Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2007

Caminhar para o trabalho pode reduzir risco de diabetes

Imagem
Uma caminhada para o trabalho pode ser suficiente para reduzir consideravelmente o risco de diabetes, segundo pesquisadores japoneses.

Em um estudo publicado na revista científica "Diabetes Care", eles sugerem que exercícios regulares é uma forma de cortar o risco de diabetes tipo 2, que está intimamente ligada à obesidade.

Mas ainda não está claro se exercícios leves, como uma caminhada lenta, tem o mesmo benefício. Aproximadamente 8600 homens com níveis normais de glicose foram acompanhados por quatro anos.

E, de forma geral, os resultados mostraram que aqueles que caminhavam mais para o trabalho tinham menores riscos de ter a doença – os que caminhavam pelo menos 21 minutos diários eram 25% menos propensos a desenvolver diabetes do que aqueles que caminhavam 10 minutos ou menos.

Estresse e raiva aumentam o risco de doenças cardíacas.

Imagem
Para homens que estão no limite de uma pressão alta (pré-hipertensão), uma disposição furiosa ou nervosa pode aumentar o risco de doença cardíaca, segundo estudo publicado ontem na revista científica Annals of Family Medicine.

E, além disso, o estresse em longo prazo pode aumentar em 68% o risco em homens e mulheres. Enquanto a pressão normal é definida como 12 por oito, pessoas com pré-hipertensão apresentam a pressão acima de 12/8 e abaixo de 14/9.

No estudo, os especialistas avaliaram dados de 2334 pessoas inicialmente livres de problemas cardíacos, mas que apresentavam pré-hipertensão, e que haviam respondido questionários sobre estresse psicológico crônico e sobre perspectiva e reações de raiva.

E os mais "raivosos" apresentaram duas vezes maior risco de desenvolver doenças cardíacas.

Acupuntura pode diminuir dores lombares

Imagem
A acupuntura, medicina alternativa milenar com agulhas, pode levar a melhores resultados nas dores lombares crônicas do que os tratamentos convencionais, segundo pesquisadores alemães publicaram ontem na revista científica Archives of Internal Medicine.

O estudo avaliou, por oito anos, 1162 pacientes com dor nas costas, dividindo-os em três grupos – um que passou por sessões de acupuntura, outro cujas agulhas eram inseridas em pontos diferentes da acupuntura, e um terceiro que foi tratado com os medicamentos junto a exercícios e fisioterapia.

E, após seis meses, a taxa de resposta, com redução da dor, foi de 46% no grupo que fez acupuntura, contra apenas 27% do grupo com a terapia convencional. Apesar de a acupuntura real ser apenas um pouco mais eficaz que a "falsa", os especialistas passam a recomendá-la.

Fumo passivo pode piorar desempenho escolar de jovens.

Imagem
Jovens expostos ao fumo passivo em casa correm maior risco de falhar nas avaliações escolares, de acordo com pesquisadores americanos e britânicos.

Analisando dados de mais de 6 mil gestantes e crianças do Estudo Nacional Britânico de Desenvolvimento da Criança de 1958, eles observaram que a exposição ao fumo passivo diminuiu em 30% as chances de estudantes do ensino médio, entre 16 e 18 anos de idade, passarem em uma avaliação padrão.

Ao avaliar a exposição passiva na infância e a exposição pré-natal juntas, eles observaram que essa última não tinha tanta influência quanto a primeira no desempenho escolar.

E as estatísticas britânicas e americanas eram similares. Os especialistas só não explicaram porque o fumo passivo influencia no desempenho escolar.

Programa de exercícios é benéfico para a saúde desde a infância

Imagem
A prática regular de exercícios físicos contribui, em diversos aspectos, para a manutenção da saúde corpórea.

Uma pesquisa do Medical College of Geórgia, nos Estados Unidos, atestou a eficácia de um programa de dez meses de atividade física, na redução e controle do peso corporal de crianças.

Participaram da pesquisa meninas com idades entre oito e 12 anos que praticaram exercícios físicos durante oitenta minutos diários.

E os resultados revelaram que, após dez meses, as meninas que seguiram as recomendações (54%) apresentaram menor quantidade de gordura corporal, maior densidade mineral óssea e melhor desempenho atlético.

De acordo com especialistas, os resultados em perda de peso e melhora de qualidade de vida indicam que o programa deve ser realizado desde fases precoces da vida.

Sacudir o bebê pode causar danos cerebrais graves, alerta pesquisa

Imagem
Balançar o bebê violentamente, sacudindo sua cabeça, pode causar danos ao cérebro, fazendo a criança parar de chorar, como mostra um estudo da University College of Health Care, na Inglaterra.

E, de acordo com os especialistas, muitos dos casos diagnosticados dessa síndrome foram causados por maltratamento ou abuso.

A "síndrome do bebê sacudido" pode causar danos sérios em longo prazo e até a morte – segundo o estudo, 20% morrem poucos dias após a agressão e 50% sofrem uma série de debilidades.
E a pesquisa mostra que o pai é o principal agressor – 44%, seguido do namorado da mãe, com 20% dos casos. Entre as mulheres, as babás respondem por 18% das agressões e as mães, por 7%.

Por isso, os pesquisadores alertam para a necessidade da detecção precoce dos profissionais de saúde para a prevenção adequada do problema.

Dieta mediterrânea prolonga a vida de pessoas com Alzheimer

Imagem
Uma alimentação rica em vegetais e pobre em carne pode reduzir a progressão da doença de Alzheimer, segundo novo estudo da Universidade de Columbia, nos Estados Unidos.

De acordo com os pesquisadores, "quanto mais próximos os pacientes com Alzheimer estiverem do ideal da dieta Mediterrânea (rica em frutas, verduras, legumes, cereais, um pouco de peixe, e vinho durante as refeições) mais longa será sua vida".

No estudo, foram acompanhados, por quase de quatro anos e meio, 192 pessoas que foram diagnosticadas com a doença.

E aqueles com aderência parcial a essa dieta tinham 35% menor risco de morrer durante a pesquisa do que aqueles com menor aderência a esse tipo de alimentação.

O grupo que seguiu a dieta de forma mais completa tinha 73% menor risco de morte e vivia, em média, quatro anos a mais que os outros.

Estar um pouco acima do peso já aumenta risco de doenças cardíacas

Imagem
Pessoas que estão apenas um pouco acima do peso já apresentam maior risco de desenvolver doenças cardíacas, mesmo aquelas que mantêm pressão sangüínea e colesterol em níveis saudáveis, de acordo com estudo publicado na revista científica Archives of Internal Medicine.

De acordo com os autores, o crescimento mundial do número de pessoas com sobrepeso moderado pode levar a um aumento da incidência de doenças cardíacas. Eles revisaram 21 estudos que avaliavam o impacto do sobrepeso e da obesidade no coração em mais de 302 mil participantes, no total.

E, aqueles com sobrepeso moderado (IMC entre 25 e 29,9) tinham 32% maior risco de desenvolver doença cardíaca. Entre os obesos (IMC > 29,9) o risco aumentava em 81%. Considerando pressão e colesterol, ainda havia aumento – 17% e 49%, respectivamente.

Depressão e ansiedade são ignorados em pacientes com câncer.

Imagem
Problemas psicológicos e angústia emocional em pacientes com câncer em estágios avançados são frequentemente negligenciados pelos oncologistas, segundo estudo realizado nos Estados Unidos e publicado na revista Cancer.

Os pesquisadores realizaram uma revisão da literatura publicada sobre doenças psiquiátricas em pacientes com câncer, e descobriram que 50% ou mais dos pacientes com estágios avançados e terminais da doença sofrem de pelo menos uma das três principais desordens psiquiátricas: transtornos de adaptação, transtornos de ansiedade e transtornos depressivos.

De acordo com eles, esses problemas têm sintomas diferentes que os oncologistas deveriam triar e controlar com medicação ou encaminhar para profissionais de saúde mental. Por isso, eles recomendam muita conversa com o paciente.

Corantes de alimentos podem causar hiperatividade em crianças.

Imagem
Corantes e conservantes encontrados em alimentos infantis e refrigerantes podem estar relacionados a hiperatividade e distúrbios de concentração em crianças, segundo estudo da Universidade de Southampton, na Inglaterra.

A pesquisa oferecia três tipos diferentes de bebidas – uma com alta quantidade de corantes e conservantes, outra com o nível médio de aditivos que crianças ingerem por dia, e a terceira não tinha aditivos – para 300 crianças de três, oito e nove anos de idade.

E o grupo que ingeriu a primeira teve efeitos adversos significativos em relação ao que consumiu a bebida sem aditivos. E os pesquisadores alertam que algumas misturas de corantes e conservantes de refrigerantes, sorvetes e doces estavam ligadas a um aumento de hiperatividade.

Número de casos de dengue aumenta 45% no país

Imagem
Parece que as campanhas de prevenção não conseguiram evitar um aumento nos casos de dengue no Brasil este ano.

Nos sete primeiros meses deste ano, o país registrou 438.949 casos de dengue – aumento de mais de 45% em relação ao mesmo período de 2006.

Até agora foram 98 mortos. Os estados do Rio de Janeiro, Paraná e Mato Grosso do Sul concentram mais de 85% do aumento do número de casos registrados.

E esse último tem o recorde nacional de contaminação, com mais de 72 mil casos em 2007.

O Ministério da Saúde espera, agora, intensificar as campanhas de prevenção, com ações descentralizadas, lembrando sempre que, para prevenir a doença, é importante evitar deixar água parada.

Filhos de mulheres que fumam são mais propensos ao uso de maconha

Imagem
Filhos de mulheres que fumam têm maior probabilidade de serem usuários regulares de maconha na juventude, segundo estudo recente da Universidade de Queensland, Austrália.

De acordo com os pesquisadores, parte dessa ligação parece ser explicada pelo fato de filhos de fumantes serem mais propensos a serem rebeldes e agressivos na adolescência.

Eles avaliaram dados de questionários respondidos por mulheres grávidas entre os anos de 1981 e 1983 sobre hábitos como fumar e beber.

E, de 3200 dessas mães, também analisaram os filhos, então com 21 anos de idade e acompanhados desde o nascimento.

Os resultados sugerem que os filhos de fumantes eram mais propensos a começar a fumar cigarros aos 14 anos, e esse início precoce aumenta, significativamente, o risco de uso regular de maconha aos 21 anos, segundo os autores.

Dieta rica em gordura faz mal ao cérebro, diz estudo.

Imagem
Mais um ponto contra a obesidade. Uma dieta rica em gordura não apenas faz mal ao coração, como também, agora se descobriu, é danosa ao cérebro. Um novo estudo mostra que um certo grupo de neurônios deixa de funcionar direito diante de altos níveis de gordura. Isso abre caminho para o desenvolvimento de uma das principais doenças de quem está acima do peso, o diabetes tipo 2.

A relação entre obesidade e diabetes já era conhecida dos médicos, mas pela primeira vez cientistas sugerem que a doença não está ligada apenas ao pâncreas. É como se ela estivesse, literalmente, na sua cabeça.
No cérebro há um grupo de neurônios conhecidos por sua sensibilidade ao açúcar.

Eles ficam `excitados` diante de glicose, mas ninguém tinha entendido ainda qual era a função disso. Estudo publicado hoje no site da revista `Nature` (www.nature.com) mostra que esses neurônios detectam quando o nível de glicose sobe e desencadeiam um processo para restabelecer a normalidade.

A equipe internacional, liderada por B…