Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2007

A Medicina do Futuro: membros biônicos já fazem parte da nossa vida!

Imagem
TOUCH BIONICS, UMA EMPRESA SEDIADA EM EDINBURGO, NA Escócia, mostrou recentemente um novo modelo de prótese que pode melhorar dramaticamente a qualidade de vida dos amputados.

A i-LIMB é uma mão biônica com dedos indepen­dentes, capazes da mesma gama de movimentos que os dedos naturais.

Ela é controlada com movimentos musculares e im­pulsos elétricos detectados através de sensores colocados no antebraço.

Ca­da dedo possui um motor independente e o dedão pode rotacionar, possibili­tando todos os tipos de "pegada" usados em tarefas do dia-a-dia, de segurar um cartão de visitas a abrir uma lata de refrigerantes.

Uma "luva" cosmética de material à base de silicone cobre a i-LIMB, dando-lhe uma aparência in­crivelmente realista e protegendo os motores da poeira e de umidade.

Para os pacientes que gostam do visual "robótico" do aparelho, há também uma luva semitransparente.

A mão i-LIMB já está disponível, com custo estimado de US$18.000. Mais informações em w…

Um simples vírus pode ser uma causa da obesidade

Imagem
Um vírus comum pode fazer células tronco se transformarem em células de gordura, e poderia explicar porque algumas pessoas se tornam obesas, segundo pesquisadores norte-americanos.

Em um estudo da Universidade Estadual de Louisiana, os especialistas avaliaram o adenovírus-36, causa comum de infecções respiratórias e oculares, que poderia levar ao desenvolvimento de uma vacina contra obesidade.

Os autores obtiveram células tronco humanas do tecido de gordura de pessoas que passaram por lipoaspiração, e submeteram algumas delas ao vírus. Após uma semana, a maioria das células tronco infectadas desenvolveram-se em células de gordura, enquanto as outras não se modificaram. Segundo os cientistas, o adenovírus é um dos 10 patógenos ligados à obesidade, que pode ter múltiplas causas.

Software atua como ponte eletrônica para autistas

Imagem
Um novo software que se chama Sc@ut foi criado para oferecer pontes a pessoas que têm problemas de comunicação e autonomia.

O programa pode ser instalado em organizadores pessoais e foi concebido por um grupo de engenheiros de software, psicopedagogos, psicólogos e especialistas em terapia por jogos, a fim de atender inicialmente às necessidades de crianças que sofram de autismo.

O projeto, que agora poderá ser aplicado a pessoas com outras tipos de incapacidade, como os pacientes de paralisia cerebral, já recebeu diversos prêmios.

Estudo encontra efeitos antidepressivos no ômega 3.

Os resultados da maior revisão realizada de pesquisas sobre a relação entre depressão e os níveis de ômega 3 na alimentação sugerem que esse nutriente tem efeitos antidepressivos.

O ômega 3 é mais encontrado em peixes como o salmão e a sardinha, além de óleo de peixe e de linhaça. Os pesquisadores avaliaram 10 estudos clínicos com duração de quatro semanas ou mais que usaram ácidos graxos poliinsaturados ômega 3 para tratar depressão e transtorno bipolar.

E descobriram significativos efeitos antidepressivos no consumo do nutriente. Por causa dos benefícios para a saúde, os autores recomendam o consumo principalmente para pessoas com depressão, doenças cardíacas, diabetes, mulheres grávidas e lactantes.

Porém, mais estudos são necessários para confirmar seu efeito e a quantidade adequada.

O aleitamento materno é um fator de risco para eczema durante o primeiro ano de vida?

Imagem
O aleitamento materno (AM) traz muitas vantagens para os filhos, todavia debate-se atualmente seu efeito na dermatite alérgica.

Um estudo do periódico Pediatric Allergy and Immunology investigou o efeito do AM sobre a incidência de eczema no primeiro ano de vida.

Segundo os resultados, o AM não mostrou associação significativa com eczema.

Eczema, por sua vez, se associou positivamente com atopia e nível educacional materno, uso de antibióticos na gestação e tabagismo passivo durante os primeiros 12 meses de vida, e negativamente com contato regular de infantes com cães.

AM teve relação positiva com eczema em crianças cujos pais não eram atópicos, enquanto uma relação inversa foi encontrada em filhos de pais atópicos. Contudo, estas associações não foram significativas.

Portanto, o AM não exerceu efeito significativo na prevalência de eczema no primeiro ano de vida.

O efeito do AM no eczema depende da atopia dos pais.

MAMÃO, UM TESOURO A SEU ALCANCE***

O mamão (Carica papaya), originário da América Tropical, é uma das melhores frutas do mundo, tanto pelo seu valor nutritivo, como pelo poder medicinal. Cada parte desta planta é preciosa, a começar pelo tronco!

De sua parte interna, retira-se uma polpa que - depois de ralada e seca - assemelha-se ao coco ralado. É rica em propriedades nutritivas e aproveitada em alguns lugares no preparo de deliciosas rapaduras.

O cozimento das raízes dá um tônico para os nervos, e é também remédio para as hemorragias renais. As folhas do mamoeiro, após secas à sombra, têm aplicação no preparo de agradável chá digestivo que pode ser dado livremente às crianças, pois não contém cafeína. O suco leitoso extraído das folhas é o vermífugo mais enérgico que se conhece.

Usa-se diluído em água.

Ainda é digestivo e cura feridas. Em diversos lugares, a medicina popular o utiliza para tratar eczemas, verrugas e úlceras. Os índios preparam a carne envolvendo-a com folhas de mamoeiro por algumas horas antes de lev…

LIga da Dor De Porto Alegre

Imagem
Convido-os a participar e conhecer o blog da Liga de Dor da Faculdade de Medicina de Porto Alegre!

Volume de substância branca no córtex motor e prejuízo motor no autismo.

Sinais motores podem servir de marcadores para déficits em sistemas paralelos importantes para socialização e comunicação.

A correlação entre estes sinais e medidas de ressonância magnética permite investigar anormalidades cerebrais no autismo.

Um estudo do periódico Brain avaliou se a substância branca radiada dentro do córtex motor primário pode predizer debilidade motora em crianças autistas.

Para comparação, foram estudadas crianças com desenvolvimento normal (DN) e portadoras do transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH).

Segundo os resultados, crianças autistas mostraram correlação positiva entre debilidade motora e volume da substância branca radiada do córtex motor primário e pré-motor, e quanto maior o volume piores eram as habilidades motoras.

Não se observou correlação significativa para crianças com TDAH e DN.

Portanto, esta correlação observada, que parece específica para autismo, pode ser representativa de padrões globais de anormalidades cerebrais que não …

Mais pesquisas sugerem que café pode proteger contra câncer no fígado.

Imagem
Mais um estudo sugere que uma xícara de café pode oferecer proteção contra câncer no fígado.

Publicado este mês do periódico "Hepatology", a pesquisa analisou 10 estudos sobre a relação entre o café e o câncer no fígado, incluindo mais de 2 mil pessoas com o câncer e perto de 240 mil pessoas sem a doença.

Os dados mostraram que os bebedores de café tinham 41% menos probabilidade de serem diagnosticados com a doença do que aqueles que não consumiam a bebida. E, a cada xícara diária, a tendência ao câncer diminuía em 23%.

Além disso, tomar muito café (para alguns estudos, mais de uma xícara; para outros, três ou mais) diminuía o risco em 55%.

Mas os autores afirmam que a discussão permanece aberta, pois não ficaram claras as razões de algumas pessoas com problemas digestivos e no fígado optarem por não tomar café.

Tabagismo e o risco de câncer

Uma análise recente demonstrou que o excesso na razão de risco (RR) de câncer de pulmão atribuído ao tabagismo pode ser modelado por uma função linear com o número total de maços-ano e exponencial com o logaritmo da intensidade de tabagismo.

Abaixo de 15-20 cigarros/dia, a relação RR/maços-ano aumenta com a intensidade, sugerindo maior risco para exposição de maior intensidade (menor duração) do que para uma exposição equivalente de menor intensidade (maior duração).

Acima de 20 cigarros/dia, a razão RR/maços-ano reduz com o aumento da intensidade, acarretando maior risco em exposição de menor intensidade do que de maior intensidade. Um estudo do periódico American Journal of Epidemiology aplicou este modelo em estudos caso-controle de diversos tipos de câncer.

Observou-se que a intensidade dos efeitos é estatisticamente homogênea, indicando que, após contagem de risco por maços-ano, os padrões de intensidade são comparáveis entre os diversos sítios de câncer.

Cafeína e exercício podem ajudar a prevenir o cancro da pele.

Uma ou duas chávenas de café e exercício regular podem ajudar a prevenir o cancro da pele, sugere uma equipe de investigadores da Universidade Rutgers (Estados Unidos), num estudo publicado esta semana pela revista "Proceedings of the National Academy of Sciences".

O estudo foi feito com uma espécie de ratinhos com pouco pêlo e, por isso, mais vulneráveis à radiação UVB. Os investigadores separaram os animais em três grupos: um dos grupos bebeu diariamente água com cafeína, outro fez exercício numa roda e o terceiro bebeu cafeína e fez exercício. Um quarto grupo foi exposto à mesma radiação e serviu posteriormente de controlo para aferir conclusões.

O objetivo do estudo era observar os danos nas células. Os investigadores verificaram o fenómeno da apoptose em todos os animais, uma destruição programada (auto-destruição) das células pré-cancerígenas que previne o desenvolvimento do cancro.

"Se a apoptose acontece numa célula danificada pelo Sol, o processo de desenvolviment…

Fatores associados com sucesso no abandono do tabagismo!

A cada ano, cerca de 2 em 5 fumantes tentam abandonar o cigarro, contudo menos de 10% é bem-sucedido.

Um estudo norte-americano publicado no American Journal of Public Health comparou características de fumantes mal-sucedidos em cessar o tabagismo por 12 meses com indivíduos que obtiveram sucesso em abandonar o vício por pelo menos 7 a 24 meses.

Segundo os resultados, os indivíduos bem-sucedidos apresentaram maior probabilidade de possuir regras contra o tabagismo em suas casas, ter idade acima de 35 anos, ser casado ou morar com um parceiro, não ser branco hispânico e ter ao menos educação universitária.

Apresentaram ainda menor chance de ter que parar de fumar por preocupações de saúde. Portanto, programas de promoção de abandono ao tabagismo podem trazer benefícios para o envolvimento familiar ou de outros membros em encorajar o fim do vício de fumar nos lares.