INCLUSIVE ENTRE TERAPÊUTAS):

1. Reprimir a Raiva faz mal a saúde. A Raiva não expressa e não manifestada causaria outros danos psíquicos e mesmo orgânicos.

A verdade: Sentir a Raiva, seja ela manifestada ou reprimida, SEMPRE causará danos ao organismo como um todo, física e/ou psiquicamente.

2. Deve-se botar tudo para fora, desenterrar a Raiva sepultada nas doenças psicossomáticas, na depressão, nos problemas familiares. Seria uma homenagem ao individualismo, haja o que houver.

A verdade: Sábio o ditado “quem fala o que quer ouve o que não quer”. Quanto menos a pessoa tiver equilíbrio suficiente para conter os instintos e impulsos primários mais se aproxima dos animais.

3. Sou calmo e dócil, desde que ninguém mexa comigo. Sou do tipo “dou um boi para não entrar na briga e uma boiada para não sair dela”.

A verdade: Isso não quer dizer absolutamente nada, calmo e dócil é a pessoa que se mantém a…