Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2007

Algo sobre a Dengue

No Brasil assim como no resto do mundo a Dengue é uma forma de doença que acompanha o ciclo das chuvas, a primeira ocorrência epidêmica registrada, no norte do país aconteceu em 1846, surgindo depois outra em Boa Vista - Roraima, entre 1981 e 1892.

Mas foi em 1986 que o habito do inseto sofreu uma mutação, passando a procriar nos ralos e vasos no interior nas habitações, nesse ano, inaugurou-se no Brasil uma nova modalidade de epidemia urbana, iniciada no Rio de Janeiro e seguindo para Ceará e Alagoas. No ano seguinte, atingiu também Bahia, Minas Gerais, Pernambuco e São Paulo, tornando-se endêmica nestes locais.

Em 1990 foi detectado um surto de dengue hemorrágica no Rio, que incidiu principalmente nas pessoas que já haviam ficado doentes na epidemia de 1986.

Segundo dados do Ministério da Saúde, entre janeiro e setembro de 2006 foram registrados 279.241 casos de dengue o equivalente a 1 caso (não fatal) para cada 30 Km ² do território desse país. Um crescimento de 26,3% em relação ao m…

Alergia na Infância - Dados Recentes

A exposição a alérgenos na primeira infância pode aumentar o risco de alergia na infância, porém o efeito protetor da redução da exposição a alérgenos permanece incerto.

Pesquisadores britânicos publicaram, recentemente, no The Journal of Allergy and Clinical Immunology, um estudo em que procuraram avaliar o efeito da redução da exposição a alérgenos alimentares e de ácaros domésticos na infância, na prevenção de asma e alergia.

Pacientes pediátricos, em risco aumentado de doenças alérgicas por predisposição familiar, foram recrutados no período pré-natal e foram randomizados para os grupos profilático e controle. Pacientes alocados no grupo profilático foram alimentados com leite materno e suas mães receberam dieta pobre em alérgenos ou fórmula altamente hidrolizada.

A exposição a ácaros domésticos foi reduzida pelo uso de acaricida e protetores de colchões. O grupo controle seguiu recomendações padronizadas. O desenvolvimento de doenças alérgicas e a sensibilização a alérgenos comuns …

As Fibras São Muito Importantes Para a Saúde

A industrialização de alimentos tem alterado os hábitos alimentares nos mais diversos grupos culturais e regionais do mundo, levando ao consumo cada vez maior de produtos processados, ricos em lipídeos, carboidratos simples e pobres em fibras alimentares.

Esse padrão alimentar tem forte associação a doenças crônicas não transmissíveis, como obesidade, diabetes, doenças cardiovasculares, etc. Cada vez mais há associação entre o baixo consumo de fibras e constipação intestinal, hemorróida, doença diverticular, neoplasia maligna de cólon, obesidade, intolerância à glicose, dislipidemias, doenças cardiovasculares, etc.As principais funções das fibras estão na promoção de um bom funcionamento intestinal, na redução dos níveis de colesterol e glicose no sangue, além de facilitarem a digestão e promovem sensação de saciedade.

A cada dia surgem novas pesquisas sobre os benefícios que as fibras podem proporcionar ao organismo. Como você pode perceber, ela não é indicada apenas para quem tem o in…

Bom para Alguns Diabéticos

Células-tronco podem livrar diabéticos de insulina

Testes clínicos com uma terapia com células-tronco permitiu que pacientes com diabetes tipo 1 se livrassem das injeções de insulina por meses, e , em um caso, por três anos, segundo um estudo liderado pelo cientista Júlio Voltarelli, da Universidade de São Paulo, publicado ontem nos Estados Unidos.

Segundo especialistas, essa é a primeira terapia contra diabetes tipo 1 que tem a suspensão do tratamento com medicamentos. Na pesquisa, os cientistas coletaram células-tronco dos voluntários, aplicaram neles a quimioterapia para suprimir o sistema imunológico e reaplicaram as células.

Treze dos 15 pacientes conseguiram se livrar das injeções das quais dependiam, e continuam livres do medicamento até hoje. Mais pesquisas são necessárias para confirmação.

Acreditar, eu não acredito!

Em um de meus últimos atendimentos uma de minhas clientes venho com queixa de passar muito mal após ingerir determinado medicamento, que já havia tomado antes. Algumas curiosidades, digamos, incosistentes me chamaram atenção nesse atendimento em particular.
Todos precisamos saber que qualquer medicamento pode nos fazer mal em qualquer momento, mesmo que já o tenhamos utilizado em muitas ocasiões. Até mesmo alergias por qualquer mediacamento pode surgir aleatoriamente, mesmo que sejamos usuários rotineiros de determinado remédio. Incrível, mas este fato é realmente possível. Já atendi um caso de um senhor que tomava Aspirina infantil para "afinar o sangue" e, depois de cerca de 5 anos de uso, começou a apresentar quadro de urticária todos os dias, mais ou menos 2 horas depois que tomava o remédio. Aí, claro, fizemos um teste, com o consentimento dele: suspendemos a Aspirina por 5 dias. A urticária desapareceu. No sexto dia ele tomou o medicamento e, imediatamente, teve uma cr…

Vacina para infecções de ouvido na infância...

A infecção de ouvido em crianças é uma das mais freqüentes afecções encontradas em atendimento ambulatorial – consultórios, pronto-atendimentos, pronto-socorros – por conta de alguns fatores que podemos chamar de predisponentes para as crianças, como, por exemplo, a anatomia da trompa (canal) que comunica o ouvido (orelha) médio com a faringe posterior, que é mais horizontalizada nos pequenos do que em indivíduos maiores, nos quais ela já é mais verticalizada e dificulta o “retorno” de líquidos para dentro do ouvido (orelha) médio, onde estáo estruturas importantes para o mecanismo da audição, como aqueles ossículos (martelo, bigorna e estribo) que “recebem” o estímulo vibratório do som e “passam” essas informações para as estruturas seguintes, neurais, que se incumbem de transmitir para o sistema nervoso central, para que este identifique o som e o “traduza”. As dificuldades imunológicas do primeiro ano de vida, também são fatores importantes para a instalação das mais diversas infec…

A Luta Contra o Tabagismo

Regulamentação colocada ontem em consulta pública pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) propõe a proibição total do fumo em bares, restaurantes, danceterias ou qualquer outro local fechado, público ou privado, acabando assim com as áreas reservadas para fumantes e não-fumantes. Segundo o órgão, essa divisão existente hoje não protege o fumante passivo porque a fumaça continua a circular no ambiente.O único local onde o cigarro ficaria permitido seriam em salas especiais, fechadas com porta automática. Além disso, devem ter cartazes com alertas definidos pela agência, cinzeiros com caixa de areia e climatização adequada. Quanto à infra-estrutura, teriam de ter no mínimo 4,8 m2 e pelo menos 1,2 m² por fumante. Dentro delas, também ficariam proibidos o consumo e a venda de qualquer tipo de bebida ou alimento, além de aparelhos de lazer, como televisão.A medida seria válida para todo o País e todos os tipos de ambiente fechado - de repartições públicas a prédios de empres…

EXAMES INSTANTÂNEOS

Pesquisadores dos Estados Unidos desenvolveram uma técnica que pode identificar e medir múltiplas substâncias do corpo em menos de 60 segundos. A equipe da Universidade de Rochester anunciou que a técnica envolve laser, luz branca e um tubo reflexivo, e pode examinar urina e soro sangüíneo. No estudo, os pesquisadores mediram 11 substâncias no soro sangüíneo: proteína total, colesterol, os níveis de LDL e HDL, glicose, triglicérides, albumina, bilirrubina, nitrogênio da uréia sangüínea, globulina e CO2. E mediram, na urina, os níveis de nitrogênio da uréia e creatina. A partir da análise, segundo eles, poderão ser diagnosticadas e tratadas doenças renais, urinárias, cardiovasculares, diabetes, entre outras.

Vamos falar sobre a saúde do Planeta?

Você certamente usa pilhas em algum aparelho eletrônico. As pilhas que você utiliza não devem ser jogadas no lixo comum, após seu uso. É necessário que elas tenham um fim diferente e há empresas que já estão colaborando com a eliminação mais adequada dessas fontes de energia que são muito utilizadas em nossa vida moderna.
As pilhas que vão para o aterro sanitário acabam contaminando o solo e que acabam prejudicando o meio ambiente.
As pilhas e baterias apresentam em sua composição metais considerados perigosos à saúde humana e ao meio ambiente como mercúrio, chumbo, cobre, zinco, cádmio, manganês, níquel e lítio. Dentre esses metais os que apresentam maior risco à saúde são o chumbo, o mercúrio e o cádmio.
Uma maneira de reduzir o impacto ambiental do uso de pilhas e baterias é a substituição de produtos antigos por novos que propiciem um maior tempo de uso, como por exemplo o uso de pilhas alcalinas ou de baterias recarregáveis no lugar de pilhas comuns.
Mas a correta inutilização desses…